Vídeo mostra narcossubmarino apreendido nas Ilhas Galápagos com cinco toneladas de drogas

Narcossubmarino com carregamento de droga foi apreendido na costa do Equador
Narcossubmarino com carregamento de droga foi apreendido na costa do Equador — Foto: Reprodução

Um narcossubmarino com cinco toneladas de drogas foi apreendido na última sexta-feira nas Ilhas Galápagos pela Marinha equatoriana. Uma filmagem da embarcação foi divulgada pelas autoridades do país. Veja abaixo:

Numa operação marítima na Zona Econômica Exclusiva do arquipélago, considerada Património Natural da Humanidade, a Marinha “localizou um semissubmersível que tentava transportar cerca de 5 toneladas de substâncias sujeitas a controlo”, notou a entidade na sua conta X. O carregamento de cocaína estava distribuído em 178 recipientes, dentro da embarcação de quase 15 metros de comprimento, segundo o jornal El Mundo.

Devido à sua localização estratégica, o Equador tornou-se um centro logístico para o envio de toneladas de cocaína para os Estados Unidos, Europa e América Central.

O país, que fica entre a Colômbia e o Peru, os maiores produtores de cocaína do mundo, apreendeu 189 toneladas de drogas até meados de novembro. O recorde foi alcançado em 2021, quando foram apreendidas 210 toneladas.

Galápagos, uma reserva ambiental localizada a mil km da costa do Equador, não é usada apenas como rota para o transporte de drogas.

Na semana passada, a Marinha interceptou uma embarcação transportando 122 fuzis, 48 ​​pistolas e 124 alimentadores a 150 milhas da Ilha de San Cristóbal.

Segundo as autoridades, três pessoas viajavam no barco e ao perceberem a presença da guarda costeira fugiram e atiraram nove pacotes ao mar, onde encontraram as armas. A Marinha afirmou em comunicado que se trata de uma apreensão “sem precedentes” na área, após a qual o Ministério Público abriu uma investigação ex officio.

Junto com as apreensões, os assassinatos aumentaram. Entre 2018 e 2022, os homicídios quadruplicaram, atingindo o recorde de 26 por 100 mil habitantes.

Especialistas estimam que este ano a taxa será de 40 assassinatos por 100 mil habitantes. Entre os desafios do novo presidente Daniel Noboa, que tomou posse na véspera, estão as inúmeras gangues criminosas associadas aos cartéis mexicanos e colombianos que impõem o terror no Equador.

As disputas entre essas gangues pelo controle das rotas do tráfico de drogas também deixam um rastro de mortes nas prisões, onde cerca de 460 presos morreram em confrontos violentos desde fevereiro de 2021.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.