Marcos Dantas

Nordeste

Águas do São Francisco avançam até a 4ª estação de bombeamento em Pernambuco


Do Paraíba Online – Neste final de semana, o ‘Velho Chico’ chegou à quarta estação de bombeamento (EBV-4) do Eixo Leste, na cidade de Custódia (PE), completando um percurso de 96,5 quilômetros deste trecho. De lá, seguirá por gravidade até a quinta elevatória (EBV-5), localizada em Sertânia (PE). A expectativa do Ministério da Integração Nacional é atender Monteiro (PB) no próximo mês de março.

Desde o último dia 30, a água avançou por mais de 60 quilômetros entre a terceira (EBV-3) e a quarta estação de bombeamento (EBV-4) do eixo, passando por três reservatórios Salgueiro, Muquém e Cacimba Nova) e um aqueduto (Jacaré). A EBV-3 foi acionada pelo presidente da República, Michel Temer, e pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, em Floresta (PE). Prioridade do Governo Federal, a maior obra de infraestrutura hídrica do país, quando totalmente concluída, vai atender mais de 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Banco do Nordeste apoia projetos esportivos com crianças do Ceará, Piauí e Minas Gerais


Um projeto de futsal a ser implementado no Ceará, um de atletismo no Piauí e outro que incentiva diversas modalidades esportivas em Minas Gerais. Em comum entre eles, a inclusão social de crianças e adolescentes de baixa renda e o apoio do Banco do Nordeste, que destinou o montante de R$ 923 mil às três iniciativas, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte (nº 11.438/06).

Os projetos são aprovados pelo Ministério do Esporte para captação de recursos. O Banco do Nordeste selecionou iniciativas de caráter social inclusivo nas modalidades de educação e participação. São considerados critérios como a relevância social para a localidade, o tempo de permanência das crianças e adolescentes no projeto e a quantidade de beneficiários.

Regional Nordeste 3 da CNBB denuncia situação dos presídios na Bahia


Em uma iniciativa histórica, a Pastoral Carcerária do regional Nordeste 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), entregou na semana passada uma carta aberta ao governador do estado da Bahia. Nela, o regional denuncia a existência de problemas no sistema prisional baiano e solicita ações imediatas para evitar que ocorra, na Bahia, as mesmas rebeliões que tem ocorrido em outros estados do Brasil.

O documento foi entregue pelo arcebispo de Feira de Santana (BA), dom Zanoni Dementtino Castro e pelo bispo de Serrinha (BA) e referencial para a Pastoral Carcerária no regional, dom Ottorino, juntamente com a coordenação e assessoria jurídica da Pastoral Carcerária no regional. Também assinaram a carta o bispo de Camaçari (BA) e presidente do regional Nordeste 3, dom João Petrini e o bispo auxiliar de Salvador (BA) e secretário geral do regional, dom Gilson Andrade da Silva.

Clique aqui e confira a carta na íntegra

Previsões apontam chuva nos próximos dias para o Sertão


Do Climatempo – A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), volta a se aproximar da costa norte do Brasil nos próximos dias e vai favorecer novamente a entrada de umidade sobre as áreas litorâneas e também o interior do Nordeste. As condições para pancadas de chuva aumentam por quase toda a Região.

A semana começou mais seca por toda a parte leste do Nordeste, mas com proximidade de novo da ZCIT, a previsão indica o retorno da chuva frequente, especialmente no litoral entre Maranhão, o Piauí, o Ceará, o Rio Grande do Norte, a Paraíba e Pernambuco. João Pessoa e Recife já poderão ter mais chuva nesta sexta-feira (27). Uma forte agitação marítima é esperada para o período entre 29 de janeiro e 2 de fevereiro na costa norte, entre o litoral do Maranhão e do Rio Grande do Norte. Poderão ser observadas grandes ondas.

Inflação no Nordeste cresce acima da nacional em dezembro


A inflação na região Nordeste apresentou crescimento de 0,42% no último mês de 2016, resultado superior ao índice de novembro (+0,20%) e ao índice nacional (+0,30%). As maiores elevações ocorreram nos grupos de Despesas Pessoais (+1,28%), Vestuário (+0,83%) e Transportes (+0,73%).

