Região do Seridó

MPF quer licenciamento de nove barragens em Serra Negra do Norte


O Ministério Público Federal (MPF) emitiu uma recomendação ao Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema/RN) e à Prefeitura de Serra Negra do Norte para que adotem as medidas necessárias para viabilizar o licenciamento ambiental de nove barragens construídas ao longo do Rio Espiranhas e que pertencem a associações ligadas a comunidades rurais do município.

Na lista estão as barragens de Curral Queimado, Conceição, Arapuá, Rolinha, Maniçoba, Torrões, Pitombeira, Boa Vista e Barra São Pedro. Todas são de “reduzida capacidade de armazenamento, cuja finalidade é o atendimento das demandas hídricas das comunidades rurais situadas nas proximidades e não têm função de controle das cheias”. As nove se encontram em processo de regularização, já tendo sido estabelecido o planejamento referente à gestão de suas águas.

Persiste, contudo, a falta do licenciamento ambiental perante o Idema, sendo que não houve ainda sequer o requerimento para que se licencie a operação dessas barragens. O próprio instituto tem conhecimento das nove estruturas há, pelo menos, dois anos e meio. O MPF notificou o órgão em março de 2015, porém até hoje não se tem conhecimento de qualquer ação educativa ou de fiscalização.

Ações – A recomendação estipula um prazo de 60 dias para que o Idema realize ação educativa junto às associações e oriente seus integrantes a respeito de como proceder para obter o licenciamento das barragens, garantindo a eles as informações e os prazos necessários. À Prefeitura de Serra Negra do Norte caberá prestar suporte técnico, seja jurídico ou ambiental, para que os agricultores possam adequar os reservatórios às exigências da licença ambiental.

Caso as associações não promovam as mudanças indicadas ou demorem a formalizar os pedidos de licenciamento, depois de o Idema e a Prefeitura terem cumprido suas partes, a recomendação do MPF é para que o instituto adote as sanções necessárias.

Estiagem – A procuradora da República Maria Clara Lucena, autora da recomendação, ressalta que a relevância social dessas barragens exige o adequado controle de utilização de suas águas, bem como do impacto das mesmas sobre o ecossistema a seu redor. Ela lembra que a região vem enfrentando, há anos, uma severa estiagem e, por servirem a pequenas associações de trabalhadores rurais, seus proprietários geralmente não têm acesso ao auxílio técnico que oriente sobre utilização ou regularização das estruturas.

O MPF destaca que garantir a correta utilização das barragens já construídas poderá evitar ou minimizar os riscos de eventuais embargos e demolições, que gerariam problemas às comunidades que delas dependem.

Confira a íntegra da recomendação clicando aqui.

Cinco municípios do Seridó recebem alertas sobre Limite Prudencial


Os municípios de Jucurutu, Cruzeta, Lagoa Nova, Ipueira e Florânia receberam alertas da FEMURN, de que estão com alto Limite Prudencial.   Quando o município recebe esse alerta deve tomar medidas para reduzir os gastos com pessoal. A Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece que a gestão deve adotar  o seguinte: extinção de contratos temporários, redução de 20% do quadro de comissionados                       

Confira todos os municípios que receberam alertas

Paratleta caicoense recebe apoio e vai para São Paulo participar de competição


Os próximos dias 29 e 30 de setembro e 1 de outubro serão dias de competição em São Paulo para os paratletas inscritos no Campeonato Brasileiro de Atletismo 2017, promovido pela Associação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais, a ABDEM.

De Caicó vai o paratleta de 21 anos, Aristóteles Lucena. Ele foi “descoberto” pelo treinador e educador físico caicoense, Saulo Azevedo, que realiza trabalho voluntário de atletismo com portadores de deficiência da região do Seridó.

“Quando eu cheguei em Caicó, há cerca de nove meses, Aristóteles estava sem treinador e começou a aparecer nos treinos que a gente faz na Ilha de Santana e aí surgiu a idéia de treinar ele para competições” conta Saulo.

Para chegar até aqui, Aristóteles foi para Recife, PE, participar da seletiva, e ganhou em segundo lugar nos 1500m e 5000m e terceiro lugar nos 800m de atletismo. Ao participar do Brasileiro ficou em terceiro lugar, ganhado bronze e ficando entre os cinco melhores do Brasil. O resultado já é o reflexo de treinamentos seis vezes por semana, onde tem dias que estes acontecem pela manhã e à tarde.

