Após divergência em números, MPPB pede que Estado divulgue planilhas da distribuição de vacinas contra Covid

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) pediram, nessa terça-feira (13), que a Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgue, em até 48 horas, as planilhas e documentos referentes à distribuição de vacinas contra Covid-19.

Em nota, o MPPB afirmou que a iniciativa foi motivada pela divergência de dados informados pelo Município de Campina Grande e pelo Governo Federal. De acordo com o órgão, o portal do MS indica que foram destinadas 86.757 doses a Campina Grande, mas o Município alega que só recebeu 82.048 e questiona o destino das outras 4.709 doses.

Na manhã desta quarta-feira (14), a Secretaria de Estado da Saúde informou ao Portal Correio que a divergência entre os números de Campina Grande e do Governo Federal já teria sido solucionada. O problema, de acordo com a secretaria, foi motivado por erro humano, tanto de profissional da SES quanto da Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande.

“A divergência de informação foi ocasionada por um erro humano, que registrou em duplicidade a informação. O dado foi corrigido no início da tarde desta terça (13), sem impacto nas doses recebidas. A gerência gerou a nota de entrega em duplicidade. A SMS digitou o recebimento em duplicidade, mesmo recebendo só 1”, alegou a SES.

Do Portal Correio