A avaliação é do Escritório de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), órgão de pesquisas do Banco do Nordeste, e complementa as informações divulgadas mensalmente, no âmbito nacional, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice regional de inflação do Etene é elaborado a partir de metodologia própria e utiliza dados oficiais para construir base de análise ampla, válida para toda a Região.

Deputados comentam saídas para uma das mais prolongadas secas no Nordeste


O Nordeste sofre com a pior estiagem dos últimos cem anos, com um período de seca que se iniciou em 2012 e que, segundo dados da Confederação Nacional dos Municípios, já afetou 33,4 milhões de pessoas. Para tentar minimizar os problemas enfrentados pela população, o governo federal autorizou o repasse de R$ 1 bilhão para obras de acesso à água e combate à seca em todo o Brasil.

Deste total, R$ 793 milhões serão utilizados na construção de 130 mil cisternas com capacidade de armazenamento de água para suprir as necessidades básicas de uma família de cinco pessoas por até oito meses de estiagem.

Para o deputado Zeca Cavalcanti (PTB-PE), é preciso desenvolver políticas de convívio com a seca. O deputado é autor de projeto (PL 4175/15), que prevê ações por parte do poder público para garantir o desenvolvimento econômico das regiões onde ocorrem as secas. A proposta estabelece também ações para garantir a segurança alimentar das populações atingidas pelas longas estiagens, que são cíclicas.

“O objetivo é que sejam elaboradas políticas públicas com determinados órgãos públicos como Codevasf, Dnocs e Sudene, além de universidades, e promover a discussão de políticas públicas de convivência permanente com a seca”, afirma. Ele destaca que o fenômeno climático “vem, desaparece, volta a chover, mas depois volta com aqueles mesmos problemas”.

Funceme prevê chuvas na média neste ano, mas situação hídrica ainda preocupa


Após cinco anos de seca, o Ceará deverá apresentar chuvas dentro da média histórica na quadra chuvosa deste ano. A previsão foi apresentada na manhã desta quarta-feira, 18, pelo presidente da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Eduardo Sávio, em coletiva de imprensa no Palácio da Abolição.

De acordo com ele, a probabilidade de ocorrências para os meses de Fevereiro, Março e Abril é de normalidade. Os gráficos apresentados pelo gestor apontam 40% de chuvas na média, 30% de ocorrências acima da média e 30% abaixo da média. A tendênica ainda é que haja mais chuvas na região Noroeste, onde Eduardo classificou a probabilidade como “ligeiramente acima da média”.

Mesmo diante da previsão de aumento na ocorrência de chuvas, o presidente se mostrou preocupado diante do nível dos reservatórios. Ele aponta que é baixa a probabilidade de ocorrências nas regiões onde se localizam os maiores açudes. “Nos coloca uma preocupação porque é a região com os principais reservatórios. Em anos normais, são 50% de chances de escoamento significativo. Neste ano, tem 55% de chances de nao haver. Esta é uma informação importante que tem que ser levada em consideração”, comenta, e alerta: “precisamos manter foco na transposição”.

Agricultores podem renegociar dívidas com até 95% de desconto no Banco do Nordeste


Produtores rurais dos estados nordestinos e norte de Norte de Minas Gerais e Espírito Santo podem renegociar dívidas com descontos de até 95%. A medida vale para operações contratadas no Banco do Nordeste até dezembro de 2011 e beneficia mais de 674 mil agricultores, que terão, ainda, quatro anos de carência.

O abatimento máximo será aplicado em operações de até R$ 15 mil contratadas até 2006 por produtores residentes no Semiárido. Fora dessa região, o rebate é de até 85% da dívida para créditos contraídos.

A primeira parcela da operação repactuada vencerá em 2021 e a última em 2030. As taxas de juros anuais aplicadas variam entre 0,5% para agricultores familiares e 5% para grandes produtores. Os clientes do Banco do Nordeste podem obter mais informações sobre os benefícios da Lei de Renegociação diretamente na rede de agências ou pelo número 0800-728-3030.

EMPARN participa de reunião no Ceará sobre previsão de chuvas


O gerente de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot, participa em Fortaleza (CE), do XIX Workshop Internacional de Avaliação Climática para o Semiárido Nordestino. Durante a reunião está sendo elaborada a previsão climática para a quadra chuvosa de janeiro a março.

