Destaque

Datafolha diz que 65% quer que Temer saia agora da Presidência da República


Segundo pesquisa publicada pela Folha de S. Paulo… A maior parte da população brasileira é contra a permanência de Michel Temer (PMDB) na Presidência da República. Em pesquisa Datafolha realizada entre quarta (21) e sexta-feira (23), a maioria dos entrevistados disse preferir que ele deixe o cargo, via renúncia ou impeachment aberto pelo Congresso.

O levantamento registrou também um pico de impopularidade do presidente, que tem seu governo avaliado como ruim ou péssimo por 69% dos entrevistados. A pesquisa perguntou o que seria mais benéfico para o país, considerando a crise política e a recuperação da economia: se Temer saísse do cargo ou completasse o mandato (que vai até o final de 2018). Só 30% se disseram a favor de ele ficar na Presidência; 65% acham que sua saída é o melhor para o Brasil.

Datafolha: Aprovação da gestão Temer é a menor em 28 anos


O governo Michel Temer (PMDB) é considerado ótimo ou bom por apenas 7% da população, a menor marca registrada pelo Datafolha em 28 anos. Somente José Sarney (PMDB) ficou abaixo desse patamar, com 5% em setembro de 1989, em meio à crise da hiperinflação.

Desde que veio a público a delação da JBS, que jogou o presidente no centro da crise política nacional, a impopularidade do peemedebista aumentou. Hoje sua gestão é considerada ruim ou péssima por 69% do eleitorado e regular por 23%. Na comparação, em setembro de 1989, Sarney chegou a 68% de ruim ou péssimo e 24% de regular. O novo levantamento do Datafolha, feito entre quarta-feira (21) e esta sexta-feira (23), com 2.771 entrevistados, mostra Temer com a avaliação em queda.

Para 81% dos brasileiros, Joesley deveria ter sido preso, diz Datafolha


O acordo de colaboração premiada que a Procuradoria-Geral da República fechou com os donos da JBS, ao prever multa, mas não a prisão dos delatores, foi mal recebido por 64% da população, mostra pesquisa Datafolha.Outros 27% dos entrevistados afirmaram que o Ministério Público agiu bem ao firmar o acordo, por meio do qual os irmãos Joesley e Wesley Batista entregaram supostas provas e nomes sem serem denunciados criminalmente.

De acordo com o levantamento da Folha de S. Paulo, 81% dos brasileiros disseram que os irmãos Batista deveriam ter sido presos pelos crimes que confessaram e 14% acham que não. Em que pesem as críticas ao acordo em si, o envolvimento direto do presidente Michel Temer (PMDB) nos escândalos de corrupção revelados restou comprovado para 83% da população. Para 6%, o peemedebista não teve participação direta e 11% não souberam dizer.

A pesquisa Datafolha foi realizada de 21 a 23 de junho com 2.771 entrevistados. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Tião Couto reúne em Mossoró Cláudio Santos e Marcelo Alecrim além de vários políticos


Três nomes novos que vem sendo estimulados para 2018: Cláudio Santos, Marcelo Alecrim e Tião Couto

Nome que vem sendo estimulado pelo PSDB potiguar para concorrer a um cargo majoritário, o empresário Tião Couto, vice-presidente estadual do partido, reuniu nomes que também vem sendo cotados para a disputa em 2018. O evento era em comemoração ao aniversário de Tião, que teve 52 mil votos para prefeito de Mossoró em 2016, obtendo uma grande votação para quem já enfrentou a prefeita Rosalba Ciarlini (PP), considerada a maior liderança da cidade.

E nomes que também vem sendo cotados no tabuleiro de 2018, o desembargador Cláudio Santos e o empresário Marcelo Alecrim estiveram presentes. Além do deputado federal Rogério Marinho (PSDB), o presidente estadual do PR, João Maia com a prefeita Shirley Targino. Do PSDB, os deputados estaduais Gustavo Carvalho e José Dias (PSDB). A ex-prefeita de Mossoró, Cláudia Regina (DEM) e o empresário Marcelo Rosado. Várias lideranças do Oeste também prestigiaram à festa.

