Terremoto em Taiwan: Pior tremor em 25 anos deixa quase 80 pessoas presas em túneis sob montanha

Foto da Agência Nacional de Notícias de Taiwan mostra o prédio Uranus, danificado em Hualien depois de forte terremoto no leste de Taiwan
Foto da Agência Nacional de Notícias de Taiwan mostra o prédio Uranus, danificado em Hualien depois de forte terremoto no leste de Taiwan — Foto: CNA / AFP

Ao menos 127 pessoas estão presas em construções que desabaram no pior terremoto a atingir Taiwan em 25 anos, incluindo 77 nos túneis Jinwen e Qingshui sob uma montanha no condado de Hualien, que fica a 18 km de distância do epicentro do tremor de magnitude superior a 7 graus e 34,8 km de profundidade, que deixou nove mortos e 821 feridos. Há também dois alemães presos no túnel Chongde, no Parque Nacional de Taroko.

As pessoas estão presas ao longo da chamada Rodovia Suhua – construída na década de 1930 na encosta das montanhas, ela percorre a costa leste e é famosa tanto pelas belas vistas do Oceano Pacítico quanto pelo perigo, sobretudo pelo risco de deslizamentos de terra, segundo a rede britânica BBC.

Não se sabe em que condições estão as pessoas presas nas passagens subterrâneas ao longo da estrada de 50 km. Não há informações se estão em segurança, se têm alimentos e água e se foram capazes de fazer contato com o lado exterior. Também não há informações sobre a gravidade dos bloqueios e quanto tempo as equipes de resgate demorarão para alcançá-las. As autoridades mobilizaram equipes para remover as rochas que bloqueiam as estradas na direção de Hualien.

O terremoto provocou danos em vários edifícios, assim como um alerta de tsunami na costa leste da Ásia, suspenso após algumas horas. Todas as mortes aconteceram no condado de Hualien, no leste da ilha, de onde a imprensa local exibiu imagens de vários edifícios perigosamente inclinados. Em Nova Taipé, norte, um armazém desabou e 60 pessoas foram retiradas dos escombros, segundo a prefeitura.

— Tudo tremeu de maneira violenta. Os quadros na parede, a televisão e o armário de bebidas caíram — declarou um morador da cidade Hualien ao canal local SET TV.

O Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS) informou que o terremoto desta quarta-feira atingiu 7,4 graus de magnitude e aconteceu pouco antes das 8h locais (21h de Brasília, terça-feira). A Agência Meteorológica de Taiwan calculou o fenômeno em 7,2 graus, enquanto a Agência Meteorológica do Japão anunciou 7,5.

— O terremoto foi próximo da superfície e pouco profundo. Foi sentido em toda Taiwan e nas ilhas (…) foi o mais forte em 25 anos — disse Wu Chien-fu, diretor do Centro Sismológico taiwanês.

Em setembro de 1999, um terremoto de 7,6 graus de magnitude matou dexiou 2,4 mil mortos em Taiwan, no desastre natural com o maior número de vítimas na história do território. A presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, determinou a coordenação entre as agências locais e centrais. Também anunciou o apoio do Exército aos trabalhos de resgate e ajuda.

As normas rigorosas de construção e a conscientização sobre esse tipo de desastre parecem ter evitado uma catástrofe ainda maior em Taiwan, afetada frequentemente por terremotos devido à sua localização entre duas placas tectônicas.

O terremoto foi sentido em todo território de Taiwan e vários tremores secundários foram registrados, incluindo um 6,5 graus de magnitude perto de Hualien, segundo a agência meteorológica da ilha.

Na capital Taipé, a circulação do metrô foi suspensa por quase uma hora, e os moradores receberam a solicitação para verificar eventuais vazamentos de gás. A fabricante taiwanesa de semicondutores TSMC, a maior do mundo, interrompeu por alguns minutos a produção em algumas unidades.

O tremor foi sentido na outra margem do Estreito de Taiwan, na região de Fujian da China continental, assim como na cidade semiautônoma de Hong Kong. Também desencadeou alerta de tsunami em Taiwan, nas ilhas do sudoeste do Japão e em várias províncias das Filipinas, que foram suspensos após algumas horas.

No Japão, as autoridades suspenderam temporariamente o tráfego aéreo no aeroporto de Naha, na ilha de Okinawa. Um porta-voz do governo nipônico disse que não foram detectadas vítimas na região. A agência meteorológica japonesa detectou elevação do mar de até 30 centímetros em algumas ilhas.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.