Marcos Dantas

Destaque

Filho de ministro do STF alerta para mensagens falsas atribuídas a ele


O advogado Francisco Zavascki, filho do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, morto na queda de um avião bimotor no mar em Paraty (RJ), alertou neste domingo para a criação de perfis falsos em nome dele na internet. Ele pediu cuidado ao que outras pessoas estão escrevendo como se fosse ele e pediu ajuda aos amigos para denunciar os perfis falsos. (Verdades e mentiras nas redes sociais)A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

Desde a morte de Teori, um personagem central no momento político nacional, no auge da operação mais emblemática já vista no país, notícias falsas estão sendo divulgadas pelas redes sociais. São várias especulações sobre as causas do acidente, ainda sem evidências concretas. A desconfiança “virtual” é de que o ministro do Supremo não foi vítima de um acidente, mas sim de uma atentado.

Para se reerguer, Odebrecht estuda até mudar de nome


O que você faria se tivesse com a reputação no lixo, fosse considerada a empresa mais corrupta do mundo e tivesse que se reerguer em meio à maior recessão da história?

A Odebrecht, que passa pela mais grave crise em 72 anos, tem dois ou três planos para tentar superar essa fase, que inclui a troca do nome do grupo, a redução dos negócios em até 60% e a disseminação da ideia de que errou ao subornar políticos, mas mantém a excelência técnica.

De todos os planos, a troca de nome é o mais polêmico pelos riscos embutidos. A unificação da marca Odebrecht em quase todos os negócios do grupo ocorreu em 2013 por decisão de Marcelo Odebrecht, herdeiro do grupo preso em Curitiba.

Governo não promete indenização para famílias de mortos em rebelião


O procurador geral do Rio Grande do Norte, Francisco Wilkie, não garante que as famílias dos presidiários que morreram na rebelião que aconteceu na Penitenciária Estadual de Alcaçuz no sábado (14) e deixou 26 mortos receberão indenização.

Em nota, o procurador geral afirmou que a posição do Superior Tribunal de Justiça é de que a responsabilidade do Estado é objetiva, mas o Supremo Tribunal Federal, cuja decisão valeria para todo o país, ainda não teria uma posição definida.

“É importante deixar claro que, aqui no RN, não foi falado em direito absoluto, nem em prazo, nem em valor”, concluiu o procurador geral.

Antes de cuidar das indenizações, o governo avaliará as causas e consequências da rebelião, declarou Francisco Wilkie. “Temos que saber, além dos números de óbitos, o número total de feridos, avaliando cada caso separadamente”, explicou.

Robinson: Alcaçuz está totalmente destruída


Em entrevista realizada em Brasília para emissoras de televisão na manhã de hoje (17) após reunião com o Ministro da Justiça Alexandre de Moraes, o governador Robinson Faria afirmou que “o Presídio Alcaçuz está destruído” após a rebelião que durou 14h e deixou 26 detentos mortos desde sábado .

O Governador confirmou que pelo menos dez presos, tidos como líderes da facção PCC, serão transferidos para presídios federais ainda nesta terça-feira (17). Ele solicitou ao ministro da Justiça, Alexandre Moraes, que um avião do Governo Federal transfira os presos. Cinco já saíram ontem (16) de Alcaçuz, e outros cinco estariam em outras unidades prisionais do Estado. “Imagino que com essa transferência, essas facções ficam enfraquecidas, mas a luta não acaba”, explicou o Governador.

O governador foi a Brasília nesta terça-feira após solicitar uma audiência com o presidente Michel Temer para tratar da questão do caos do sistema penitenciário no Estado. Para ele, é preciso integrar o estado em uma política pública nacional de segurança “temos que ter uma metodologia que impeça que o estado, em meio a uma crise financeira como essa, gaste milhões para recuperar um presídio para que ele seja destruído logo depois”, afirmou Robinson.

De acordo com o governador, a tarefa do governo agora é evitar fugas da penitenciária Até o momento são 10 líderes identificados, mas a possibilidade do surgimento de outros não foi descartada. Com relação aos presos, ele disse que o presídio está dominado dentro dos parâmetros da crise, tendo em vista que não houve enfrentamento direto com a polícia e a morte de agentes penitenciários ou de presos por parte da polícia.

Apesar de ter admitido que a penitenciária está destruída, o governador disse que a situação na unidade está controlada. “Já entramos duas vezes na unidade e a situação está sob controle”. A imprensa questionou essa análise dizendo que os presos continuam no telhado dos pavilhões e perguntou o que o Governo do Estado fará para conter essa situação. Robinson afirmou que a estratégia adotada será transferir todos os presos ligados ao PCC para uma única unidade. Mas não deu detalhes de quando, como e para onde essa transferência vai ocorrer.