O inquérito no STF contra Robinson Faria


A pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, autorizou a abertura de inquérito contra o governador Robinson Faria (PSD). Ele foi citado nas delações de Alexandre José Lopes Barradas, Fernando Luiz Ayres da Cunha Reis, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, Ariel Parente e José Antonio Pacífico Ferreira, executivos da Odebrecht. Segundo o Ministério Público, Robinson, ao lado da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciralini (PP), teria recebido R$ 350 mil em contribuições eleitorais em 2010 para facilitar a realização de PPPs (Parcerias Público-Privadas) da Odebrecht Ambiental no Estado. A intenção da empresa seria realizar obras de saneamento básico.

Além deles, o deputado federal Fábio Faria teria recebido doação de R$ 100 mil da empresa. Fabio Faria é filho do governador. Nas discussões da Odebrecht, eles tinham os codinomes de “Bonitão” e “Bonitinho”. Essa semana a presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, disse à Agência Brasil que as novas denúncias contra governadores que chegarem ao tribunal não ficarão paradas na Corte Especial – instância responsável por apreciar as acusações de crimes comuns atribuídos a chefes dos executivos estaduais. Além de Robinson, atualmente, pelo menos 13 pedidos de investigação contra oito governadores já foram convertidos em ação penal e aguardam decisão da Corte Especial.

Mulher de ministro do TSE registra queixa contra ele por agressão


A dona de casa Élida Souza Matos registrou nesta sexta-feira uma ocorrência numa delegacia de Brasília acusando o marido, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Admar Gonzaga, de agressão. A informação é do jornal O Globo. Pelo cargo que ocupa, ele tem foro privilegiado para ser processado apenas no Supremo Tribunal Federal (STF). Assim, o caminho natural é que a queixa siga para a corte. Antônio Carlos de Almeida Castro, advogado de Admar, diz que o episódio não passou de um desentendimento e que Élida já está registrando uma retratação na delegacia.

Conhecido pelo apelido Kakay e por ser um dos criminalistas mais requisitados de Brasília, o defensor afirmou que a ocorrência foi feita no calor do momento. Apesar da retratação, isso não é capaz, por si só, de levar ao arquivamento do caso. O Ministério Público pode assumir a investigação, e o arquivamento só pode ser deferido pelo STF. Élida chegou à delegacia com o olho roxo e passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal.

Admar Gonzaga e a esposa, Élida Souza Matos, durante a posse dele no TSE (Ascom/TSE/Divulgação)

Pai da esposa de Fábio Faria, Silvio Santos recusou contrato de R$ 100 milhões com JBS, diz colunista


Sílvio Santos no casamento de Patricia Abravanel com o Fábio Faria (Instagram)

A JBS fez, em 2015, a maior oferta da publicidade brasileira para Silvio Santos. Ele seria garoto propaganda da Friboi, mas recusou. A informação é do colunista do “UOL” Ricardo Feltrin. Segundo Feltrin, a JBS ofereceu R$ 50 milhões a Silvio Santos, o dobro do que a empresa pagou para Roberto Carlos em 2014 e dez vezes mais do que o cachê que Tony Ramos recebeu após a recusa de Silvio.

E além do cachê, a JBS também investiria outros R$ 50 milhões no SBT até o final de 2015. Na época, Ticiana Villas-Boas, mulher de Joesley Batista, um dos donos da JBS, havia acabado de ser contratada pela emissora. Porém, Silvio anuncia apenas produtos de seu grupo, como Jequití e Tele Sena, e se manteve irredutível. Mas, a filha do dono do SBT, Patrícia Abravanel, teria participado de jantar na casa de Joesley Batista, sócio da JBS, para negociar propina em favor do governador Robinson Faria (PSD). O relato foi feito por Ricardo Saud, diretor do grupo empresarial, e está em um dos vídeos da deleção premiada divulgados em maio dete ano. Patrícia é esposa do deputado federal Fábio Faria (PSD).

