Juiz concede prisão domiciliar para Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal, substituiu a prisão preventiva de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral, por prisão domiciliar. O advogado de defesa de Adriana, Alexandre Lopes, disse que o Juiz cumpriu a lei.

Segundo ele, a prisão preventiva de Adriana foi ilegal, considerando que ela tem um filho menor de doze anos. A defesa  informou ainda que continuará insistindo na revogação da prisão preventiva de sua cliente.

De acordo com a defesa, a transferência de Adriana para a prisão domiciliar ainda pode levar alguns dias, já que será necessário cumprir algumas condições determinadas pelo juiz. Ela não vai poder ter em casa nenhum aparelho de comunicação com o meio externo.