Robinson disse que solicitou ao Governo Federal uma consultoria penitenciária que consiga auxiliar o Estado na administração do sistema. “Precisamos de consultoria da gestão dos presídios federais. Caso contrário, vamos reconstruir Alcaçuz e meses depois os presos vão destruir tudo novamente”.

O governador também explicou que há uma investigação em curso sobre possível facilitação de agentes de segurança na rebelião. “Se for comprovado, essas pessoas serão punidas”, garantiu.

Consulta sobre mudanças no Enem abre no próximo dia 18


O Ministério da Educação (MEC) vai abrir a consulta pública para o novo modelo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no próximo dia 18. No dia seguinte (19), sai o resultado do Enem de 2016.

“Espero uma interação positiva dos estudantes do Brasil, educadores, pesquisadores e todos que possam colaborar com o perfeiçoamento do exame que é patrimônio do Brasil”, disse o ministro Mendonça Filho ao divulgar a consultar pública em entrevista à imprensa.

A intenção do MEC é adequar o Enem à reforma do ensino médio, que atualmente está em discussão no Congresso Nacional. Pela Medida Provisória (MP) 746/2016, parte da carga horária do ensino médio é voltada a um aprendizado comum, definido pela Base Nacional Comum Curricular, que ainda está em discussão; e, na outra parte, o estudante poderá escolher entre cinco itinerários formativos: linguagens; matemática; ciências da natureza; ciências humanas; e formação técnica e profissional.

Mudanças
Algumas possíveis mudanças chegaram a ser debatidas, como a possibilidade de o exame não servir para certificar a conclusão do ensino médio e a exclusão dos treineiros – aqueles que fazem as provas só para testar os conhecimentos. Para eles, em troca, seria aplicado um simulado nacional, em julho, antes do Enem, que ocorre no final do ano.

Uma das possibilidades, proposta por especialistas, é que haja modelos diferentes de Enem, mais direcionados para o que os estudantes aprenderam na etapa de ensino. No final do ano passado, o ministro disse que as questões que serão colocadas na consulta ainda não estavam definidas.

Atualmente, as notas do Enem podem ser usadas para ingressar no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no ensino superior privado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Além disso, também pode ser usado para obter a certificação do ensino médio.

Senador José Agripino disse que o PT virou “masoquista”


DA FOLHA DE SÃO PAULO: “O PT agora virou masoquista. Quer antecipar eleições para levar outra surra como a que tomou nas disputas municipais.”

DO SENADOR JOSÉ AGRIPINO MAIA (RN), presidente nacional do DEM, sobre o petista Lula defender eleições diretas ao Palácio do Planalto ainda neste ano.

Aumento de aposentados do INSS deve ficar em 6,58%


O aumento dos benefício previdenciários acima de um salário mínimo deverá ser de 6,58%. O reajuste é equivalente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), usado como referência para a variação dos benefícios. O aumento da tabela de contribuição deverá variar na mesma proporção.

Isso significa que, pela primeira vez em 20 anos, as aposentadorias e pensões do INSS de quem ganha acima de salário mínimo será superior à variação do salário mínimo, que teve reajuste de 6,48% e passou de R$ 880 para R$ 937 no dia 1º de janeiro.

A portaria que oficializa o reajuste deverá ser publicada no Diário Oficial da União (DOU) pelo governo federal. Ontem, o portal G1 informou que, questionado sobre a aplicação do INPC para o reajuste dos benefícios previdenciários de quem recebe acima do mínimo, o Ministério da Previdência explicou que desde 2003 a correção é feita utilizando essa referência, conforme o previsto na Lei 8.213/91, mas ainda não confirmou se o reajuste de 2017 será oficializado em 6,58%.

MEC vai anunciar aumento do piso salarial dos professores em 7,5%


O Ministério da Educação (MEC) deve anunciar hoje o índice de reajuste do piso salarial dos professores de 2017 que, de acordo com cálculos de entidades educacionais, deverá ser de aproximadamente 7,5%. Com isso, o menor salário a ser pago a professores da educação básica da rede pública deve passar dos atuais R$ 2.135,64 para um valor entre R$ 2.285 a R$ 2.298. Inicialmente, uma reunião com com representantes dos estados, municípios e trabalhadores para discutir o assunto estava marcada para amanhã, mas foi cancelada. Para Estados e municípios, o reajuste deverá ter implicação no crescimento das despesas com pessoal.