Integram o Workshop pesquisadores da Funceme, de agências meteorológicas de vários estados do Nordeste, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe) e de agências internacionais.

Os meteorologistas adiantam que há uma forte tendência de neutralidade nas temperaturas do Oceano Pacífico Equatorial durante a quadra chuvosa de 2017. Essa indefinição no Pacífico aumenta a relevância da análise das diferenças de temperaturas entre o norte e o sul do Oceano Atlântico Tropical. Se a parte sul estiver mais aquecida, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) tende a se posicionar também ao sul da Linha do Equador, atuando de forma mais favorável às chuvas.

Essa análise, explicam os meteorologistas, deve ser feita bem próximo ao início do período chuvoso, dando mais confiabilidade à previsão.   Para chegar às probabilidades, meteorologistas analisam dados acumulados há pelo menos 30 anos, incluindo informações sobre campos atmosféricos e oceânicos, anomalias e fenômenos naturais.

Preço da cesta básica do Nordeste cresce acima da inflação em 2016


A mesa do nordestino esteve mais cara em 2016. O valor da cesta básica, calculado a partir da pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em todas as capitais brasileiras, ficou acima da variação do apontador oficial de inflação, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Enquanto o grupo “alimentos e bebidas” do IPCA apresentou crescimento médio de 10,0% no Nordeste, a variação acumulada do custo da cesta básica na Região foi de  20,3%.

Em comparação à média regional de 2015 (+12,6%), o aumento na cesta básica nordestina deve-se principalmente ao crescimento nos preços do feijão (+88,2%), do leite (+33,5%), da banana (+22,5%), do açúcar (+58,4%), da farinha (+32,1%) e da manteiga (+44,0%).

Esses itens representam cerca de 39,8% da cesta básica na nordestina, que encerrou o ano custando R$ 367,09, sendo a de menor valor monetário entre as regiões brasileiras – Norte (R$ 394,24), Centro-Oeste (R$ 417,58), Sul (R$ 434,23) e Sudeste (R$ 441,62).

As maiores variações na cesta do Nordeste, em 2016, foram nas capitais Aracaju (+29,6%), Fortaleza (+25,0%) e João Pessoa (+23,1%). Natal (+18,3), Recife (+16,4%) e Salvador (+14,8%) registraram as menores variações.

Hapvida recebe prêmio Top of Mind


O prêmio ‘Top of Mind – As Marcas Mais Lembradas’ elegeu o Hapvida como o plano de saúde mais reconhecido pela população de São Luís (MA). A pesquisa foi realizada em outubro de 2016 como forma de avaliar as empresas que vêm à cabeça das pessoas em diversos serviços ofertados e o Hapvida foi lembrado por 29,9% dos entrevistados no quesito plano de saúde.

 Em 2016, o trabalho desenvolvido pela operadora foi reconhecido por outras premiações, como o Prêmio Líderes da Saúde, Prêmio O Equilibrista e Prêmio Delmiro Gouveia. Além dessas, o Hapvida também foi agraciado com o Prêmio Marcas que eu Gosto, Latin American Sales Personality Awards (Laspa) e JC Recall de Marcas.

Michel Temer anuncia R$ 755 milhões contra a seca


Em sua segunda passagem pelo Nordeste como presidente da República, Michel Temer anunciará nesta terça-feira, m Maceió (AL) o repasse de R$ 755 milhões para 15 Estados atingidos pela estiagem. Segundo auxiliares, o presidente passou parte da tarde de ontem, no Palácio do Planalto em contato com os ministros que também deverão participar do evento, para ajustar os últimos detalhes. A previsão é de que a cerimônia conte com a participação do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), dos governadores do Estados beneficiados, e dos ministros Osmar Terra (Desenvolvimento Social) e Hélder Barbalho (Integração).

Do total de investimento, R$ 250 milhões têm como origem parte da arrecadação do governo federal com o programa de repatriação de recursos do exterior. Outros R$ 255 milhões são de contratos e convênios que serão prorrogados e o restante (R$ 250 milhões), está previsto na Lei Orçamentária Anual de 2017.

Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, a previsão é de que sejam construídas 130 mil cisternas, microaçudes e programas de acesso à água. Em relação às cisternas, a ideia é de também estendê-las para cerca de 7 mil escolas, que ainda não contam com o reservatório de água. “Vamos ficar com 100% das escolas do semiárido do Nordeste com garantia de água potável para as crianças”, ressaltou Osmar Terra.

O anúncio da liberação dos recursos será feito no Estado governado por Renan Filho (PMDB-AL), filho do presidente do Senado, Renan Calheiros. A expectativa é de que lideranças do PMDB da região também enviem representantes e prefeitos para participarem do evento.

Essa será a segunda vez que Michel Temer irá a região como presidente. No último dia 9 de dezembro, o presidente desembarcou em Pernambuco e Fortaleza onde participou de eventos ligados à transposição do Rio São Francisco e à renegociação de dividas de crédito rural.

31 projetos serão apoiados pelo BNB nos editais FIA e Idoso em 2017

Quatro projetos do RN receberão R$ 250 mil no total

O Banco do Nordeste apoiará 31 projetos ligados à promoção, proteção e defesa dos direitos de crianças, adolescentes e idosos em 2017 via editais do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) e Fundo dos Direitos do Idoso. Somadas, as iniciativas beneficiarão mais de 4.500 pessoas em sete estados nordestinos.

No Rio Grande do Norte, quatro projetos serão apoiados, dois deles pelo FIA: Fortalecimento Familiar Comunitário (Assu) e Projeto Educativo Social de Oficinas de Rádio e TV para Adolescentes (Currais Novos), totalizando R$ 113,5 mil. Do Fundo dos Direitos do Idoso foram selecionadas as instituições Cáritas Diocesana de Caicó e Abrigo Dispensário Professor Pedro Gurgel (ambas de Caicó), que receberão, somadas, R$ 136,5 mil.

Foram selecionados 16 projetos no edital FIA, distribuídos em sete estados, e 15 no edital dos Direitos do Idoso, em cinco estados. Participaram da seleção 145 entidades. Cada edital destinará R$ 1,09 milhão a conselhos estaduais ou municipais em funcionamento regular a, no mínimo, dois anos. Os projetos serão executados por entidades governamentais ou não governamentais de comprovada experiência, estrutura e competência para desenvolvê-los.

Na avaliação, foram considerados aspectos como regularidade no Conselho Nacional e na Receita Federal, nível de organização da entidade, qualidade de atendimento, incentivo à formação educacional, fomento à iniciação profissional, quantidade de beneficiários, tempo de permanência na atividade, abrangência geográfica do projeto e possibilidades de expansão na área de atuação do Banco.

Confira aqui a lista completa dos projetos 

Chuvas intensas acima de 100mm banham regiões Centro-Sul e Sertão Central do Ceará


Do Diário do Nordeste – Chuvas de intensa pluviometria banharam municípios das regiões Centro-Sul e do Sertão Central. As informações têm por base a leitura de pluviômetros particulares em localidades rurais, sítios e nos centros urbanos. Nas cidades de Milhã e Solonópole as precipitações foram acima de 100 milímetros.

O pároco da Matriz de Milhã, Ernandir Alves Ferreira disse que a chuva no município de Milhã variou entre 100mm e 120mm, dependendo da localidade. “Começou por volta de meia-noite e se estendeu por toda a madrugada”, disse. “Foi uma bênção de Deus, uma chuva esperada e tranquila, sem causar dano”.

Em Solonópole, no sítio Boa Fé choveu 130mm. Na sede do município, foram registrados 90mm. A informação foi do mestre de obras, Fábio Oliveira. “A chuva variou, mas em muitos lugares ficou acima de 120mm”, afirmou. O padre Ricardo Oliveira, pároco de Orós, confirmou chuva de 62 mm. “O Açude Orós subiu 10cm e o clima é de muita alegria, entusiasmo do povo”, disse. “Açudes pequenos receberam água e as cisternas agora estão cheias”.

