Estudos vão embasar atuação do MPRN sobre revitalização do rio Apodi-Mossoró

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ouviu entidades, órgãos gestores e universidades sobre a situação do rio Apodi-Mossoró. Um dos principais problemas no rio é o aparecimento de aguapés, indicativos de poluição e objeto de inquérito civil instaurado pela 3ª Promotoria de Justiça da comarca de Mossoró. A reunião foi realizada na manhã desta segunda-feira (18), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), em Natal.

Após os debates, ficou decidido que a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos de Mossoró (Seimurb) e os representantes das universidades irão apresentar ao 3º promotor de Justiça da Comarca de Mossoró, Domingos Sávio, estudos atuais sobre a situação do rio.

“Esse material poderá embasar possível judicialização para providências de revitalização do Apodi-Mossoró, como ocorreu com a bacia do Pitimbu”, contou. Assim, ficou marcada uma reunião para o dia 16 de outubro, às 14h, na sede das Promotorias de Justiça de Mossoró.