O piso salarial dos docentes é reajustado anualmente, seguindo aa regras da Lei 11.738/2008, a chamada Lei do Piso, que define o mínimo a ser pago a profissionais em início de carreira, com formação de nível médio e carga horária de 40 horas semanais. Pela lei, o anúncio do reajuste deve ser feito sempre em janeiro. O ajuste deste ano deverá ficar 1,2 ponto percentual acima da inflação de 2016, que fechou em 6,29%.

A reunião é a primeira do ano do Fórum Permanente para Acompanhamento da Atualização Progressiva do Valor do Piso Salarial Nacional, criado em 2015 com o objetivo de discutir formas mais sustentáveis de pagar os professores. O Fórum é composto por representantes do MEC e por entidades como o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

MPRN pede o fim de viaturas na casa de praia do governador Robinson Faria


O Ministério Público do Rio Grande do Norte solicitou que o Comando do 3º Batalhão de Polícia Militar de Parnamirim proíba que viaturas façam ponto base em frente à casa de praia do governador Robinson Faria, em Pirangi, litoral sul do Estado. A promotora Danielli Christine de Oliveira Gomes Pereira assinou a requisição e justificou o pedido alegando falta de policiamento na região.

O pedido da promotora faz referência ao fato de que uma viatura fazia guarda 24 horas, há mais de um ano, em frente a um condomínio de alto padrão de uma praia do litoral sul, onde Robinson Faria possui uma residência. O veículo foi retirado do local em dezembro deste ano, após a ordem de serviço nº 251/2016, emitida pelo Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) ao 3º Batalhão de Polícia Militar de Parnamirim. A determinação para que a viatura ficasse no local teria vindo de escalões superiores, segundo major Carlos Eduardo Leão de Medeiros Costa, subcomandante do 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM).

Ao decidir retirar a viatura, o major Carlos Eduardo Leão relata, em ofício ao MPE, que recebeu do major Marcelo, coordenador de Segurança do Gabinete Civil, um telefonema dizendo que não era para retirar a viatura do local. “Ele disse que a determinação era manter a viatura no local. Mais uma vez solicitei o documento formal, que até a presente data não chegou”, disse.

O atual comandante do 3º BPM, coronel Dimas Vicente da Silva, negou que a viatura estivesse no local para fazer segurança do condomínio por causa do governador Robinson Faria. O coronel justificou que por dois meses e meio a viatura ficou no local por causa da “Operação Guardião”, como “ponto estratégico”. No pedido, a promotora argumentou que o governador já possui guarda pessoal e solicitou que, caso exista ordem de superiores da PM para a manutenção da guarda no local, o fato seja remetido à promotoria de Nísia Floresta, que tomará as providências.

Anunciado parte do primeiro escalão de Rosalba Ciarlini, para a prefeitura de Mossoró


Rosalba Ciarlini (PP) anunciou os principais auxiliares da sua equipe para o seu mandato como prefeita de Mossoró, que começa no dia 1º de janeiro. Informa que todos os convites já foram feitos e até amanhã deve estar com o secretariado formado.

Para a Secretaria da Fazenda vai assumir o mestre em gestão pública Abraão Padilha de Brito. É auditor fiscal do Estado.

O consultor-geral será Anselmo Carvalho, que, durante sua gestão como governadora, foi secretários de Administração, chefe do Gabinete Civil e controlador-geral. Atualmente é assessor jurídico da Reitoria da UERN e mestrando em Direito Constitucional pela UFRN.

Na Infraestrutura o nome é Kátia Pinto, que foi a secretária de Infraestrutura no Governo Rosalba e já presidiu a Arsep (Agência Reguladora de Serviços Públicos do RN).

A Procuradoria Geral do Município ficará sob o comando da advogada militante Karina Martha Ferreira de Souza Vasconcelos. Rosalba confirmou a professora Magali Delfino para Educação (também ex-integrante de sua equipe em gestão passada na Prefeitura)

O secretário de Segurança será o general da reserva Eliéser Girão Monteiro Filho, que foi adjunto e chefe da Subchefia da Casa Militar da Presidência da República no governo de Fernando Henrique Cardoso; entre 2002 e 2004, foi adido na Polônia, e atuou como secretário de Segurança de Roraima e do RN, na gestão Rosalba.

Lorena Ciarlini, filha da prefeita diplomada vai para a Ação Social.

