Submarino britânico com armas nucleares sofreu mau funcionamento ‘preocupante’ e afundou rumo a ‘esmagamento’; entenda

Submarino de classe 'vanguard' da marinha britânica

Um submarino equipado com mísseis nucleares do Reino Unido sofreu um incidente durante uma saída para patrulha nas águas britânicas. A Marinha Real investigou o caso, que ocorreu há mais de um ano. Confirmada pela BBC, a informação só foi revelada neste final de semana.

A situação foi percebida a tempo por parte da tripulação, que notou a ausência do alarme de segurança conforme a embarcação se aproximava de uma zona de possível esmagamento.

Segundo a BBC, uma fonte da corporação militar afirmou que o principal medidor de profundidade do veículo falhou durante a expedição, mas que o ocorrido foi detectado pelo sistema. Um segundo medidor teria permanecido em funcionamento.

Os detalhes do incidente foram relatados pela primeira vez no jornal The Sun. Segundo o periódico, foram os engenheiros a bordo que alertaram para o perigo. O submarino em questão não tem nome específico, mas compõe a classe dos Vanguard com outros três veículos com forte potencial bélico e nuclear.

Os submarinos Vanguard em geral ficam ancorados em Faslane, na Escócia. Segundo informações da BBC, normalmente eles têm tripulação de 132 oficiais. Para suportar as pressões oceânicas, submarinos são construídos e fortificados com sistemas de defesa por alarmes e, no caso dos destinados munidos com armas nucleares, alertas duplos para possíveis perigos durante as expedições.

Segundo informações da mídia britânica, os engenheiros perceberam a tempo que o submarino já chegava a uma ‘profundidade de esmagamento’ e os alarmes de segurança ainda não haviam soado.

Segundo informações da Marinha britânica, o HMS Vanguard é o primeiro submarino da Classe e foi comissionado em agosto de 1993. Ele compõe uma classe de quatro submarinos nucleares cujo papel é transportar o sistema de mísseis balísticos Trident.

Com 150 metros de comprimento, o HMS Vanguard é quase tão longo quanto a Catedral de St. Pauls, que fica em Londres, na Inglaterra. Ele pode navegar em profundidades superiores a 250 metros. Ainda segundo informações das forças inglesas, tem capacidade de gerar seu próprio suprimento de água e oxigênio. O alcance do Vanguard seria limitado apenas pela quantidade de alimentos a bordo.

Fonte: O Globo