“Estamos lapidando Aristóteles. Ele era um atleta que não fazia alongamentos e trabalho de coordenação motora, o que reflete diretamente na flexibilidade. E também trabalhamos hoje para deixa-lo menos ansioso e confiante de que ele pode vencer”, explica o treinador.

O desafio agora é ficar entre os três melhores e conseguir uma bolsa para 2018 do governo federal no valor de R$ 925,00 mensais pelo período de um ano.

Romance ambientado no sertão do Seridó é tema de livro lançado pelo Sesc


Um poema escrito na telha e para o céu. Este é o mote d’O homem que escrevia pro céu, livro do escritor Bruno Magalhães, natural de Assu RN. A obra, publicada pelo Sistema Fecomércio, por meio do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN), será lançada dia 28 de setembro, às 19h, nas área verde do Sesc Cidade Alta, em Natal.

Nas 241 páginas d’O homem que escrevia pro céu, o leitor é envolvido por uma história encravada no sertão potiguar e com toques de realismo fantástico. Os personagens Neco e Libânio encontram uma telha quebrada e, ao juntar seus pedaços, percebem que formam um poema, mas não sabem quem escreveu em uma telha.

Esse é o mote que vai levar esse aspirante a poeta e seu amigo sabido a uma história cheia de aventura, romance, brigas e reviravoltas que crescem à medida que o leitor envereda na trama.

 

Ceres promove Primeira Jornada Potiguar de Educação Integral


O Departamento de Educação, do Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres), e o Projeto Leitura + Neurociências, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), realizam, na próxima sexta-feira, dia 29 setembro, das 8h30 às 16h, a1º Jornada Potiguar de Educação Integral. As atividades acontecem nos auditório da Reitoria e na Escola de Ciências e Tecnologia (ECT), no Campus Central.

O Seminário busca fomentar o diálogo e a reflexão sobre avanços, dificuldades e desafios na educação no Século XXI, incluindo o direcionamento de práticas e políticas públicas para o alcance da meta seis do Plano Nacional de Educação.

A meta objetiva a educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender pelo menos 25% dos alunos da educação básica. Podem participar alunos, professores e demais profissionais da educação interessados. As inscrições são gratuitas pelo site.

Parelhas e Caicó participam de projeto da Associação Nacional dos Catadores e Catadoras


Reviravolta é um projeto da Associação Nacional dos Catadores e Catadoras . Heverton Rocha, gestor ambiental da Ancat no Jornal Regional.

I Ecopedal Histórico do Seridó acontece nos dias 11 e 12 de novembro em Jardim do Seridó


A cidade de Jardim do Seridó sediará nos dias 11 e 12 de novembro o I Ecopedal Histórico do Seridó, com visitas aos principais pontos turísticos da cidade, dentre eles o Sítio Volta, Ponte de Zé de Basto, Sítio Catururé, Povoado Currais Novos, Sítio Tanques, Açude Zangarelhas, finalizando no Centro Histórico da cidade.

Serão ofertadas 170 (cento e vinte) vagas para os ciclistas locais, da região Seridó e demais regiões, assim como ao estado vizinho, Paraíba. A realização é de Cipriano Medeiros e Jarbas Fonseca.

Confira a entrevista de Cipriano Medeiros ao Blog do Marcos Dantas

Governo não incluiu estrada de Jucurutu no programação de recuperação da Malha Viária?


A Tribuna do Norte destaca que uma licitação será aberta pelo Departamento Estadual de Rodagens (DER) em 30 dias para a realização de dez obras em rodovias do Rio Grande do Norte.

O objetivo é restaurar a malha viária básica do Estado – considerada deficitária na última Pesquisa de rodovias feita pela Confederação Nacional do Transporte –, e construir novos trechos rodoviários. O orçamento previsto é de R$ 31,6 milhões. A informação é do diretor do DER, General Jorge Fraxe.

