Destaque

Ezequiel Ferreira discute pleitos para região Central e prestigia homenagens à Sant’Ana em Santana do Matos


O deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa prestigiou na noite desta quinta-feira (20), a Festa de Sant’Ana, em Santana do Matos, município que fica na região Central do Estado. Na oportunidade participou de reuniões com lideranças da região tendo como pauta benfeitorias para os munícipes.

Em Santana do Matos, Ezequiel foi recebido pelo ex-presidente da Câmara Municipal, Erinaldo Florêncio, o Naldinho (PSDB), vereadores e lideranças da cidade. A ex-prefeita Lardjane Ciriaco (PMDB) e o atual prefeito Dr. Júnior (PR) também recepcionaram o presidente da Assembleia Legislativa. A Festa de Sant’Ana, tradicional no município será encerrada na quarta-feira (26), com a procissão pelas ruas de Santana do Matos.

“Gosto de conviver com a comunidade e em Santana do Matos não é diferente. E mais ainda nos períodos dos festejos de Sant`Ana, padroeira e santa de devoção de muitos norte-riograndenses”, disse Ezequiel Ferreira anunciado para ainda neste semestre há a possibilidade de ações da Casa Legislativa na região como a ida do Conexão Enem que promove o preparatório dos alunos para o exame nacional.

Ezequiel lembrou os pleitos atendidos do mandato para o munícipio que fizeram parte das conversas nas rodas com lideranças, políticos e com a comunidade que quer a reabertura da Agência do Banco do Brasil o quanto antes. Bem como melhorias nos setores de saúde, segurança e a inclusão da cidade nos programas Moradia Cidadã e Cartão Reforma.

 

 

 

Moro nega pedido de Lula e diz que processo sobre tríplex está pronto para sentença


O juiz Sergio Moro negou, na tarde desta terça-feira, o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que sejam incluídos depoimentos de 11 testemunhas na ação que julgará a propriedade do tríplex do Guarujá. Os advogados de Lula queriam acrescentar as oitivas que foram feitas em outro processo que o petista responde sob a acusação de receber propina da Odebrecht. Este tipo de prova é chamada no meio jurídico de “prova emprestada” de outro processo.

Em seu despacho, Moro argumentou que o pedido é descabido e que os depoimentos não têm relevância para o julgamento da ação.

“A instrução já se encerrou faz tempo, as alegações finais foram apresentadas e o processo está concluso para sentença. Descabe o pretendido nessa fase e os depoimentos referidos sequer são relevantes para o julgamento da presente”, escreveu o juiz.

Caso Odebrecht: Ex-presidente do Peru e mulher são alvo de pedido de prisão preventiva


O procurador Germán Juárez Atoche apresentou um pedido de prisão preventiva contra o ex-presidente peruano Ollanta Humala e sua mulher, a ex-primeira-dama Nadine Heredia pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. A solicitação se deve ao testemunho de Marcelo Odebrecht, que assegurou ter entregado US$ 3 milhões para a campanha de Humala em 2011, e também declarações de outros colaboradores que apresentaram provas sobre entregas de dinheiros feitas ao casal.

Juárez entregou ao juiz Richard Concepción Carhuancho um grande número de provas e, entre as novas evidências, encontram-se transferências de dinheiro que a ex-primeira-dama recebeu da conta do Partido Nacionalista.

Segundo fontes judiciais, a solicitação já foi apresentada ao juiz, que deve se pronunciar até a quinta-feira. Antes de tomar a decisão, Concepción convocará uma audiência pública para decidir a situação do ex-chefe de Estado e sua mulher e evitar uma possível fuga do país.

Governistas irão ao Conselho contra senadoras que impediram votação


O senador José Medeiros (PSD-MT) está recolhendo assinaturas de seus colegas parlamentares com o objetivo de ingressar no Conselho de Ética contra as senadoras da oposição que protestam no Plenário do Senado contra a votação da reforma trabalhista. Medeiros diz não ter dúvidas de que houve quebra de decoro por parte das parlamentares, que ocuparam a Mesa do Senado e impediram o presidente da Casa, Eunício Oliveira, de presidir a sessão que analisaria o projeto.