IstoÉ: Em sua sentença, Sérgio Moro pedirá até 22 anos de prisão para Lula


Deu na Revista IstoÉ, nas bancas neste sábado (24). Mais do que nunca, os olhares do mundo político e jurídico estão voltados para as movimentações do juiz Sergio Fernandes Moro, da 13ª Vara Federal do Paraná. Nos próximos dias, ele anunciará a sentença que condenará Lula à prisão no caso do tríplex do Guarujá por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Lula é acusado de ter recebido o imóvel da OAS como contrapartida às benesses que a empreiteira obteve do governo no período em que o petista esteve no poder. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o ex-presidente foi beneficiado com pelo menos R$ 87,6 milhões dados pela OAS, dos quais R$ 3,7 milhões foram usados por Lula no apartamento de três pavimentos. Conforme apurou IstoÉ junto a integrantes da Lava Jato, o petista vai pegar até 22 anos de cadeia – 10 anos por lavagem de dinheiro e 12 por corrupção passiva. No cronograma de Sérgio Moro só uma etapa o separa do anúncio da condenação de Lula: a definição da pena a ser aplicada ao ex-ministro Antonio Palocci, hoje preso.

Eduardo Cunha diz que Joesley discutiu impeachment de Dilma com Lula


Deu na Folha de S. Paulo que o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) confrontou o empresário Joesley Batista e afirmou que se reuniu com o dono da JBS e com o ex-presidente Lula, em março de 2016, para discutir o processo de impeachment de Dilma Rousseff. Em nota redigida nesta segunda-feira (19), no complexo penal onde está preso, o ex-presidente da Câmara declarou que Joesley mentiu sobre sua relação com Lula em entrevista concedida à revista “Época”, publicada neste fim de semana. Afirmou que o empresário tinha “constantes encontros” com o petista e citou uma reunião de que participou com os dois.

“Ele [Joesley] fala que só encontrou o ex-presidente Lula por duas vezes, em 2006 e 2013. Mentira! Ele apenas se esqueceu que promoveu um encontro que durou horas, no dia 26 de março de 2016, Sábado de Aleluia, na sua residência […] entre eu, ele e Lula, a pedido de Lula, a fim de discutir o processo de impeachment […] onde pude constatar a relação entre eles e os constantes encontros que eles mantinham”, escreveu o peemedebista.

Cunha disse que o encontro com Joesley e Lula pode ser comprovado pelos seguranças da presidência da Câmara que o acompanharam na ocasião – FolhaPress

Jair Bolsonaro arrebata direita jovem e nordestina com ideologia ‘pá, pá, pá’


O deputado federal Jair Bolsonaro veio recentemente a Natal a convite da União Nordestina de Produtores de Cana. A matéria-prima da viagem, contudo, foi outra: política. Em evento num hotel, é instado a apresentar sua visão para o país. Dança com as palavras para não se assumir candidato à Presidência (a lei eleitoral proíbe propaganda antecipada). “Tenho certeza de que ano que vem vou vestir a faixa…” Pausa dramática. “… do Botafogo campeão”. É o time do coração do paulista de Campinas radicado no Rio. É também um subterfúgio para tangenciar uma ambição tratada abertamente nos bastidores.

Ainda segundo a reportagem da Folha de S. Paulo, Bolsonaro quer ser presidente do Brasil e acredita que a maré está a seu favor. Tem usado a cota parlamentar, que reembolsa despesas do mandato, para viagens afins à de Natal. A Câmara veta “gastos de caráter eleitoral”. O deputado pede que a reportagem confira se o translado foi debitado de sua verba, o que foi impossível fazer, pois as contas do mês de junho ainda estão em aberto.

O fato de Jair Bolsonaro exaltar a ditadura militar não a perturba. Ele também defende  “um general que tivesse comandado colégio militar” no Ministério da Educação

Flávio Rocha pode unir numa mesma chapa Robinson e Carlos Eduardo para as duas vagas de Senado


O incentivo que vem recebendo o empresário Flávio Rocha, para concorrer ao Governo do Estado em 2018, fortalecendo o palanque do amigo, o prefeito de São Paulo, João Dória Jr. (PSDB), caso dispute à presidência da República… Vem repercutindo nos bastidores. Dono da Riachuelo, Flávio Rocha poderia montar uma chapa tendo o governador Robinson Faria (PSD) e o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT) como postulantes ao Senado.