Os recursos para a execução dessa obra são oriundos da Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico (CIDE), repassados anualmente ao DER. Das 10 obras, sete são restauração total das vias, o que significa o recapeamento e não somente o “tapa buraco”; outras duas são construções de trechos rodoviários, sobretudo para ligar áreas industriais às rodovias federais. A instalação de sinalização fecha o pacote de obras previsto para ser concluído em dois meses.

Confira as rodovias estaduais beneficiadas: Orçamento total:  R$ 30 milhões – 10 obras devem ser licitadas em 30 dias

Restauração de trechos rodoviários:

Adequação da RN 160, localizado no trecho entre Pagão e Lagoas de Pedras
Valor: R$ 809.936,98

Adequação da RN 002, localizado entre Monte Alegre e Lagoa Salgada
Valor: R$ 2.720.028,26

Adequação da RN 003, localizado no trecho entre Santo Antônio e Goianinha
Valor: R$ 1.717.323,61

Adequação da RN 136, localizado entre Monte Alegre e Brejinho
Valor: R$ 3.580.000,00

Adequação da RN 003, localizado entre Goianinha e Tibau do Sul
Valor: R$ 4.129.073,14

Adequação da RN 118, localizado entre Itajá (BR 304) e Macau (BR 406)
Valor: R$ 3.517.463,43

Recuperação da Cortina Atirantada na RN 301 (Via Costeira)
Valor: R$ 915.462,80

TOTAL: R$ 17.389.288,22

Construção de trecho rodoviário

Distrito Industrial de Macaíba
Valor: R$ 2.135.928,12

Polo Industrial Avançado de Goianinha
Valor: R$ 2.263.644,60

Acesso ao Aeroporto Internacional do Rio Grande do Norte
Valor: R$ 6.500.000,00

TOTAL: R$ 10.899.592,75

Sinalização horizontal e vertical

Instalação de sinalização em toda a malha rodoviária estadual
Valor: R$ 3.357.454,80

Setor produtivo defende fortalecimento do Pró-Sertão


O Sebrae do Rio Grande do Norte expressou preocupação com o enfraquecimento do Pró Sertão a partir das recentes investidas do Ministério Público do Trabalho com a empresa potiguar Guararapes, maior indústria têxtil do Brasil.

Uma ação trabalhista, com multa de R$ 37 milhões, visa a responsabilização da Guararapes quanto aos direitos de empregados das facções de costura localizadas no interior, que prestam serviço terceirizado à indústria.

Temendo o fechamento das facções a partir da ação trabalhista, a Câmara Municipal de São José do Seridó promoveu no último sábado (16) uma audiência pública intitulada “Grito do Emprego”, reunindo mais de duas mil pessoas no Ginásio Poliesportivo Pedro Laurentino de Medeiros. Só no município que tem população estimada de 4643 habitantes (IBGE, 2017), as facções geram 700 empregos diretos, sendo a principal atividade econômica.

O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae RN, José Álvares Vieira, participou do “Grito do Emprego”, ao lado de representantes das principais entidades empresariais, como as federações da indústria, agricultura e comércio, associações de faccionistas, prefeitos, vereadores, deputados estaduais, o deputado federal Rogério Marinho, o desembargador Claudio Santos, e o governador Robinson Faria.

José Vieira lembrou a implantação do Pró Sertão em 2013, estimulando a expansão das facções de costura e consolidando a interiorização da indústria. O Pró Sertão foi desenvolvido pelo Governo do Estado, Federação das Indústrias (FIERN) e Sebrae RN, e visa induzir o desenvolvimento tecnológico – gestão, processos e produto –  e empresarial das empresas de pequeno porte, a partir das políticas corporativas das grandes empresas e do acesso a mercados. Em todo o RN já são mais de 4000 empregos gerados com as facções de costura.

AMSO mobiliza municípios para formação de um Consorcio Público para implementação do SIM


A Associação dos Municípios da Microrregião do Seridó Oriental (AMSO) mobilizou, na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas de Currais Novos, os municípios da região do Seridó, para formação de um Consórcio Público para implementação do Serviço de Inspeção Municipal ( SIM). O encontro contou com a assessoria da consultora do Sebrae Nadja.

A prefeita de Equador e presidente da AMSO, Noeide Sabino, falou da importância do SIM como ação  que visa aprimorar as boas práticas na produção de alimentos de origem animal e vegetal e que dará condições aos pequenos produtores rurais de comercializarem seus produtos de acordo com a legislação sanitária.

