Turista gravou vídeo durante acidente a caminho de ilha badalada das Bahamas: ‘Estamos afundando’

Turistas se seguram em segundo andar de balsa que começou a afundar nas Bahamas

Uma mulher morreu depois que uma balsa com passageiros virou durante uma excursão por ilhas das Bahamas, na última terça-feira. A embarcação levava pessoas que estavam num navio de cruzeiro da região para um passeio, da Ilha Paraíso, em Nassau, rumo à Ilha da Lagoa Azul, um dos destinos turísticos mais badalados do arquipélago, quando começou a afundar em águas agitadas.

Um vídeo gravado por uma turista que estava a bordo e publicado na rede social TikTok mostra o momento em que funcionários tentam ajudar os passageiros a escaparem da emergência. Nas imagens, a balsa aparece tombada, e os passageiros, com coletes salva-vidas, tentam se segurar nas estruturas da embarcação. Depois, porém, pulam na água e se seguram em boias.

— Nosso barco está afundando — afirmou Kelly Schissel, que registrou os momentos de desespero da tripulação e dos passageiros. — Todos estão desesperados.

De acordo com o jornal Tribune 242, das Bahamas, que cita fontes da polícia local, uma turista de 75 anos não resistiu e morreu. Ela não teve o nome divulgado. Outros dois passageiros foram encaminhados a um hospital próximo. As autoridades investigam as causas do incidente.

A turista americana Kelly Schissel contou, em postagem no TikTok, que a balsa cheia de turistas estava quase chegando ao seu destino quando as condições da água começaram a piorar.

— Um dos tripulantes que estava lá embaixo correu escada acima e estava chorando, gritando e pegando um colete salva-vidas. Foi quando todo mundo ficou tipo… Isso é real, algo está acontecendo — relembrou ela.

A água invadiu o convés do navio, e os passageiros foram para o segundo andar da embarcação. Segundo Kelly Schissel, “vários tripulantes ficaram histéricos” e não conseguiram dar instruções aos turistas em meio à emergência.

— Assim que percebemos que estávamos começando a afundar e vimos a água entrando, as pessoas gritavam, então todos colocamos nossos coletes salva-vidas — destacou ela. — Estávamos esperando que a equipe nos orientasse sobre o que fazer, e eles não fizeram isso.

Schissel contou que muitos turistas estavam com dificuldades em manter a cabeça fora da água, que estava muito agitada. Barcos de resgate e outras embarcações turísticas acolheram os passageiros.

Fonte: O Globo