Segundo ele, a representação será oferecida também aos “insufladores” e “mentores initelectuais da baderna”, sem indicar outros nomes. Até o momento, 10 senadores já assinaram a representação. “Isso não é o senador Medeiros. É o corpo do Senado que está se sentindo extremamente atingido, com vergonha alheia desse espetáculo que foi dado aqui para o Brasil e para o mundo, e querem representar para que o Conselho de Ética possa se posicionar”, afirmou o senador.

Derrotas antecipam etapas no ABC


Acabou a fase de avaliação no ABC. As treze rodada que Geninho pediu para avaliar o grupo e definir as necessidades para continuar a disputa da série B, ainda estão para se complementar, mas o veredicto da comissão técnica para diretoria já foi dado logo após a derrota para o Náutico, numa reunião de emergência ainda no estádio Frasqueirão: precisa contratar.

A questão agora, é como ir ao mercado com o orçamento limitado, com a diretoria gastando mensalmente R$ 1,3 milhões e com poder de arrecadação de apenas R$ 700 mil. A conta não fecha e a meta é buscar parcerias que possam viabilizar a chegada dos atletas que o treinador está necessitando.

Metade das câmeras da segurança do Ciosp do Governo do RN é desativada


O trabalho de monitoramento realizado pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) está desfalcado desde o dia 3 de julho, quando 83 câmeras, entre as 122 instaladas em Natal, São Gonçalo do Amarante e Mossoró pararam de funcionar ou foram desconectadas do sistema. A situação foi causada com o fim do contrato que o Governo do RN mantinha com uma empresa terceirizada que prestada serviços ao Estado há seis anos. Com o encerramento do contrato, que não pôde ser renovado por ter atingido o tempo limite de validade, 29 equipamentos deixaram de operar e a conexão das 54 câmeras mantidas pela Prefeitura de Natal com o centro de controle do Ciosp foi interrompida.

“Neste momento, estamos trabalhando com 39 câmeras: as 30 instaladas em Natal durante o período da Copa do Mundo de 2014, e outros nove equipamentos mantidos pela Prefeitura de São Gonçalo do Amarante que também geram imagens para o Ciosp”, disse ontem à tarde o tenente-coronel Kleber Caldas Macedo, coordenador do Centro Integrado, que faz parte da estrutura da Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

PRF suspende operações ostensivas por causa do baixo orçamento


A partir de hoje (6), as ações ostensivas realizadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas rodovias federalizadas que cortam o Rio Grande do Norte, estão suspensas. A medida foi tomada após anúncio, pelo Governo Federal, de contingenciamento de R$ 163 milhões em recursos destinados para a instituição neste ano.

Na Superintendência Regional potiguar, o impacto da decisão reduzirá o orçamento atual em R$ 1,1 milhão – aproximadamente 26% do projetado. Atividades como patrulhamento ostensivo nas estradas, operações policiais de combate ao tráfico e uso de bebidas alcoólicas, medição de velocidade em aparelhos móveis nas vias e reforço do efetivo para ações em feriados prolongados serão prejudicadas até que a situação seja contornada. Os postos fixos da PRF no estado potiguar não serão fechados.

Legado da Segurança? Presos fogem de hospital em Natal usando ‘corda’ de lençóis


Corda de lençóis foi feita pelos presos para que eles descessem por janela(Foto: Divulgação / PM)

A notícia é do G1RN… Três presos fugiram do Hospital Walfredo Gurgel, em Natal, na noite deste sábado (1º). Os detentos estavam internados na enfermaria da unidade e conseguiram escapar utilizando um “teresa”, nome dado a uma corda feita com lençóis amarrados.

E a assessoria do Hospital Walfredo Gurgel confirmou a fuga e informou que os presos estavam na enfermaria no quarto andar do prédio. Eles amarraram os lençóis e conseguiram descer por uma das janelas. A Polícia Militar relatou ao G1 que os foragidos foram identificados como Ronierison Felipe Ribeiro, que está com um braço quebrado, Romário Nascimento da Silva, que tem uma lesão na barriga, e Jean Alves de Lima, que está usando uma sonda.

