Marcos Dantas

SINPEF/RN participa de evento sobre “Violência contra a Mulher”


Há 33 anos, uma mulher nascida no Nordeste brasileiro, farmacêutica se tornou vítima. Hoje, sentada em cadeira de rodas por violência doméstica, ‘ela’ ficou paraplégica, mas lutou pelos próprios direitos e se tornou a Lei. A Lei Maria da Penha.  Como Maria, a cada quinze segundos no Brasil uma mulher é agredida. É para falar sobre isso que acontece o 10° Encontro Anual do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), em Brasília (DF), onde o Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal do Rio Grande do Norte – SINPEF/RN participa desde quarta-feira (21).

Com o tema principal “Violência contra a Mulher, Acesso à Justiça e o Papel das Instituições Policias” em alusão aos 10 anos da Lei Maria da Penha (Lei 11.340) e um ano da Lei do Feminicídio (Lei 13.104), o evento acontece até esta sexta-feira (23). Entre pesquisadores, representantes da sociedade civil organizada e do setor privado; policias e membros do sistema de justiça criminal está o Agente Federal, Sérgio Luiz Paiva Guimarães representando o SINPEF/RN durante o três dias.

O evento conta com uma série de atividades sobre homicídios, vitimização policial, audiências de custódia, formação dos profissionais de segurança, além de uma plenária com a presença de representantes das instituições policiais na qual são debatidas propostas de modernização para o campo da segurança pública.

Em pauta, estão as mais diversas formas de violência contra a mulher, dentre elas a doméstica, sexual e psicológica. Segundo a  ActionAid Brasil, o país ocupa a 12ª posição no ranking mundial de homicídios de mulheres. E o objetivo do FBSP é qualificar o debate sobre violência contra a mulher com a apresentação de diagnósticos, estratégias de intervenção e propostas de investigação, prevenção e repressão a partir do diálogo entre diferentes segmentos.