Pesquisa Genial/Quaest: Mais de um terço da população ainda aceita mudar de voto

A pesquisa Genial/Quaest divulgada na última quarta-feira (8) aponta que 35% dos eleitores ainda consideram mudar o voto até a data das eleições, enquanto 64% dizem já ter a sua preferência definitiva. 1% não sabe ou não soube responder.

A maioria dos eleitores que ainda não definiram o voto rejeita escolher Lula ou Bolsonaro: são 71% desse contingente. São eleitores, por exemplo, de Ciro Gomes (PDT), André Janones (Avante), Simone Tebet (MDB) e Luciano Bivar (União Brasil). Entre eleitores do petista, 76% dizem que a decisão já está tomada e não deve mudar; entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, esse total equivale a 71%.

O pré-candidato que mais desponta como segunda opção de voto é Ciro Gomes (PDT); 26% dos entrevistados afirmaram que votariam no pedetista como alternativa a outro nome da disputa.

Aborto

Ainda de acordo com o levantamento, Bolsonaro vem crescendo entre os evangélicos desde fevereiro. Já Lula caiu nesse grupo entre abril e maio, coincidindo com suas declarações a favor do aborto, mas mostrou leve recuperação este mês. Hoje, o chefe do Executivo tem 45% da preferência entre quem se declara evangélico, enquanto o ex-presidente tem 34%.

O petista vence com vantagem considerável entre os católicos: ele tem 53%, contra 24% de Bolsonaro.

O levantamento também mostra que quase um quinto dos eleitores de Bolsonaro em 2018 agora prefere Lula.

O instituto Quaest consultou dois mil eleitores presencialmente entre os dias 2 e 5 de junho. O código de registro da pesquisa na Justiça Eleitoral é BR-03552/2022. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais, para mais ou para menos.

 

Estadão Conteúdo