Alem de ser afastado do mandato, vereador Evangelista está proibido de freqüentar Câmara Municipal de Apodi

A juíza Ana Clarisse Arruda Pereira determinou no dia 02 deste mês o afastamento do vereador João Evangelista de Menezes Filho, do mandato que exercia como vereador na cidade de Apodi. Evangelista permanece preso, acusado de praticar improbidade administrativa, usando das atribuições de presidir a Câmara Municipal.

Pela decisão, Evangelista também está proibido de freqüentar a Câmara Municipal de Apodi, em especial o gabinete da Presidência. Em seu lugar, assume o primeiro suplente Hélio da Ambulância durante sessão nesta quinta feira (18).