A prefeita eleita ainda acrescentou que o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado não estará oficialmente no governo. “Vai colaborar do jeito que ele puder”, disse.

A jornalista Aglair Abreu, que foi assessora de Rosalba no Senado Federal e na secretária adjunta de Comunicação do Estado, assumirá a Comunicação da Prefeitura de Mossoró.

Coronel Dancleiton pede exoneração do comando geral da PM. Na véspera o governador disse na 96 FM que mudaria o comando


O comandante-geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Dancleiton Pereira Leite entregou nesta sexta-feira (23) o pedido de exoneração ao governador Robinson Faria. Dancleiton alega motivo de ordem pessoal para deixar o cargo, um ano após ter assumido, sucedendo o também coronel PM Ângelo Mário de Azevedo Dantas.

Há uma semelhança na saída dos dois últimos comandantes da PM. Ambos foram exonerados pelo governador Robinson Faria durante entrevistas que este concedia na mídia. Coronel Ângelo durante uma entrevista do governador na InterTV e Dancleiton durante uma entrevista de Robinson Faria, no Jornal das 6 da noite, na 96 FM de quinta-feira (22).

Dancleiton Pereira afirma que apesar das dificuldades financeiras, conseguiu alcançar as metas que havia planejado e a questão de efetivo reduzido da corporação é um problema antigo, e que influi diretamente na obtenção de outros resultados. Os índices de violência registrados no Estado, segundo ele, não podem ser atribuídos somente ao déficit de pessoal.

Governo da Bolívia aponta LaMia e piloto como culpados por tragédia da Chapecoense


O governo da Bolívia anunciou, nesta terça-feira (20), as conclusões da investigação conduzida pelo ministro de Obras Públicas, Milton Claros, a respeito da tragédia com o voo que levava a Chapecoense para a Colômbia, no último dia 29. Claros anunciou que a primeira conclusão aponta a empresa aérea LaMia e seu piloto e sócio, Miguel Quiroga, como responsáveis diretos pela queda da aeronave que deixou 71 mortos.

O ministro listou outras cinco conclusões obtidas pelo governo boliviana ao fim da sua investigação, que ocorreu de maneira independente ao trabalho realizado em conjunto pelos Ministérios Públicos de Brasil, Bolívia e Colômbia. Claros detalhou medidas tomadas pelo governo contra funcionários de aviação que cometeram negligências na fiscalização do voo da LaMia, além de ações para reforçar e garantir a segurança aérea no país.

Enquanto o governo boliviano já anunciou as conclusões de sua investigação, o Ministério Público do país segue em busca de mais informações a respeito do acidente e da operação da empresa aérea LaMia. O MP boliviano busca o terceiro sócio da LaMia, Marco Rocha Venegas, cujo paradeiro é incerto. Informações preliminares indicam que ele viajou ao Paraguai dias antes da tragédia com o voo da Chapecoense.

A responsabilidade criminal pela queda da aeronave da LaMia ficará a cargo das justiças de Bolívia e Colômbia. O Ministério Público Federal (MPF) do Brasil, que também atua nas investigações, coopera na busca de informações que possam levar a punições para os responsáveis pela queda. Esta investigação não tem data estipulada para chegar ao fim.

Marco Aurélio entrará para história pela porta dos fundos, diz Renan


O presidente do Senado e do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL) disse, em entrevista ao Estado que o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, “com essas decisões atrapalhadas, acabará entrando para a história pela porta dos fundos”. Uma das “decisões atrapalhadas” a que o senador se referiu é a liminar da segunda-feira passada, em que o ministro do STF decidiu afastá-lo da presidência do Senado. Calheiros e a maioria da Mesa Diretora da Casa não assinaram a citação da liminar. Na tarde da quarta-feira ela foi derrubada no plenário do Supremo, por 6 a 3.

Ao criticar Marco Aurélio, o senador foi buscar na memória a lei que aumentou a aposentadoria compulsória dos ministros do STF dos 70 para os 75 anos. “Minha proposta era que houvesse uma nova sabatina no Senado, mas ele se revoltou e eu acabei retirando”, contou. “Mas errei. O Marco Aurélio é um ministro que precisava da nova sabatina”.

Estadão – Por que o senhor não assinou a citação da liminar do ministro Marco Aurélio, que o afastava da presidência do Senado por ser réu em crime de peculato?
Foi dito ao oficial de justiça, na residência oficial, que falaríamos com ele às 11 horas do dia seguinte, depois de uma reunião da Mesa do Senado. A Mesa do Senado decidiu, no entanto, pela unanimidade dos presentes, que para afastar um presidente de Poder só com urgência caracterizada, decisão do pleno do Supremo, e direito de defesa assegurado na forma do regimento.

