UFRN é primeira universidade do Brasil a aprovar Plano de Dados Abertos


A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) é pioneira na aprovação do Plano de Dados Abertos (PDA), que orienta as ações de implementação e promoção de abertura de dados da instituição. O documento foi aprovado pelo Conselho de Administração (Consad) da UFRN em sessão extraordinária na última quinta-feira, 29, e será colocado em prática para disponibilizar dados acessíveis ao público em um Portal de Dados Abertos próprio da universidade.

Durante apresentação ao Consad, o diretor de sistemas da Superintendência de Informática (Sinfo) e coordenador da comissão elaboradora do PDA, Gibeon Soares de Aquino Júnior, expôs os próximos passos do trabalho. Em outubro está prevista a criação do Portal de Dados Abertos da UFRN, que será o primeiro do Brasil entre as universidades. Até o final de 2016, espera-se que seja publicado o primeiro conjunto de dados abertos da instituição.

“Esta iniciativa é de extrema importância por permitir ao cidadão acompanhar o que acontece nas instituições públicas”, citou o vice-reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo. O PDA atende à Política de Dados Abertos do Poder Executivo Federal, instituída pelo Decreto nº 8.777, de 11 de maio de 2016.

De acordo com o governo federal, “dados são abertos quando qualquer pessoa pode livremente acessá-los, utilizá-los, modificá-los e compartilhá-los para qualquer finalidade, estando sujeita, no máximo, a exigências que visem preservar sua proveniência e sua abertura”. O fornecimento de dados abertos promove responsabilização e fiscalização pública, participação cidadã e colaboração, eficiência dos serviços públicos para a população, entre outros benefícios.