Vereador Leleu ainda acredita que Wilma ouvirá seus aliados e disputará Governo

Foto: Canindé Soares

Para o vereador Leleu Fontes (PROS), o rumo que toma a sucessão estadual – com Henrique Alves (PMDB) sendo o candidato ao governo e Wilma de Faria (PSB) ao Senado – pode sofrer reviravoltas. Ele não dá o jogo por encerrado. “Caso Wilma, de fato se componha com o PMDB e oficialize o nome dela como candidata a senadora nesse mês de março, Henrique e Garibaldi Filho ficarão com as cartas do jogo na mão”, lembrou o vereador.

Contudo, Leleu destaca que é possível a Wilma aplicar, mais uma vez, um cheque-mate no PMDB. “Lembro-me muito bem de 2002. Garibaldi governador, mas Henrique se preparando para sucedê-lo, inclusive assumiu até uma secretaria estadual. As articulações políticas envolviam vários partidos e Wilma sinalizava que poderia apoiar Henrique, deixando um clima de muita euforia dentro das hostes do governo”, explicou ele.

Como não aconteceu, “Wilma, numa decisão inteligente e ousada, resolveu disputar a eleição para governadora. Atropelou o projeto de Henrique, desafiou as grandes forças políticas do estado e acabou consagrada nas urnas”. Para Leleu, Wilma ainda está passível de atender aos apelos de correligionários, lideranças políticas, filiados, amigos e o povo para reconsiderar a disputa ao cargo de governadora. Foto: Canindé Soares.