Lojas fechadas no entorno da Arena em função das mudanças de mobilidade na área


lojas-fecham-no-entorno-do-arena-das-dunas

Dois anos após a realização da Copa do Mundo em Natal, os comerciantes do bairro de Lagoa Nova, zona sul de Natal, que têm pontos comerciais no entorno da Arena das Dunas reclamam de prejuízos em função das mudanças de mobilidade na região. Em uma breve caminhada pela avenida Prudente de Morais, é possível ver dezenas de placas de imóveis que estão para vender ou alugar. Nas avenidas próximas à Arena das Dunas, como Romualdo Galvão, Raimundo Chaves, Lima e Silva e Jerônimo Câmara, o cenário não é diferente: lojas fechadas e comerciantes reclamando de dificuldade para manter o negócio.

Na avenida Jerônimo Câmara, o empresário Edson Lindemberg, de 47 anos, alega que a falta de sinalização nos túneis do local causam confusão para os clientes. Proprietário de uma loja de materiais hidráulicos e elétricos há três anos, Edson conta que o comércio sobrevive por causa da fidelidade dos clientes. “A principal reclamação dos meus clientes é a falta de sinalização dos túneis, que causam confusão para quem vem da zona sul e quer chegar aqui. Durante a realização das obras, tivemos três meses muito críticos para o comércio, que foi quando fecharam quase completamente as avenidas, e a recuperação ainda não veio”, disse ele.

No mesmo ponto em que o comerciante Ivan Rodrigues, 22 anos, montou o seu negócio de vendas 24h, em uma galeria localizada ao lado do viaduto da avenida Prudente de Morais, outro empresário viu o negócio falir. De acordo com Ivan, as obras de mobilidade inviabilizaram o outro estabelecimento que existia no local. “Eu comprei o ponto pois o outro dono não conseguiu sustentar o negócio que existia aqui”, disse Ivan. Segundo o comerciante, o viaduto dificulta as vendas, pois tira a visibilidade do negócio. “Outra questão é a velocidade alta com que os carros passam aqui, ninguém presta atenção no que existe aqui. Sobrevivemos por causa da divulgação”, disse o empresário.