“Precisamos nos unir para tornar realidade a instalação do SIM e com isso ganhará a saúde pública dos municípios e a própria comunidade com a garantia do que está sendo consumido em casa”, afirmou Noeide Sabino. Ela explica que com a criação do SIM, os abates de animais realizados no município para fins comerciais passam a ser monitorados, inspecionados e certificados, através de um selo de garantia.

A consultora do Sebrae, Nadja, parabenizou a presidente da AMSO, Noeide Sabino, pela mobilização dos município para formação do importante Consórcio Público e revela que a Região do Seridó avança na implementação do Serviço de Inspeção Municipal- SIM.     

De acordo com a consultora do Sebrae, a implantação do SIM também trará vantagens no plano da geração de renda para agricultores familiares, pequenos produtores e empreendedores que atuam na produção e manipulação de alimentos, comercialização de carne in natura ou de verduras, frutas, polpas, leite, mel e derivados.

Tudo isso é alvo da fiscalização e esses produtores terão a possibilidade de acessar mercados formais como as compras da agricultura familiar, PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar) e uma série de outros mercados que, às vezes, ele não está participando porque hoje é exigido o selo SIM nesses produtos”, informa. 

Com a oficialização do serviço de inspeção municipal, os agricultores familiares vão poder contar com o apoio do Sebrae, em consultorias, para entender as exigências do SIM e satisfazer esses aspectos para expandir a comercialização dos produtos.

Do município de Equador participaram da mobilização o secretário municipal de Agricultura, Crystiano Gomes, o coordenador de Vigilância a Saúde, Damião Dantas e a chefe da Divisão de Tributos, Karen Andrade de Araujo.

Rogério Marinho diz que objetivo do MPT é acabar com Pró-Sertão e com os empregos gerados no RN


Em São José do Seridó, neste sábado (16) durante o evento denominado de “Grito do Emprego”, em protesto contra a ação do Ministério Público do Trabalho que atinge o Programa de Interiorização da Indústria, o Pró-Sertão. Realizado no ginásio poliesportivo da cidade, o evento reuniu trabalhadores e colaboradores das pequenas facções de diversos municípios do Estado, para onde o projeto levou emprego e renda nos últimos anos.

Presente na manifestação, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) voltou a criticar o processo movido pelo MPT que pede uma multa de impressionantes R$ 38 milhões para a Guararapes, gigante do setor têxtil, por firmar parceria com as pequenas facções integrantes do projeto.

“O objetivo do MPT é acabar com o Pró-Sertão e com os empregos gerados no RN”, disse o parlamentar, que foi criador do programa durante sua passagem pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Norte, em 2013.

“Se o MPT não pode ajudar, por favor não atrapalhe. É isso que precisamos dizer a eles. Esse programa não está 5 vezes maior do que é hoje, não tem 5 vezes mais pessoas empregadas, devido ao MPT. Em 2015, quando o programa começa a crescer, o MPT arma policiais, com carros e metralhadoras, para visitar facções, para inibir, constranger, tentar segurar o crescimento do programa. E conseguiram, o programa foi paralisado, e agora querem jogar a pá de cal, querem acabar com o programa e com os empregos. Mas não vão conseguir”, disse Rogério.

O deputado ainda questionou a existência de supostos empregados, trabalhadores ou colaboradores das pequenas indústrias que teriam pedido ajuda aos procuradores.

“O MPT está dizendo que está entrando com ação contra a Guararapes a pedido dos trabalhadores das fábricas de oficinas de costuras. Essa é a primeira grande mentira que está sendo contada e precisa ser desmascarada”, completou.

Relator da modernização das leis trabalhistas recentemente aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo governo, Rogério disse que o MPT tenta criar no Seridó potiguar uma jurisprudência para evitar o avanço do país.

“Eles estão sentados em sala com ar-condicionado, ganham mais de R$ 30 mil, não precisam esperar o fim do mês porque o salário deles está garantido. Eles não precisam produzir. Querem fazer tese para criar jurisprudência porque estão com dor de cotovelo, porque a lei trabalhista passou, porque a terceirização está legalizada e eles não podem mais mexer com vocês. E por isso tentam criar teses para impedir que a população do RN tenha a possibilidade e a capacidade de terem empregos, oportunidade”.