Na cidade de Iguatu, o pluviômetro da Cooperativa de Iguatu (Coiguatu) registrou 60mm e no sítio Penha, 68mm. No sítio Gaspar, zona rural do município de Quixelô, choveu 95mm, de acordo com o produtor rural, Luís Gomes. Outras cidades da região Centro-Sul do Ceará registraram intensas chuvas na madrugada deste domingo. O tempo permanece nublado e os moradores do Interior acreditam que a chuva vai continuar.

Dom Antônio Carlos será o pregador de retiro dos Carmelitas em Pernambuco


Convento do Carmo – local onde será realizado o Retiro

O bispo da Diocese de Caicó, Dom Antônio Carlos será o pregador do Retiro para os Carmelitas, que será realizado desta terça-feira (13) até a sexta (16), em Camocim de São Félix, em Pernambuco.

Funceme prevê boas chuvas no Nordeste


Do Diário do Nordeste – As previsões mais otimistas estimam a possibilidade do retorno das chuvas em sua normalidade nos primeiros meses de 2017, em decorrência da atuação do fenômeno La Niña no oceano Pacífico e da atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que favorece a incidência de chuvas no Nordeste.

As considerações são da Somar Meteorologia, empresa privada que atua no segmento de meteorologia, oceanografia e meio ambiente. Levantamento da instituição, com base no último boletim da NOAA (órgão americano de meteorologia e oceanografia), aponta que a atmosfera do Oceano Pacífico influenciada por resfriamento, o que indica a ocorrência do fenômeno La Niña, deve continuar, acabando a partir do primeiro trimestre de 2017.

Segundo ressalta Maria Clara Faffaki, meteorologista do órgão, a incidência do La Niña, aliado ao afastamento do fenômeno El Nino, pode resultar em chuvas dentro da normalidade a partir dos meses de janeiro e fevereiro.

“A gente já está com a atuação do La Niña e a expectativa é que se estenda até o começo do ano que vem. Além disso, já para março de 2017, acontece o retorno da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). A chuva vai voltando aos poucos de forma irregular agora em dezembro e a normalização pode acontecer a partir de janeiro”, afirma.

Quadra chuvosa 2017 está indefinida


whatsapp-image-2016-12-02-at-09-58-16

A informação foi compartilhada pelo presidente do Comitê da bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu, José Procópio de Lucena, que participa em Fortaleza (CE), do Seminário sobre a Seca de 2010-2016. Procópio confirmou que durante a Mesa de Debates intitulada de Análise dos fatores que modulam o clima e da previsão emitida no período, os metereologistas afirmaram que a quadra chuvosa 2017 está indefinida.

Afirmaram que não El Ninõ, mas, o La Ninã que favorecia chuva para o Nordeste perde força. Conclusão só teremos um prognóstico mais confiável da quadra chuvosa 2017 na segunda quinzena de janeiro. Porém, foi informado que apenas 49% das chuvas no Nordeste são justificadas pelo El Ninõ e a Lá Ninã. Ficou claro que existem divergências de modelo de previsão entre os metereologistas e eles reconheceram que há descrédito da população com relação aos prognóstico sobre chuva. O quadro hídrica na região Nordeste é gravíssimo e caso tentamos pouca recarga em 2017 teremos um caos em toda região. O Ceará que possui a maior reserva D’água superficial hoje tem apenas 7,5% de sua capacidade total acumulada. O açude de Castanhão que tem capacidade de acumular 6, 7 bilhões de Metros cúbicos está apenas 350 milhões, ou seja, 5,3 % da capacidade total. No RN temos apenas 15,4% da capacidade total. PB 11% e assim por diante”, escreveu Procópio.

Diretores da ANA e do CBH-PPA participam de exposições no Seminário de Avaliação da Seca em Fortaleza


seminario-fortaleza

Teve início nesta quarta-feira (30) e segue até sexta (02) em Fortaleza, no Ceará o Seminário de Avaliação da Seca de 2010-2016 no Semiárido Brasileiro, no Centro Administrativo do Banco do Nordeste, no bairro Passaré. O evento, é uma realização do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, e conta com a participação direta dos nove estados do Nordeste, além de Minas Gerais e Espírito Santo, Governo Federal e de Instituições Internacionais.

Durante o Seminário serão apresentados aspectos climáticos, impactos, respostas e lições para subsidiar futuras estratégias de adaptação aos impactos das secas no contexto de mudanças climáticas e crescente pressão antrópica e contribuir para o aperfeiçoamento da Política Nacional sobre Secas.

