Marcos Dantas

Servidoras do hospital Ruy Pereira sofrem acidente de trabalho ao inalarem substância química


Na manhã desta quinta-feira (01), quatro servidoras do hospital Ruy Pereira estavam manipulando os produtos químicos que fazem a higienização de materiais como nebulizador e ambu (respidador), quando ocorreu o acidente de trabalho na Central de Material Esterilizado (CME). De acordo com a técnica de enfermagem, Jocélia de Almeida, as servidoras estavam manipulando os produtos quando perceberam que a cor ficou diferente. “Como de costume estávamos manipulando o produto e notamos que ele ficou amarelo. Achamos estranho, pois a substância geralmente fica transparente. E foi aí que começamos a passar mal”, disse a servidora.

No momento do acidente só havia duas médicas no hospital, uma na UTI e outra no Centro Cirúrgico. A médica do CC fez o atendimento imediato, mas precisou sair, pois estava grávida e também passou mal. A médica da UTI não prestou atendimento a servidora, pois estava sozinha na UTI. Todas as quatro servidoras apresentaram sintomas, como dor de cabeça, vômito, pressão baixa e tosse. O sintoma mais grave foi o da servidora Jocélia, que teve edema de glote e está internada em observação. “Mesmo usando três máscaras, eu inalei  bastante produto, pois estava operando no momento, disse a servidora. O acidente aconteceu às 10h45 da manhã. As servidoras receberam atendimento imediato, mas só foram diagnosticadas por outro médico às 13h. A direção do hospital irá analisar as causas do acidente de trabalho.