Rogério Marinho relembrou que os empregos gerados pelo Pró-Sertão também foram responsáveis pelo surgimento de outras oportunidades na região.

“Aqui no Seridó tem ainda muitas pessoas que estão vivendo do trabalho de vocês. São os que vendem alimentos, são os armazéns, as lojas de material de construção, e que também vão sofrer se o emprego de vocês acabar. Isso é uma cadeia econômica. Essa é a hora de demonstrarmos nosso repúdio, que não estamos satisfeitos, que o povo do Seridó não precisa ser tutelado”.

Segunda cota do FPM de Caicó e Florânia é bloqueada


A segunda cota do Fundo de Participação dos Municípios, que Caicó espera receber no dia 20 de setembro está bloqueada. Jsuamente para pagar as dívidas que o Município acumulou com a Receita Federal. Se até lá a situação não for resolvida, os valores da segunda cota não entrarão nos cofres do município.

Além de Caicó, quem também teve a segunda cota bloqueada foram os municípios de Brejinho, Caiçara do Norte, Florânia, Grossos, Messias Targino, Pilões, Santa Maria, São Francisco do Oeste e Senador Eloi de Souza. A informação foi repassada pela FEMURN.

Emendas de Zenaide Maia beneficiam municípios de Caicó e Jardim de Piranhas


A deputada federal Zenaide Maia comemorou nesta quarta-feira (13), com muita alegria, o recebimento das emendas parlamentares destinadas pela parlamentar para os municípios de  Caicó e Jardim de Piranhas.

Para Caicó foram destinados R$ 1 milhão de reais para o Hospital Regional; R$ 500 mil reais para Saúde Básica; R$ 100 mil reais para a APAE e R$ 150 mil reais para o Instituto Federal de Educação.

O município de Jardim de Piranhas receberá R$ 200 mil reais para o Hospital Francisco Pereira. “Consegui liberar esses recursos sem precisar retirar nenhum direito de trabalhador”, enfatizou a deputada Zenaide Maia.

Faccionistas temem que ação do MPT contra Guararapes inviabilize facções do Seridó


Empresários do ramo de facções estão temerosos com a ação que o Ministerio Público do Trabalho está movendo, contra a Guararapes. O valor da indenização coletiva de trabalh chega ao valor de 38 milhões de reais.

A preocupação dos faccionistas é que a ação do MPT inviabilize o funcionamento das facções do Seridó, responsáveis pela geração de milhares de empregos na região. Seriam as facções, justamente a razão principal da ação movida pelo MPT.

A ação aponta irregularidades em facções de costura no interior do Estado, que prestam serviços terceirizados à Guararapes. O MPT pede uma indenização coletiva no valor de R$ 38 milhões. Além disso, exige que a Guararapes assuma a responsabilidade sobre os direitos dos trabalhadores que atuam nas facções. Das 120 facções geridas pelo programa Pró-Sertão, 62 realizam confecções para a Guararapes.

CREF16 intensifica a fiscalização no Seridó do RN


Na semana de 21 a 25 de agosto a região Seridó do Rio Grande do Norte recebeu a equipe de Fiscalização e Orientação do CREF16. Foram ao total 22 cidades visitadas, que através de denúncias, nossa equipe coletou os seguintes dados.

27 academias irregulares e 13 regulares. 12 academias sem o devido registro no Conselho, e já sendo a segunda visita no estabelecimento, cabendo assim, medidas judiciais. 8 academias fechadas e 13 pessoas físicas sem o registro.

As cidades visitadas foram:  Caicó, Jardim do Seridó, Cruzeta, São José do Seridó, Acari, São Fernando, Jardim de Piranhas, Timbaúba dos Batistas, Serra Negra do Norte, São João do Sabugi, Ipueira, Ouro Branco, Currais Novos, Florânia, Carnaúba dos Dantas, São Vicente, Cerro Corá, Santana do Seridó, Parelhas, Equador, Lagoa Nova e Santa Cruz.

