Adese recebe técnicos do Governo do RN para discutir Plano de gestão para a Casa do Artesão de Caicó

A Agência de Desenvolvimento Sustentável do Seridó (Adese) recebeu na tarde desta terça-feira (17/11) a visita de técnicos do Programa do Artesanato Potiguar.  O objetivo da visita foi discutir o fortalecimento do artesanato potiguar na região do Seridó. Os técnicos do Proart foram recebidos pelo diretor-executivo da Adese, José Vardeli de Araújo. Acompanharam a visita o gerente do escritório do Sebrae de Caicó, Pedro Medeiros, e o consultor do Sebrae, José Rangel.

Durante a reunião, que aconteceu no auditório da Adese, o tema debatido foi a construção do modelo de gestão para a Casa do Artesão de Caicó, que é vinculada à Secretaria Estadual do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas). Ao final ficou encaminhado que o Sebrae vai elaborar e apresentar à Sethas um plano de negócios apontando a viabilidade econômica do da Casa do Artesão complementando a proposta do plano de gestão participativa e solidária, além da ampliação de parcerias na região.

O diretor-executivo da Adese, José Vanderli de Araújo, explicou que é importante o fortalecimento do artesanato regional que tem na tipologia dos bordados em Caicó, Timbaúba dos Batistas e Currais Novos como fortes representantes do artesanato do Seridó. “O nosso artesanato é muito forte e agora com a Casa do Artesão, vamos ter mais produção artesanal e um maior fortalecimento de toda a região do Seridó”, explicou.

A Adese, de acordo com José Vanderli de Araújo, está aberta a subsidiar o Plano de gestão para a Casa do Artesão de Caicó. “A criação de um espaço regionalizado para o artesanato seridoense é um grande avanço para juntar Caicó, Currais Novos, Timbaúba dos Batistas em um só lugar para divulgação do artesanato regional, uma vez que vai fortalecer o cooperativismo e associativismo do artesanato”.

De acordo com o técnico do Proarte, Augusto Maux, “a regionalização do artesanato é uma meta do Governo Fatima bezerra que, por meio do Proarte/SETHAS, está construindo o Plano Estadual do Artesanato do RN. Estamos pensando em um modelo de gestão compartilhada para a Casa do Artesão, com o apoio do Governo do RN e no monitoramento das ações e do plano de trabalho. A Adese tem um histórico de trabalho com as cooperativas e pode impulsionar em uma organização melhor do empreendimento”, finalizou. 

Confira a reportagem