Prefeito de Lajes denuncia perseguição política por parte do governo estadual


benes

O prefeito de Lajes, Benes Leocádio, denunciou que está sendo vítima de perseguição política por parte do Governo do Estado por apoiar Henrique Alves (PMDB), candidato de oposição a Rosalba Ciarlini que venceu o primeiro turno com quase 80 mil votos de vantagem sobre o segundo colocado, conquistando mais de 50% dos votos no município. Nesta segunda-feira (13), durante campanha de Henrique Alves e aliados em municípios da região Central – além de Lajes, visitou Pedro Avelino e Afonso Bezerra, o prefeito disse que o governo não está repassando o dinheiro – descumprindo decisão judicial – para o funcionamento do hospital e maternidade Aluízio Alves, referência na região.

A dívida já chega a R$ 100 mil (R$ 50 mil mensais). “Eu sei das brigas, intrigas e perseguições que um prefeito sofre quando não apóia o candidato do governo. Faz dois meses que o Estado deixa de cumprir o repasse ao hospital maternidade. Me ajudem a dar essa resposta, a dar o troco. O candidato do outro lado (Robinson Faria) tem apoio dessas pessoas que não querem o bem de Lajes”, afirmou Benes Leocádio, que chegou a falar com o secretário de Saúde e tinha a expectativa de regularizar a situação nesta terça-feira (14).