Absurdo? Planos de saúde perdem clientes, mas lucro sobe 66%


A recessão e o desemprego fizeram com que mais de 1,5 milhão de pessoas deixassem de ter plano de saúde no ano passado. Mesmo assim, as operadoras conseguiram aumentar seus ganhos: a receita das empresas cresceu 12%, e o lucro líquido aumentou 66%, segundo dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Segundo especialistas, a estratégia para obter resultados melhores em ano de crise é repassar a conta para o consumidor.

Segundo o jornal O Globo há reajustes de planos coletivos — equivalentes a 80% do mercado — que chegam a 40%. Nos planos individuais, o aumento foi de 13,55%, índice similar aos dos últimos dois anos. A própria ANS reconhece o problema e diz que a tendência é que os planos de saúde se tornem um serviço de elite.

O reajuste dos planos foi muito superior à inflação, que fechou o ano passado com alta de 6,29%.

Temer estuda preservar imposto sindical para se segurar no poder


Lula também defende imposto sindical, ponto mais contrários à Reforma Trabalhista

Poucas vezes um troca-troca da política esteve tão claro, envolvendo uma mercadoria perfeitamente quantificável. A ideia é tomar um dia de trabalho dos brasileiros para custear votos de deputados capazes de segurar Michel Temer no Planalto.Escreveu Elio Gaspari, na Folha de S. Paulo deste domingo (02).

Pelo projeto de reforma trabalhista, vai ao lixo o velho imposto sindical, instituído em 1937. Trata-se da tunga de um dia de salário dos trabalhadores formalizados, destinada a cevar a máquina da unicidade sindical na qual está incrustada uma casta de pelegos. A reforma aboliu o caráter de confisco dessa “contribuição”. Se o cidadão quiser contribuir para o sindicato, passará a fazê-lo por livre vontade.

Albert Dickson fará dobradinha com Carla, que deve concorrer a deputada federal


Segmento evangélico terá nova opção para a Câmara dos Deputados em 2018

O segmento evangélico terá mais uma opção de peso para a Câmara dos Deputados. Trata-se da vereadora Carla Dickson, que foi a segunda mais votada da capital potiguar, em 2016. Carla é esposa do deputado estadual Albert Dickson, que já disputa espaços no segmento evangélico com o deputado estadual Jacó Jácome (PSD).

 

Em 2014, o deputado federal Antônio Jácome (PTN) conseguiu chegar à Câmara dos Deputados na última vaga da coligação que reuniu os deputados mais votados: Walter Alves (PMDB), Rafael Motta (PSB), Zenaide Maia (PR), Felipe Maia (DEM) e Rogério Marinho (PSDB). Já em 2018, o segmento evangélico terá uma nova opção: Carla Dickson, que vem fazendo uma boa atuação na Câmara Municipal do Natal.

Reunião de ministro do STF com investigados é preocupante, afirma procurador


O jantar na casa do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes com o presidente Michel Temer, em que foi discutida a indicação da procuradora Raquel Dodge para assumir a Procuradoria-Geral da República, é preocupante do ponto de vista de um juiz se reunir com uma pessoa que pode se tornar réu no STF ou que já está sob investigação, avalia o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), José Robalinho Cavalcanti.As informações estão no jornal O Globo.

No jantar, além de Temer, estavam presentes os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), os dois alvos de inquéritos na Suprema Corte. Eles discutiram o andamento da reforma política e teriam chegado a um consenso de que o melhor nome para substituir o atual procurador-geral, Rodrigo Janot, era o de Raquel Dodge.

O jantar aconteceu na casa do ministro do STF, Gilmar Mendes com o presidente Michel Temer

Acordos de delação podem ser rescindidos se descobertas ilegalidades, diz STF


O relator do caso em julgamento no STF é o ministro Edson Fachin, também relator da Lava-Jato

Deu no jornal O Globo que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira que ilegalidades descobertas depois da homologação de um acordo de delação podem levar à sua rescisão. A regra estabelecida é que as cláusulas devem ser mantidas pelo Judiciário depois de homologadas, mas abriu essa exceção. Além disso, caso o delator descumpra os termos do acordo, também poderá perder seu benefício.