O que se ouviu da maioria dos ministros, durante a sessão da quarta-feira, é que o senhor e a Mesa desrespeitaram gravemente uma decisão judicial. O ministro Marco Aurélio citou até uma fotografia que o mostra na residência no momento em que o oficial de justiça esteve lá.
Mas eu estava lá, eu recebi todo mundo, levei alguns visitantes na porta. A orientação que a secretária passou a ele foi a de que o receberíamos no dia seguinte.

Houve alguma insistência do oficial de justiça para que o senhor assinasse a citação naquele momento?
Não houve. Ele entendeu a orientação, mas ficou por ali.

O senhor não concorda que tenha desrespeitado uma liminar do Supremo Tribunal Federal?
Não concordo. A mesa decidiu outra coisa – e nada havia a fazer a não ser seguir essa decisão.

Como recebeu a decisão que derrubou a liminar, por 6 a 3?
Foi uma decisão patriótica. Deixou para trás tudo o que aconteceu, e significou ganhos para o Legislativo, para o Executivo, para o Judiciário.

Por quê?
Porque caracteriza a superação de uma etapa difícil e complexa da vida democrática. Porque em meio a essa crise toda, preponderou a Constituição, a separação, a harmonia e a independência dos poderes.

O que achou da aceitação no Supremo, por 8 a 3, da denúncia que o tornou réu, por peculato?
Eu a recebo como uma oportunidade para demonstrar a minha inocência e esclarecer os fatos.

8 a 3 foi um resultado expressivo contra o senhor.
Foi. Mas mesmo os votos daqueles que aceitaram a denúncia duvidam das condições para a condenação. O que nos deixa com a certeza de que a verdade prevalecerá.

A liminar que o destituía da presidência do Senado foi dada por um dos ministros mais antigos, mais experientes e mais respeitados do Supremo Tribunal Federal, Marco… O que me causa preocupação com relação ao Marco Aurélio é que, com essas decisões atrapalhadas, ele acabará entrando para a história pela porta dos fundos.

O que achou da liminar?
Absolutamente açodada. Com uma denúncia de peculato em que não existe nem acórdão, contra o presidente de um poder que tem procurado manter o Senado no patamar da responsabilidade e do equilíbrio.

Na sessão que derrubou a liminar, o ministro Marco Aurélio, além de criticá-lo fortemente, fez um apelo dramático ao apoio dos colegas – e não conseguiu maioria. Na ausência de argumentos consistentes, técnicos, vem sempre o desespero. Aquilo foi um desespero, para transferir ao Supremo a responsabilidade por uma decisão monocrática. Eu não compreendi bem o Marco Aurélio.

Como assim?
Eu sou amigo dele, da sua família. Quando defendi mais cinco anos para a compulsória dos ministros do Supremo eu achava que eles precisariam ser sabatinados novamente. O Marco Aurélio se insubordinou, se indisciplinou, e eu retirei essa exigência do projeto. Mas esses últimos dias demonstram que foi um erro. Porque alguns ministros não precisam se submeter à sabatina. Mas outros, como Marco Aurélio, precisam sim. Devem ser sabatinados.

Nas manifestações de protestos, no domingo passado, o “Fora, Renan” foi marcante, com direito até a boneco inflável. O senhor responde a onze inquéritos, e já virou réu em um deles, o do peculato…
Nós temos uma denúncia que foi aceita, da qual eu não tenho nenhuma dúvida de que serei absolvido. A primeira denúncia, a partir da delação do (ex-diretor de Petrobrás) Paulo Roberto Costa, já foi arquivada, por falta de provas. Só que ela ensejou duas outras investigações. Certamente porque, diante da ausência de fatos para me culpar, eles preferem me condenar pelo número de investigações. Isso é surreal. E em todas as outras, se investiga por ouvir dizer, sem prova, sem testemunhas. Eu nunca cometi crime, nem irregularidades.

O senhor está criticando o Ministério Público Federal?
Não faço críticas ao Ministério Público. Sou um daqueles que ajudou a tirar o Ministério Público do papel, na Constituinte. Eu trato o Ministério Público respeitosamente. Até falei sobre isso com o juiz Sérgio Moro, quando ele esteve aqui, recentemente.

