Pai é preso suspeito de manter filha em cárcere privado por 7 anos na Grande Natal

Segundo a Polícia Civil, homem também deverá responder por agressões contra companheira, com quem vive há 28 anos.

Um homem foi preso na tarde de terça-feira (29) suspeito de praticar violência doméstica contra a companheira e manter a filha de 18 anos em cárcere privado há 7 anos. O caso aconteceu na praia de Búzios, em Nísia Floresta, na região metropolitana de Natal.

Segundo a Polícia Civil, policiais foram à residência do suspeito após receberem uma denúncia.

Durante o colhimento de depoimentos das vítimas, os policiais constataram que a filha do homem era mantida dentro de casa há 7 anos, proibida de sair até para a escola.

O caso teria se agravado há dois anos, quando a jovem passou a ficar presa dentro de um quarto, de onde só podia sair para ir à cozinha de casa para se alimentar.

Ainda de acordo com a polícia, o pai também praticava violência física e psicológica contra a companheira e mãe da jovem, com quem vivia há aproximadamente 28 anos.

Segundo o delegado Júlio Costa, responsável pela investigação, o homem recebeu voz de prisão em flagrante e deverá responder à Justiça por lesão corporal e cárcere privado.

“Autuamos o pai por por lesão corporal e ameaça no âmbito doméstico e cárcere privado em relação à descendente, à filha, que vem sendo mantida dentro de um quarto por dois anos. Ela está sem cor, branca, porque estava vivendo dentro de um quarto, dentro de uma casa sem pegar um sol. Ela fala muito baixo, porque não tem contato com o mundo exterior e é de uma debilidade incrível”, afirmou o delegado. “Nem no terraço do imóvel ela podia ir”, complementou o delegado.

Do G1/RN