O relator do caso em julgamento é o ministro Edson Fachin. Seu voto inicial causou resistência pelo uso da palavra “vinculação”, o que foi interpretado por alguns ministros como uma forma de tolher os poderes do plenário do STF, que não poderia mudar o estabelecido por um de seus integrantes. Isso porque o tribunal também decidiu que a homologação do acordo é uma tarefa apenas do relator do caso, e não do plenário.

Datafolha diz que 65% quer que Temer saia agora da Presidência da República


Segundo pesquisa publicada pela Folha de S. Paulo… A maior parte da população brasileira é contra a permanência de Michel Temer (PMDB) na Presidência da República. Em pesquisa Datafolha realizada entre quarta (21) e sexta-feira (23), a maioria dos entrevistados disse preferir que ele deixe o cargo, via renúncia ou impeachment aberto pelo Congresso.

O levantamento registrou também um pico de impopularidade do presidente, que tem seu governo avaliado como ruim ou péssimo por 69% dos entrevistados. A pesquisa perguntou o que seria mais benéfico para o país, considerando a crise política e a recuperação da economia: se Temer saísse do cargo ou completasse o mandato (que vai até o final de 2018). Só 30% se disseram a favor de ele ficar na Presidência; 65% acham que sua saída é o melhor para o Brasil.

Datafolha: Aprovação da gestão Temer é a menor em 28 anos


O governo Michel Temer (PMDB) é considerado ótimo ou bom por apenas 7% da população, a menor marca registrada pelo Datafolha em 28 anos. Somente José Sarney (PMDB) ficou abaixo desse patamar, com 5% em setembro de 1989, em meio à crise da hiperinflação.

Desde que veio a público a delação da JBS, que jogou o presidente no centro da crise política nacional, a impopularidade do peemedebista aumentou. Hoje sua gestão é considerada ruim ou péssima por 69% do eleitorado e regular por 23%. Na comparação, em setembro de 1989, Sarney chegou a 68% de ruim ou péssimo e 24% de regular. O novo levantamento do Datafolha, feito entre quarta-feira (21) e esta sexta-feira (23), com 2.771 entrevistados, mostra Temer com a avaliação em queda.

Para 81% dos brasileiros, Joesley deveria ter sido preso, diz Datafolha


O acordo de colaboração premiada que a Procuradoria-Geral da República fechou com os donos da JBS, ao prever multa, mas não a prisão dos delatores, foi mal recebido por 64% da população, mostra pesquisa Datafolha.Outros 27% dos entrevistados afirmaram que o Ministério Público agiu bem ao firmar o acordo, por meio do qual os irmãos Joesley e Wesley Batista entregaram supostas provas e nomes sem serem denunciados criminalmente.

De acordo com o levantamento da Folha de S. Paulo, 81% dos brasileiros disseram que os irmãos Batista deveriam ter sido presos pelos crimes que confessaram e 14% acham que não. Em que pesem as críticas ao acordo em si, o envolvimento direto do presidente Michel Temer (PMDB) nos escândalos de corrupção revelados restou comprovado para 83% da população. Para 6%, o peemedebista não teve participação direta e 11% não souberam dizer.

A pesquisa Datafolha foi realizada de 21 a 23 de junho com 2.771 entrevistados. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Tião Couto reúne em Mossoró Cláudio Santos e Marcelo Alecrim além de vários políticos


Três nomes novos que vem sendo estimulados para 2018: Cláudio Santos, Marcelo Alecrim e Tião Couto

Nome que vem sendo estimulado pelo PSDB potiguar para concorrer a um cargo majoritário, o empresário Tião Couto, vice-presidente estadual do partido, reuniu nomes que também vem sendo cotados para a disputa em 2018. O evento era em comemoração ao aniversário de Tião, que teve 52 mil votos para prefeito de Mossoró em 2016, obtendo uma grande votação para quem já enfrentou a prefeita Rosalba Ciarlini (PP), considerada a maior liderança da cidade.

E nomes que também vem sendo cotados no tabuleiro de 2018, o desembargador Cláudio Santos e o empresário Marcelo Alecrim estiveram presentes. Além do deputado federal Rogério Marinho (PSDB), o presidente estadual do PR, João Maia com a prefeita Shirley Targino. Do PSDB, os deputados estaduais Gustavo Carvalho e José Dias (PSDB). A ex-prefeita de Mossoró, Cláudia Regina (DEM) e o empresário Marcelo Rosado. Várias lideranças do Oeste também prestigiaram à festa.