O que o senhor falou?
Eu relatei para ele que três nomes ilustres do Ministério Público foram rejeitados, pelo Senado, para cargos no CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) e no CNJ (Conselho Nacional de Justiça). Nem sei por que foram rejeitados. Só sei que é no mínimo discutível que essas pessoas, na Lava Jato ou em qualquer operação, continuem tomando medidas contra senadores e contra o Senado. ‘Você sabia deste fato?’, eu perguntei pro Moro. Ele respondeu: ‘Não sabia, senador, realmente eu não sabia’. (São, como já público, procuradores Nicolau Dino da Costa, Vladimir Aras e Wellington Saraiva, hoje atuando na assessoria direta ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot).

O senhor acha que existe uma conspiração contra o senhor?
Não. Mas o presidente do Congresso Nacional encarna sempre as contradições da política. Talvez seja por isso. Talvez a capacidade de fazer me coloque um pouco na ribalta. E os inimigos não dormem.

Mas tem um dado novo, que é o seu boneco na rua, o “Fora Renan”. Não tem medo que esse movimento cresça e que a sua queda vire a reivindicação da vez?
Na minha juventude eu fiz muita manifestação. Geralmente por boas causas, cumprindo um papel importante na redemocratização, na reorganização do movimento estudantil, um aprendizado que levarei comigo. Eu não acredito que seja sincera uma manifestação em defesa de abuso de autoridade, da supressão das garantias coletivas e individuais, do fim do habeas corpus, e odiando, em primeiro lugar, o presidente do Senado, que não é uma personalidade que atraia o ódio.

O senhor tem críticas ao Sérgio Moro na condução da Lava Jato?
Eu não faço crítica ao juiz. Ele tem conduzido com muita coragem uma operação que vai mudar o Brasil, que é um avanço civilizatório, e que por isso é sagrada. Ninguém vai criar dificuldades para a Lava Jato. Quem tentou embaraçá-la, já perdeu.

Qual é o seu incômodo, então?
Eu só acho que operação Lava Jato, que precisa continuar, precisa investigar, precisa esclarecer, precisa, também, separar o joio do trigo. Ela não pode envolver igualmente todos, culpados e inocentes. O grande erro da operação Mãos Limpas, na Itália, foi que generalizou a investigação, incriminou inocentes e perdeu apoio da sociedade. Seria muito ruim se isso acontecesse com a Lava Jato.

Que lição o senhor tira desta última crise com o Supremo?
Todos nós aprendemos muito com esse momento complexo da vida nacional, e eu, diferentemente do que alguns insinuam, fui o grande derrotado. Passei momentos difíceis, constrangimentos, vivi uma circunstância que ninguém desejaria viver, sofri bastante, mas compreendo que tudo isso faz parte do jogo. Não houve vencidos e vencedores. Quem ganhou foi a democracia. E quando a democracia ganha, nós sinalizamos para o mundo com a vitalidade das instituições do Brasil.

FNF divulga tabela do Estadual de Futebol detalhada


A Federação Norte-riograndense de Futebol divulgou a tabela detalhada do primeiro turno do campeonato estadual 2017. E, como já vinha sendo especulado, o América vai abrir a competição, no dia 14 de janeiro, contra o Santa Cruz, às 19h30, na Arena das Dunas. O restante da primeira rodada acontece toda no domingo, dia 15, com ABC x Globo; Alecrim x Baraúnas; Potiguar x ASSU, às 17h, sempre horário local. O primeiro clássico rei da temporada está marcado para o dia 21 de janeiro, às 19h30, também na Arena das Dunas.

Por causa da disputa da Copa do Nordeste, competição que vai contar com as participações de ABC e América, a sexta rodada do primeiro turno foi desmembrada. A rodada se inicia no domingo, dia 05/02, com os jogos Santa Cruz x Alecrim e ASSU x Globo e termina na quarta-feira, dia 8, com Baraúnas x América e ABC x Potiguar.

Alguns jogos ainda estão com mando de campo a definir, já que, como o Alecrim, América e Santa Cruz irão mandar suas partidas na praça esportiva de Natal, as partidas podem coincidir nas datas e a Federação ainda estuda o que fazer com esses jogos. Na sétima rodada do primeiro turno, marcado para domingo, dia 19 de fevereiro, estão marcados para a Arena das Dunas o clássico Alecrim x ABC e América x ASSU. Uma dessas partidas deverá ser antecipada para o sábado, dia 18 do mesmo mês.

