Comarca de Currais Novos concede pena de 16 anos de prisão agricultor que tentou matar a tia, o marido dela e uma criança

Um agricultor preso por tentar matar a própria tia, o marido dela e ferir o neto do casal com um facão foi condenado a uma pena de 16 anos de reclusão, a ser cumprida em regime inicialmente fechado. O caso aconteceu em Lagoa Nova, na região Central potiguar.

A sentença foi proferida pela 2ª Vara da Comarca de Currais Novos, pelos crimes de feminicídio qualificado tentado contra a tia, homicídio qualificado tentado contra o marido dela e lesão corporal contra o neto deles.

Os crimes aconteceram no dia 11 de abril de 2022, por volta das 06h30, em um sítio localizado na zona rural do município.

Pela condenação, o acusado não poderá recorrer em liberdade, porque, segundo a Justiça, “persistem os motivos que motivaram a sua prisão cautelar”.

O Ministério Público ofereceu denúncia afirmando que o acusado tentou matar a sua tia e o marido dela com um facão, por motivo fútil e, em contexto de violência doméstica contra a tia.

Segundo o MP, o homem foi à casa da sua tia e, diante da negativa dela em fornecer as chaves da casa onde ele reside, e que pertence a ela, passou a agredi-la com golpes de facão no nariz, punho e braços.

Na sequência, o autor do fato ainda agrediu o esposo dela, provocando lesões no pescoço.

Após o crime, o homem fugiu para um matagal e a Polícia Militar e o socorro médico foram acionados.

Os policiais começaram uma busca na região e encontraram o agricultor, mas ele não obedeceu a ordem de parada.

G1