Em repúdio a ação do MPT à Guararapes, Amaro Sales e Cláudio Santos se reúnem com faccionistas do Seridó neste sábado


Neste sábado (14) o presidente da FIERN, Amaro Sales, e o desembargador do Tribunal de Justiça do RN, Cláudio Santos, estarão em São José do Seridó, para uma reunião com os faccionistas que estão revoltados com a ação do Ministério Público do Trabalho, que pediu indenização de 38 milhões de reais a Guararapes, em resposta as ações por dano moral coletivo.

Fotografia seridoense recebe prêmio internacional


Uma das fotos do seridoense Alberanir Gomes foi premiada pela associação Internacional “Bride Association”, uma das mais importantes entidades da fotografia de Casamento do mercado. Natural de Currais Novos, ele é o único fotógrafo no Seridó a conseguir esse feito. Que aliás, não é o primeiro prêmio.

A Foto

Para ser premiada pela associação uma fotografia não basta ser bonita. Ela precisa ter outras características que a tornem única e diferenciada. Significado, emoção, simetria, estética entre outras fazem com que uma foto seja apontada como merecedora de um selo da exigente agremiação. A foto de Alberanir que foi clicada na cidade de Parelhas durante o ensaio pré-casamento dos noivos Shyrliane e Marquinho é cheia de significafo, o que aliás, é uma das características do seu trabalho. Este é  o terceiro prêmio desta fotografia que já foi conta com outros selos importantes que são o Internacional “Abstract Canvas” e o “Fineart Association”. Ao todo, Alberanir Gomes já  soma 7 premiações de fotografia além de 2 troféus da pesquisa Sensus de melhores fotógrafos de Currais Novos ao lado de sua esposa, a também fotógrafa Naline Joele.

  • Comentários dos jurados:
  • Nota André Mansano (4): A imagem tem a árvore como simbolismo. Neste caso as raizes nos mostram que deixará toda a base, a estrutura familiar cada vez mais firme e unida.
  • Nota Donatella Barbera (4): Beautiful texture. The roots of this tree create continuity with the subjects.

Jornada de Valorização à Vida integra ações do Setembro Amarelo


O Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com outras instituições, promove a Jornada Seridoense de Valorização à Vida que visa desenvolver ações de conscientização sobre a problemática do suicídio. O evento será realizado nos municípios de Caicó, Parelhas, Currais Novos, São Fernando e Serra Negra do Norte, entre os dias 10 e 15 de setembro.

Durante a jornada, profissionais de diversas áreas como saúde, educação e assistência social irão abordar o tema por meio de debates e mesas-redondas. O evento faz parte das ações referentes ao Setembro Amarelo, que surgiu com o propósito de intensificar as discussões em relação ao suicídio.

Na quarta-feira, 13 de setembro, ocorre a mesa-redonda O sentido da vida e suas implicações psicológicas, psiquiátricas e filosóficas que será realizada no auditório do Ceres de Currais Novos e Mediada por Sandra Kelly, diretora do Ceres Caicó. A programação completa do evento pode ser conferida aqui.

Lagoa Nova teve queda de 16% no FPM em relação ao mês anterior


Município é o quinto maior da região Seridó e sofrerá com a queda de receitas

A exemplo de Lagoa Nova, quinta maior cidade do Seridó, que esse mês de setembro teve uma queda de 16% no Fundo de Participação dos Minicípios (FPM),  em relação ao mês anterior. Cidades do porte de Lagoa Nova, que constituem a maioria dos municípios brasileiros, em geral, não tem receitas próprias e dependem dos repasses da União e do Governo do Estado para existirem. E no caso da Prefeitura de Lagoa Nova a realidade é ainda pior, devido ao comprometimento injustificável de mais de 50% do arrecadamento municipal exclusivamente com a folha de pagamento dos professores, que no município recebem bem além da média da região.

 

Mesmo com uma folha de comissionados irrelevante, não representando nem 5% da arrecadação. A gestão em Lagoa Nova deverá tomar medidas de contenção, ajustes nas folhas de pagamento e revisão de salários. Há casos de duplicidade de gratificações que perduram a mais de oito anos. Na prática tais medidas não significam a saída do município do atoleiro imposto pela crise financeira nacional, os altos encargos municipais e as enormes dívidas adquiridas no decorrer das gestões. A realidade do município seridoense não é lá muito diferente de outros municípios, infelizmente uma triste realidade nacional, sem muita perspectiva de melhora.