 

Capa do jornal O Globo cita José Agripino entre a lista de vários políticos


Ainda sobre a repercussão nacional das confissões do ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho, em delação premiada que fez ao Ministério Público Federal e ainda depende de homologação do Supremo Tribunal Federal (STF)… O jornal O Globo traz nomes de vários políticos em sua capa. O senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM também é citado.

José Agripino tinha codinome de “Gripado” segundo lobista da Odebrecht


A delação do lobista da Odebrecht Claudio Melo Filho que a revista Veja publica na edição desta semana traz, além de revelações bombásticas sobre o esquema de corrupção comandado pela empreiteira, uma curiosa lista com os apelidos dos políticos envolvidos na organização criminosa.

Do Rio Grande do Norte, aparece o senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM. O lobista da Odebrecht delatou que aos procuradores da Lava-Jato que o senador Aécio Neves pediu ao empresário Marcelo Odebrecht, em 2014, que desse uma ajuda financeira ao senador e ex-governador potiguar. O apelido de José Agripino era “Gripado”. O pedido da ajuda financeira foi aceito e Agripino recebeu R$ 1 milhão.

Semana será de mobilizações para servidores públicos estaduais


Os recorrentes atrasos salariais registrados nos âmbitos do Governo do Estado e da Prefeitura do Natal, desencadearam uma série de protestos ao longo desta semana. Para hoje, estão programadas assembleias e paralisações de categorias diversas nas duas esferas de poder. Pelas próximas 24 horas, os auditores fiscais do Município do Natal fazem uma paralisação de advertência. A partir das 8h de hoje, o Sindicato dos Servidores em Saúde do Rio Grande do Norte (Sindsaúde) se reúne em assembleia para discutir os rumos da greve desencadeada no sistema público de Saúde da capital desde o dia 16 de novembro passado. Em seguida, às 09h, servidores do Detran e da Fundac também se reúnem para analisar o não atendimento dos pleitos das categorias pelo Governo do Estado.

De acordo com Santino Arruda, presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Indireta (Sinai/RN), do qual fazem parte a Fundac e o Detran, o Governo do Estado não está implementando os planos de cargos e as respectivas mudanças salarias nos órgãos. “O Estado passou a implementar mudanças na Fundac (Fundação Estadual da Criança e do Adolescente) desde 2014, com a intervenção judicial. Quando chegou na parte da revisão dos salários, o Estado não pôde alterar pois afirmou não dispor de recursos. O Ministério Público recuou, redimensionou o papel dentro da intervenção e o Governo do Estado não implementou os planos na Fundac”, frisou. Os servidores da Fundac se reúnem, a partir das 09h, em frente à Governadoria, no Centro Administrativo.

Secretário de Segurança anuncia redução de 28% em homicídios no Seridó


Entrevista coletiva sobre a prisão do ex-governador do RN Fernando Freire. Caio Bezerra, secretário adjunto da Segurança do RN.

Ao participar de audiência pública com autoridades e sociedade caicoense, nesta segunda-feira (05) na Câmara Municipal de Caicó, o secretário estadual de Segurança, Caio César Marques Bezerra apresentou um dado positivo.

De acordo com ele, os índices de violência por homicídio na região do Seridó tiveram uma redução de 28% comparado o ano atual com o passado. “E a nossa meta é manter essa redução até o final do ano”, disse.

Caicó sedia VII Semana de Filosofia a partir desta segunda-feira


Durante toda esta semana a cidade de Caicó sediará a VII Semana de Filosofia, promovido pela Universidade Estadual do RN, através do curso de Filosofia. Dentro da Semana também serão realizados mais dois eventos, o III Simpósio Estadual sobre o Ensino de Filosofia da UERN e o V JENFIC, com o tema “O pensar na Escola: o que pode a filosofia?”.

Já na abertura, que acontece a partir das 19 horas desta segunda-feira (05) no Salão da Pré-Vocacional do CDS, a exposição ficará por conta dos Professores Dr. Jaime Biella (UFRN) e Dra. Rita Maria Radl Philipp (Universidade de Santiago de Compostela (Espanha). Ambos abordarão a temática: “Formação Docente: identidade, gênero e diversidade”.

Na programação que segue até sexta-feira, o evento vai reunir autoridades nacionais do mundo acadêmico, como os professores Silvio Gallo (Unicampo), Flávio José de Carvalho (UFCG), Junot Cornélio (UFPE) e Walter Omar Kohan (UERJ).

