“Eleição tem prazo pra começar e terminar! Política é todo dia”, por Procópio Lucena

O Município de Caicó vive a pelo menos 40 anos sem um projeto de desenvolvimento social, ambiental e econômica, agora, agravado com a pandemia que impactou, mesmo que de forma diferente, o dia a dia das nossas vidas.

Essa pandemia desnudou com clareza o descaso histórico de abandono e ausência de políticas sociais que hegemonicamente prevalece em Caicó! Ficou claro que a forma política, econômicas e sociais que permanece e quer permanecer em Caicó, são insustentáveis para a maioria da população do campo e da cidade!

O próximo prefeito e os/as vereadores/as eleitos/as deveriam serem portadores/as de projeto programático e pragmático para superar a histórica realidade de desrespeito aos direitos básicos da população urbana e rural, como, educação, saúde, meio ambiente, moradia, saneamento, infraestrutura, mobilidade, trabalho e renda.

Os fundamentos para escolha do futuro prefeito e vereadores/as de Caicó deveriam ser a ruptura com esse histórico processo de dominação das oligarquias e seus acordões que produziu o subdesenvolvimento do município e perpetuou essas forças no poder vivendo de privilégios públicos, ou seja, é hora da população avaliar e questionar estes sistemas políticos-eleitorais que só promovem benefícios pra si próprio!

Os desafios para desconstruir esse legado histórico de atraso e subdesenvolvidos do município de Caicó e construir uma outra trajetória de desenvolvimento com justiça socioambiental, que passa pela derrota nas urnas das forças conservadoras e da plena participação da cidadania na construção e na implementação de políticas públicas, através de Planos, Programas e Projetos que venham a atender às demandas municipais com controle social dos conselhos municipais de políticas públicas!!

É verdade que existe uma crise de insuficiência de receita para administrar Caicó, mas, o problema maior é a incapacidade de decisões sobre despesas e investimentos; o não investimento em recursos técnico-administrativos; o favorecimento de certos setores econômicos com dispensa de impostos;  Os apadrinhamentos e os conchavos para ganhar a eleição; os constantes desvios de recursos públicos anunciados pela imprensa; e ainda, a falta efetiva de participação e controle social na gestão da coisa pública!

Um elemento central nas eleições em Caicó tem sido a frustração constante. Já fazem muitos anos que as expectativas nunca são cumpridas. Os eleitores ficam frustrados, porque o que imaginavam acontecer de bom após o voto nunca acontece! Aliás, acontece, só pra os apaniguados do poder!!

Na eleição em curso, se nada de novo acontecer, tudo indica que vamos ter mais do mesmo e pode estar se reforçando o velho ciclo da frustração, aversão e rejeição ao prefeito de plantão.

Independe do resultado das urnas em Caicó, convém lembrar que eleição tem prazo pra começar e terminar! Política é todo dia!

É preciso entender que a democracia e a política não se encerram com o fechamento das urnas, pelo menos espero! A sociedade e suas organizações populares de forma autônoma e soberana precisam continuarem na luta  e resistência por direitos e justiça socioambiental!

Procopio Lucena!
Militante Ecossocialista!