CPMI da JBS quer pedir prisão de Rodrigo Janot

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a empresa JBS estaria mirando o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot em seu relatório final.

De acordo com informações do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, Janot e pessoas próximas a ele poderão ser indiciados pela comissão, presidida pelo senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO).

Na última reunião do colegiado, no dia 8 deste mês, o empresário Wesley Batista, um dos controladores do grupo J&F, se recusou a responder perguntas de deputados e senadores, usando o direito constitucional de permanecer calado.

Diante do silêncio, Oliveira chegou a anunciar que pedirá à Justiça a revogação da delação premiada dos executivos da empresa. O acordo de delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista foi aceito por Janot, que, mais tarde, admitiu a necessidade de reavaliar a colaboração.