A quarta noite de #Carnatal26 foi digna de “grand finale” com foliões curtindo até o último minuto


obrigado

A expectativa para o último dia do Carnatal 2016 era elevadíssima e as apresentações dos artistas foram correspondendo a cada minuto das mais 4h30 de show, em que cada um deles percorreu na avenida. A noite começou com Ivete Sangalo no bloco Coruja às 18h numa apresentação de estrela de primeira grandeza. Em seguida veio Wesley Safadão com sua turma do “Vai Safadão” mostrado porque é um dos artistas mais estourados e requisitados do momento. Às 19h Xanddy e o Harmonia do Samba no bloco “Meu e Seu”, conduziu a swingueira e o pagode complementando a mistura de ritmos da noite, que ainda guardava para o final o encerramento do Bloco Bicho com Ricardo Chaves festejando 25 anos do bloco. E, no Camarote Skol Bell Marque emocionou o grande público com o show “Só as Antigas”, revisitando seus quase 40 anos de história musical. E, na Arena Carnatal, ainda teve Cavaleiros do Forró.

“O balanço do Carnatal é superpositivo. Os foliões chegaram com o espírito de diversão e encontraram o palco ideal. O público compreendeu a dinâmica do circuito do evento, aprimoramos a comodidade, os serviços, a estrutura e o resultado foi um Carnatal tranquilo, seguro e sem ocorrências. E desde agora, já estamos trabalhando no Carnatal 2017 que será de 7 a 10 de dezembro”, analisou Paulinho Freire, diretor da Destaque Promoções.

O DOMINGO

ivete-sangalo

O bloco Coruja teve suas vendas esgotadas 15 dias antes do evento. Ivete logo no início agradeceu aos foliões e prometeu corresponder a confiança que eles estavam passando para ela e cumpriu. Fez uma apresentação brilhante cantando suas principais hits e emocionante quando cantou junto com o cantor Netinho, que teve sua saúde reestabelecida e vem retomando a rotina artística. “Você é renascimento”, disse Ivete para Netinho que estava num camarote no Corredor da Folia e cantaram juntos a música “Total”, sucesso de Netinho.

wesley-com-rafa-e-pipo

Também com suas vendas esgotadas, Wesley Safadão fez o que o nome do bloco já manda: “Vai Safadão”. E ele foi. Percorreu o circuito com o entusiasmo do seu forró eletrizante, mesclando com sertanejos de sucesso. Wesley Safadão ainda recebeu Rafa e Pipo Marques como convidados. As músicas como “Meu Coração deu PT”, “Solteiro de Novo”, “Coração Machucado” e “Troca o Disco” contagiaram os foliões.

xanndy-harmonia-do-samba

Xanddy e o Harmonia do Samba incendiaram o Carnatal com muito pagode. A terceira atração foi o bloco Meu e Seu, puxado pelo Harmonia do Samba. A banda baiana foi o “tempero” que faltava na noite de encerramento com a swingueira e antigos sucessos, como “Vem Neném”, “Paradinha”, “Agachadinho” e “O Rodo”.

ricardo-chaves-com-netinho

E para festejar os 25 anos do bloco Bicho, Ricardo Chaves voltou a demostrar porque o Bicho é um estado de espírito. Ele executou seus principais sucessos, festejou muito e cantou com Netinho “Preciso de Você”, um dos maiores sucessos de Netinho. Mas teve mais, no final da segunda volta fez o trio retornar para o início do Corredor da Folia, de ré, onde “celebrou” até casamento de um casal de turistas do Espírito Santo que se conheceram no bloco Bicho e encerrou o Carnatal 2016 com show pirotécnico ao som do Hino da Vitória.

Palco Skol e Camarote

bell-marques-so-as-antigas

No Camarote Skol, a animação da noite foi Bell Marques, tocando Só as Antigas. Neste show, Bell Marques apresentou um pouco dos seus quase 40 anos de história musical. O cantor revisitou seu repertório desde 1979 e emocionou diferentes gerações com clássicos como Colar do Oriente, Cara Caramba, Gritos de Guerra, Lindo É Viver e Ele Não Monta na Lambreta. O cantor relatou várias vezes sua emoção em participar dos quatro dias de Carnatal: “Estou muito emocionado. É um momento maravilhoso poder ver a alegria das pessoas. É contagiante saber que fiz e faço parte, através de minhas músicas, das vidas das pessoas”.

Nos quatro dias da festa, 9 blocos e 24 atrações musicais passaram pelo corredor da folia, Arena Carnatal, Palco Skol e Camarote Skol. Neste domingo (4) na Arena Carnatal o encerramento do evento ficou por conta da banda Cavaleiros do Forró e seu estilo diferente de fazer forró.