‘Um fantasma’: foragido da Justiça de Goiás, brasileiro suspeito de latrocínio é preso na Itália

Foragido da Justiça de Goiás, brasileiro foi preso na Itália, no final de outubro
Foragido da Justiça de Goiás, brasileiro foi preso na Itália, no final de outubro — Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Goiás anunciou, nesta quinta-feira, a prisão na cidade de Óstia, na Itália, de um brasileiro de 32 anos, foragido da Justiça e suspeito de cometer os crimes de latrocínio e homicídio em Anápolis, entre 2016 e 2018. A imprensa italiana identificou o homem como Renan Brito Da Silva Júnior.

A prisão, divulgada apenas nesta semana, aconteceu no dia 25 de outubro, segundo a Polícia Civil. De acordo com as investigações, a vítima do latrocínio, ocorrido em 2016, morreu em uma tentativa de assalto fracassada, quando foi atingida por disparos de arma de fogo, enquanto estava em seu carro. O homicídio, por sua vez, ocorreu em 2018.

Segundo o jornal La Repubblica, Renan da Silva Júnior estava morando há alguns meses na cidade de Ostia, no litoral italiano. Ele foi localizado após a chegada de sua namorada ao país europeu. A jovem de 20 anos encontrava-se grávida e contava um visto de residente por motivos de saúde.

A mulher, que morava de aluguel mas não tinha emprego ou outras fontes de renda, começou a ser seguida pelos policiais italianos. As autoridades locais descobriram, então, que ela morava com o brasileiro foragido da Justiça.

Renan Brito da Silva usava apenas o transporte público e só fazia pagamentos em dinheiro, além de trabalhar ilegalmente. O aluguel do apartamento havia sido feito sem nenhum tipo de registro oficial, e o brasileiro não deixava a residência durante a noite. “Um fantasma”, descreveu o jornal La Repubblica.

Renan da Silva Júnior foi preso por policiais em uma estação de trem. Ele se encontra em uma prisão italiana, onde aguarda extradição para o Brasil.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.