Caso, Carlos Eduardo aceitasse continuar o mandato na capital, o senador Garibaldi Filho (PMDB) seria o nome para fechar a chapa. Todo mundo sabe que a família Rocha apoiou abertamente Carlos Eduardo na última eleição em Natal. Com Robinson, Flávio e o empresário Nevaldo Rocha tem uma amizade. Quando era deputado federal, Flávio Rocha fez dobradinha no Agreste com o hoje governador, que era estadual. Flávio e Robinson já foram do antigo PFL, hoje DEM.

Família Rocha em dois momentos: com Robinson e na campanha de Carlos Eduardo

Outro promotor que atua no Seridó também vai assumir Centro de Apoio Operacional às Promotorias Criminais (Caop)


Em Jardim do Seridó e Ouro Branco, Gláucio Pinto sai muito elogiado pelo trabalho

Também mais um promotor de Justiça, que atua no parquet seridoense vai integrar os auxiliares do novo Procurador-Geral de Justiça (PGJ), Eudo Rodrigues Leite. Trata-se de Gláucio Pinto Garcia, que também faz um grande trabalho em Jardim do Seridó, que tem como termo o município de Ouro Branco.

O Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminais (Caop Criminal) será focado na questão do combate a criminalidade, principalmente a corrupção e criminalidade organizada e violenta. Gláucio Pinto tem experiência forte nessa área de combate ao crime organizado e na defesa do patrimônio público. Em Jardim do Seridó e em Ouro Branco, o promotor  sai essa semana muito elogiado pelo trabalho que fez.

Promotor Fausto França vai assumir o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO)


Fausto França ficou conhecido no Seridó pelo grande trabalho de atuação que fez em Jucurutu

O Promotor de Justiça, Fausto França Júnior, que hoje atua na comarca de São Gonçalo do Amarante vai assumir o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MP/RN).

Fausto França ficou conhecido no Seridó pelo grande trabalho de atuação que fez na cidade de Jucurutu e também no Oeste Potiguar. Ele recebeu o convite do novo procurador Geral do Estado, Eudo Leite Rodrigues, que será empossado na noite desta segunda-feira (19), na Escola de Governo, no Centro Administrativo. Em 2014, Fausto França também foi agraciado com a “Medalha de Mérito Policial Luiz Gonzaga”, concedida pelos serviços prestados à Polícia Militar ou à Segurança Pública do Estado, no campo militar, científico, social ou econômico.

Aliados planejam esvaziar sessão na Câmara dos Deputados para salvar Temer


Um dos planos traçados por aliados de Michel Temer para mantê-lo no cargo consiste no esvaziamento da sessão da Câmara dos Deputados que irá analisar a denúncia criminal contra o presidente. A Procuradoria-Geral da República deve apresentar nos próximos dias a acusação formal contra o peemedebista em decorrência da delação dos executivos da JBS. As informações são da Folha de S. Paulo.

A Constituição estabelece que essa denúncia só pode ser transformada em processo no Supremo Tribunal Federal –com o consequente afastamento do presidente caso haja aprovação pelo plenário da Câmara, com o voto de pelo menos 342 de seus 513 integrantes. Ou seja, Temer necessita ter ao menos 172 deputados ao seu lado, mas não necessariamente do voto desses parlamentares –a rigor, não precisa de nenhum.

Uma denúncia só pode ser transformada em processo no STF com o consequente afastamento do presidente, caso haja aprovação pelo menos 342 deputados dos 513

“Lula e o PT institucionalizaram a corrupção no Brasil”, afirma Joesley da JBS


O empresário Joesley Batista, um dos donos do Grupo J&F – holding que inclui a JBS –, disse em entrevista à revista Época que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT “institucionalizaram a corrupção” no País, cujo modelo foi reproduzido por outros partidos. Segundo Joesley, há 10, 15 anos houve uma “proliferação de organizações criminosas” no Brasil. “Nós participamos e tivemos de financiar muitas delas”, afirmou o empresário, que indicou o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega como o seu contato no PT.

“Foi no governo do PT para a frente. O Lula e o PT institucionalizaram a corrupção. Houve essa criação de núcleos, com divisão de tarefas entre os integrantes, em Estados, ministérios, fundos de pensão, bancos, BNDES. O resultado é que hoje o Estado brasileiro está dominado por organizações criminosas. O modelo do PT foi reproduzido por outros partidos”.

