Policiais militares resgatam mulher que era mantida em cárcere privado há 22 dias em Caicó

Casa onde Maria José foi resgatada

Uma mulher de 32 anos identificada como Maria José e que mora na cidade de Umirim, no interior do Ceará relatou a policiais militares da Rádio Patrulha 03 (Soldados C. Bezerra, Felício e Cabo Sandro), que vinha sendo mantida em cárcere privado há cerca de 22 dias.

O acusado, que foi preso na tarde deste sábado (18) em uma residência da Rua Rubens Mariz, no bairro Barra Nova foi identificado com Adeilson “Cara Queimada”, e no momento da prisão estava tomando banho, e negou todas as acusações.

Foi uma irmã e uma prima de Maria José quem acionaram os policiais militares. Elas vieram de Fortaleza, onde moram, após a mãe da vítima pedir ajuda depois que sua filha excluiu seus perfis nas redes sociais, provavelmente sob pressão do Adeilson.

Quando os policiais chegaram na residência, chamaram pelo nome de Maria José, que abriu a porta facilitando a abordagem policial ao acusado.

De acordo com policiais ao Blog do Marcos Dantas, a vítima disse que conheceu Adeilson na internet, com poucos dias ele foi a cidade onde ela mora e se conheceram pessoalmente, e para a surpresa da Família, Maria José venho embora com Adeilson para Caicó.

O acusado chegou a dizer a vítima que era proprietário de um sítio, criava vacas e ganhava cerca de 5 mil reais por mês. Para os policiais, Adeilson não tem emprego e já teve várias passagens pela polícia.

Os 22 dias em que esteve, possivelmente mantida em cárcere privado, Maria José pouco se alimentou, disse ter sido agredida várias vezes pelo acusado, e ainda teria sido obrigada por ele a pedir contas no trabalho, cujo dinheiro foi depositado pelo patrão dela em uma conta, e sacado pelo Adeilson que, dos 2 mil reais só foram encontrados pouco mais de 400 reais hoje pelos policiais.