O inquérito no STF contra Robinson Faria


A pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, autorizou a abertura de inquérito contra o governador Robinson Faria (PSD). Ele foi citado nas delações de Alexandre José Lopes Barradas, Fernando Luiz Ayres da Cunha Reis, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, Ariel Parente e José Antonio Pacífico Ferreira, executivos da Odebrecht. Segundo o Ministério Público, Robinson, ao lado da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciralini (PP), teria recebido R$ 350 mil em contribuições eleitorais em 2010 para facilitar a realização de PPPs (Parcerias Público-Privadas) da Odebrecht Ambiental no Estado. A intenção da empresa seria realizar obras de saneamento básico.

Além deles, o deputado federal Fábio Faria teria recebido doação de R$ 100 mil da empresa. Fabio Faria é filho do governador. Nas discussões da Odebrecht, eles tinham os codinomes de “Bonitão” e “Bonitinho”. Essa semana a presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, disse à Agência Brasil que as novas denúncias contra governadores que chegarem ao tribunal não ficarão paradas na Corte Especial – instância responsável por apreciar as acusações de crimes comuns atribuídos a chefes dos executivos estaduais. Além de Robinson, atualmente, pelo menos 13 pedidos de investigação contra oito governadores já foram convertidos em ação penal e aguardam decisão da Corte Especial.

Mulher de ministro do TSE registra queixa contra ele por agressão


A dona de casa Élida Souza Matos registrou nesta sexta-feira uma ocorrência numa delegacia de Brasília acusando o marido, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Admar Gonzaga, de agressão. A informação é do jornal O Globo. Pelo cargo que ocupa, ele tem foro privilegiado para ser processado apenas no Supremo Tribunal Federal (STF). Assim, o caminho natural é que a queixa siga para a corte. Antônio Carlos de Almeida Castro, advogado de Admar, diz que o episódio não passou de um desentendimento e que Élida já está registrando uma retratação na delegacia.

Conhecido pelo apelido Kakay e por ser um dos criminalistas mais requisitados de Brasília, o defensor afirmou que a ocorrência foi feita no calor do momento. Apesar da retratação, isso não é capaz, por si só, de levar ao arquivamento do caso. O Ministério Público pode assumir a investigação, e o arquivamento só pode ser deferido pelo STF. Élida chegou à delegacia com o olho roxo e passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal.

Admar Gonzaga e a esposa, Élida Souza Matos, durante a posse dele no TSE (Ascom/TSE/Divulgação)

Pai da esposa de Fábio Faria, Silvio Santos recusou contrato de R$ 100 milhões com JBS, diz colunista


Sílvio Santos no casamento de Patricia Abravanel com o Fábio Faria (Instagram)

A JBS fez, em 2015, a maior oferta da publicidade brasileira para Silvio Santos. Ele seria garoto propaganda da Friboi, mas recusou. A informação é do colunista do “UOL” Ricardo Feltrin. Segundo Feltrin, a JBS ofereceu R$ 50 milhões a Silvio Santos, o dobro do que a empresa pagou para Roberto Carlos em 2014 e dez vezes mais do que o cachê que Tony Ramos recebeu após a recusa de Silvio.

E além do cachê, a JBS também investiria outros R$ 50 milhões no SBT até o final de 2015. Na época, Ticiana Villas-Boas, mulher de Joesley Batista, um dos donos da JBS, havia acabado de ser contratada pela emissora. Porém, Silvio anuncia apenas produtos de seu grupo, como Jequití e Tele Sena, e se manteve irredutível. Mas, a filha do dono do SBT, Patrícia Abravanel, teria participado de jantar na casa de Joesley Batista, sócio da JBS, para negociar propina em favor do governador Robinson Faria (PSD). O relato foi feito por Ricardo Saud, diretor do grupo empresarial, e está em um dos vídeos da deleção premiada divulgados em maio dete ano. Patrícia é esposa do deputado federal Fábio Faria (PSD).