Lula tem derrota em processo e juiz rechaça absolvição sumária


Na primeira derrota no decorrer de ação penal aberta pela Justiça Federal de Brasília, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve rechaçado seu pedido de absolvição sumária feito no processo que apura suposta tentativa de impedir um acordo de delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró no decorrer da Operação Lava Jato.

O juiz responsável pelo caso escreveu que há indícios, “pelo menos em princípio”, de que Lula “tinha interesse em calar Cerveró” e que a ação penal poderá “clarificar” esse ponto da acusação.

Duas ações penais tramitam contra Lula na 10ª Vara Federal de Brasília: uma que trata do caso Cerveró e outra, aberta nesta quinta-feira (13), que apura suposta corrupção nos pagamentos da empreiteira Odebrecht a um parente de Lula, Taiguara Rodrigues.

Na primeira ação, cujo andamento estava mais adiantado porque foi aberta em 29 de julho passado, a defesa de Lula havia pedido nos autos a absolvição sumária, alegando inépcia da denúncia. A decisão do juiz deveria ser tomada antes da primeira audiência, marcada para 8 de novembro. Caso o pedido fosse acolhido, Lula deixaria de responder à ação e não precisaria mais comparecer a audiências e indicar testemunhas.

Essa era a última chance de Lula se livrar da acusação antes do início propriamente dito do processo.