Artigo: “O povo de Caicó está nas ruas! Pela democracia e por nenhum direito a menos”


29-de-setembro

Por Professor Thiago Costa

Puxados pela Frente Popular Caicó pela Democracia, centenas de trabalhadores da educação municipal, estadual e federal, da saúde e de diversas outras categorias, além de estudantes e da juventude da nossa cidade, estiveram nas ruas nessa tarde de quinta-feira, 29 de setembro, para protestar contra as ameaças do atual governo golpista, Michel Temer.

No ato público realizado ontem, de forma ordeira, democrática, o clima era de muita consciência e disposição para luta.  São as ruas de Caicó, e de todo o país, que está dizendo que são contra a PLP 257 e 241, que congelam investimentos em educação e saúde, que congela os planos de carreiras de servidores públicos e que prevê, inclusive, a possibilidade de demissão desses servidores efetivos, inviabiliza a realização de concursos públicos nos estados e municípios e, assim, assassina o sonho de estabilidade de milhares de brasileiros.

São os educadores, os estudantes, a juventude, nas ruas, dizendo que são contra a reforma do ensino médio, que acaba com disciplinas como artes, educação física, filosofia e sociologia, com o claro objetivo de provocar atrofia nos cérebros dos futuros cidadãos, inviabilizando a formação de uma consciência crítica, capaz de contribuir ativamente na construção de uma sociedade mais justa.

São esses mesmos educadores, junto com a juventude estudantil, nas ruas, dizendo que são contra o Projeto de Lei Escola Sem Partido, do senhor deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN), cujo objetivo nada mais é do que assassinar o dialogo franco e aberto, entre professores e alunos, sobre os problemas que atinge as suas ruas, sobre a falta de saneamento básico na comunidade, sobre o sucateamento das escolas aonde eles estudam e sobre as causas e os senhores que estão por trás desses problemas sociais.

São os trabalhadores do campo e da cidade, nas ruas, dizendo que não aceitam a precarização do trabalho, o aumento da jornada de trabalho semanal, a terceirização, a privatização, o desmonte das nossas leis trabalhista, a prevalência do negociado entre patrõese empregados sobre o legislado, que nada mais é do que colocar a necessidade do emprego como moeda de troca para que se esteja empregado, na qual os trabalhadores serão obrigados a abrir mão de direitos para manter ouconseguir o emprego.

É o povo nas ruas pra dizer, entre tantas coisas, que não aceitam a entrega de uma das nossas maiores riquezas naturais – que são as reservas petrolíferas da camada pré-sal, fonte do futuro desenvolvimento da educação e da saúde brasileira, alavanca para a nossa recuperação econômica com soberania – as empresas estrangeiras, principalmente norte americana, como deseja o Ministro das Relações Exteriores do Governo Golpista, Michel Temer, que é o Sr. José Serra (PSDB).

O povo está nas ruas, de Caicó e de todo país, por nenhum direito a menos e pelo direito de ter direitos. A luta continua! Trabalhadores e Trabalhadoras, do campo e da cidade, e Juventude, uni-vos! Unidos somos um gigante! Unidos Somos fortes!