UFRN instala nova Faculdade em Currais Novos

A Solenidade de Instalação da Faculdade de Engenharia, Letras e Ciências Sociais do Seridó (Felcs), localizada no município potiguar de Currais Novos, foi instalada na tarde desta segunda-feira, 30 de novembro, pelo reitor José Daniel Diniz Melo. Na cerimônia virtual, o professor Alexandro Teixeira Gomes foi empossado para a Direção da Unidade Acadêmica Especializada até 2023.

Criada pelo Conselho Universitário (Consuni) no dia 27 de novembro de 2020, a Felcs foi desmembrada do Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres), com o objetivo de fortalecer o campus de Currais Novos em suas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Para o diretor da unidade, Alexandro Gomes, a criação da Faculdade é mais um marco no processo de fortalecimento da interiorização do ensino superior no estado. “A criação da Felcs é extremamente simbólica e marca uma nova história da interiorização da UFRN”, avalia o diretor.

“Hoje é um dia marcante para a história da nossa universidade. Aqui estamos em uma solenidade de importância singular”, disse o reitor Daniel Diniz durante a solenidade de instalação da Felcs, completando que a criação da Faculdade reforça o compromisso que a Universidade tem com o desenvolvimento do estado.

Com 38 professores efetivos, 20 técnicos e cerca de 600 alunos, a Faculdade começa as atividades com quatro cursos de graduação, que são  Letras Português – Inglês, Letras Espanhol, Administração e Turismo, além de um curso de Mestrado Profissional em Letras e outros do tipo latu sensu. Há a previsão de iniciar ainda em 2021, o curso de Engenharia de Produção. Ainda segundo a direção da unidade, o intuito é ofertar outros cursos na área das engenharias que serão planejados em diálogo com a sociedade para entender as necessidades locais.

Criação da Felcs

A Faculdade de Engenharia, Letras e Ciências Sociais do Seridó (Felcs) é fruto do processo de reestruturação do Campus Currais Novos, que objetiva dar identidade, distinguindo a Faculdade dos demais campi da UFRN, considerando sua história e sua relevância regional; conquistar autonomia administrativa e financeira; ampliar a oferta de cursos de graduação e de pós-graduação; entre outros objetivos.

Nesse sentido, o processo de criação da unidade ocorreu envolvendo todos os segmentos da comunidade do Ceres e da sociedade do Seridó. Em seguida, a proposta de criação passou por quatro instâncias na UFRN, Conselho do Ceres, Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), Conselho de Administração (Consad) e Consuni, sendo aprovado por unanimidade de votos por todos os colegiados.