Joesley Batista da JBS/Friboi, em frente a Lula  com venezuelanos em foto de 2015

Robinson poderia concorrer ao Senado numa chapa com Flávio Rocha ao Governo


Recentemente, o empresário Flávio Rocha apareceu com o governador Robinson Faria (PSD), na sede da indústria Guararapes, em Extremoz. No encontro, Robinson garantiu a manutenção do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial do Rio Grande do Norte (PROADI), que conta com 100 empresas ativas beneficiadas, gerando aproximadamente 25 mil empregos diretos, e os benefícios do RN Gás Mais, de incentivo ao uso do gás natural para indústrias e estabelecimentos comerciais.

O presidente do Grupo Guararapes, Nevaldo Rocha também participou do encontro. Robinson poderia acionar seu plano B e concorreria ao Senado, numa chapa com Flávio Rocha para o Governo.

Recente encontro do empresário da Riachuelo com o governador na sede da Guararapes em Extremoz

Dono da Riachuelo, Flávio Rocha vai ser candidato em 2018 para “renovar a política”


Com intuito de “renovar a política”, amigos vêm incentivando o dono da rede de lojas Riachuelo, Flávio Rocha a entrar na disputa para 2018. Flávio Rocha entraria para a chapa majoritária como postulante ao Governo do Estado, fazendo palanque no Rio Grande do Norte para o amigo, o prefeito de São Paulo, João Dória Júnior (PSDB), que poderá concorrer à presidência da República.

 

O empresário potiguar já foi deputado federal em 1986 pelo antigo PL, hoje PR. Foi reeleito em 1990. Em 1994, chegou a ser candidato à Presidência da República e depois largou a política e foi cuidar da empresa da família.

Presidentes da Câmara dos Deputados e da OAB discutem sobre impeachment de Temer


Temer é alvo de uma investigação e pode ser denunciado nos próximos dias pela PGR

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, trocaram críticas nesse sábado (17) pela demora de Maia na apreciação dos pedidos de impeachment do presidente Michel Temer. Desde meados de maio, pelo menos 14 pedidos de impeachment aguardam análise da Câmara. O da OAB foi protocolado em 25 de maio.

“Assim como no ano passado, quando a OAB pediu o impeachment de Dilma Rousseff, estão presentes, mais uma vez, os elementos que configuram crime de responsabilidade [de Temer].” Para o presidente da OAB, o presidente Temer já confirmou a conversa com o empresário Joesley Batista, dono da J&F, em que foram narrados diversos ilícitos.”Nada ter feito após receber essas informações é crime de responsabilidade e, segundo a Constituição, deve ser punido com impeachment”, disse Lamachia.

Temer decide processar Joesley Batista e o acusa de proteger PT


O presidente Michel Temer decidiu processar Joesley Batista, sócio do grupo J&F, após o empresário afirmar, em entrevista à revista “Época”, que o peemedebista lidera a “maior organização criminosa do país”. Temer divulgou uma longa nota neste sábado (17) para dizer que entrará, na segunda-feira (19), com ações civil e penal contra o empresário, como antecipou a Folha de S. Paulo, e que o governo “não será impedido de apurar” crimes praticados por Joesley.

“Suas mentiras serão comprovadas e será buscada a devida reparação financeira pelos danos que causou, não somente à instituição Presidência da República, mas ao Brasil. O governo não será impedido de apurar e responsabilizar o senhor Joesley Batista por todos os crimes que praticou, antes e após a delação”, diz o texto.

Em reação a entrevista, o presidente Michel Temer decidiu processar sócio da J&F – FolhaPress

As imagens do “Adeus a Guerreira” Wilma


Com a Catedral Metropolitana lotada, à população potiguar se despediu nesta sexta-feira (16) da sua “Guerreira”, Wilma de Faria, que governou duas vezes o Rio Grande do Norte e foi prefeita de Natal em três mandatos, vice-prefeita e cumpria mandato na Câmara Municipal do Natal. Durante o velório pela manhã e à missa celebrada pelo Arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha foram muitas as emoções. Confira aqui as imagens de Laurivan de Sousa, fotógrafo que eternizou Wilma, nos últimos anos.