Gordo da Rodoviária e Gilson Neudo são condenados a 14 anos de prisão pela morte de F. Gomes

Após quase dois dias, foi concluído no final da noite desta terça-feira (16) o julgamento do comerciante Lailson Lopes (Gordo da Rodoviária) e o ex-pastor Gilson Neudo, dois acusados de envolvimento na morte do jornalista Francisco Gomes de Medeiros.

A acusação aos réus foi feita pelo representante do Ministério Público, Augusto Flávio, enquanto que os réus foram defendidos pelos advogados Anesiano Ramos e Serjano Marcos.

Os dois foram condenados pelo conselho de sentença. Tanto Lailson Lopes como Gilson Neudo foi condenado a 14 anos de prisão. Pela decisão, Gordo ganhou o direito de recorrer de sua condenação em liberdade, portanto será solto.

Já o ex-pastor permanecerá cumprindo sua pena, inicialmente em regime fechado. Os trabalhos do júri foram coordenados pela juíza Eliana Alves Marinho.