Já neste primeiro dia, a Agência Nacional das Águas apresenta o Monitoramento da Seca no Nordeste. Dos painéis participam o diretor Paulo Varella e o coordenador da Agência, Bruno Pagnoccheschi. Dividirão a mesa com eles, Eduardo Sávio Martins (FUNCEME), Marcelo Asfora (Agência Pernambucana de Água e Clima), Eduardo Topazio (INEMA) e Joaquim Gondim (ANA).

No segundo dia do evento, nesta quinta (01) a partir das 11 horas, a ANA volta a mediar uma discussão intitulada de Impacto nos Recursos Hídricos, com a coordenação de Paulo Varella, e a participação de Ângelo Guerra (DNOCS), Sérgio Gonçalves (Ministério do Meio Ambiente), Rodrigo Flecha (superintendente de Regulação da ANA) e Procópio Lucena (Presidente do Comitê de Bacia do Rio Piranhas/Açu).

Banco do Nordeste planeja crédito em infraestrutura recorde no ano que vem


Neste ano, o Banco do Nordeste concedeu empréstimos em projetos de infraestrutura aquém dos feitos no passado, mas, em 2017, o valor deverá ser um recorde positivo.

A instituição tem planos de destinar R$ 6,3 bilhões a concessões de aeroportos, saneamento e tratamento de água, além de geradores de energia eólica, diz Francisco José Bezerra, superintendente de políticas de desenvolvimento.

“Até 2012, trabalhávamos muito com energia. Naquele momento, o BNDES não atuava nesse mercado. Foi quando o governo disse que o banco deveria se reposicionar e priorizar as pequenas empresas”, afirma Bezerra.

Nos últimos anos, o BNB atuou em infraestrutura de maneira marginal, segundo o executivo, mas agora “há sinalização positiva, e vamos voltar com força no setor.”

Parte dos aportes está comprometida: R$ 2,2 bilhões vão para projetos de energia que já venceram leilões.

“As concessionárias vão demandar R$ 7 bilhões de investimento. Nós capturamos R$ 2,2 bilhões, e outros atores, como o próprio BNDES, financiam outras partes.”

O dinheiro do Banco do Nordeste vem do FNE, um fundo de financiamento para a região, que foi estabelecido pela Constituição e é composto por parte do Imposto de Renda e do IPI.

Helder Barbalho diz que transposição chega ao RN em setembro de 2017


in

Em reunião com os senadores Garibaldi Filho (PMDB-RN), José Pimentel (PT-CE) e Raimundo Lira (PMDB-PB), o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho informou que as águas da transposição do Rio São Francisco chegarão ao Rio Grande do Norte no final de setembro do próximo ano. Ele anunciou também a antecipação da abertura das propostas da licitação dos trechos que estavam sob a responsabilidade da Construtora Mendes Júnior. O ministro participará na próxima quarta-feira (30), às 8h30, de audiência pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI).

Segundo Garibaldi Filho, que preside a Comissão de Serviços de Infraestrutura, a audiência pública da próxima semana também deverá contar com a presença dos governadores do Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba e Ceará. Na ocasião, será discutido o que cada autoridade presente poderá fazer para que as obras não atrasem. No caso dos senadores, eles analisarão se haverá necessidade de incluir mais recursos no Orçamento de 2017 para garantir o fluxo dos recursos necessários para a obra.

O ministro Helder Barbalho registrou na reunião realizada nesta quarta-feira (23) que desde o dia 20 de outubro está aberta uma consulta pública sobre a obra. A previsão é que no dia 5 de dezembro seja lançado o edital. Depois da abertura das propostas, em meados de janeiro, será realizada a assinatura da ordem de serviço para o reinício das obras, no início de fevereiro.

O senador José Pimentel externou sua preocupação de que alguma empresa perdedora da concorrência recorra judicialmente do resultado da licitação. Helder Barbalho não descartou a possibilidade de o Ministério assinar um contrato emergencial, com dispensa de licitação, se realmente houver a judicialização e se até lá as previsões de que a região enfrentará o sexto ano consecutivo de seca se concretizarem.