‘Solo de Marte’ nos Alpes suíços? Entenda o fenômeno que deixou a neve laranja e veja fotos

Alpes, na Europa, ficam com neve na cor laranja devido a nuvem de poeira do deserto do Saara
Alpes, na Europa, ficam com neve na cor laranja devido a nuvem de poeira do deserto do Saara — Foto: Thibaut Durand/Hans Lucas via AFP

Uma nuvem de areia proveniente do deserto do Saara cobriu os céus da Suíça e de parte da França nos últimos dias, deixando até mesmo a neve com cor alaranjada em alguns locais — o que algumas pessoas comparam ao solo de Marte. De acordo com o MeteoSuisse, serviço de meteorologia e climatologia, o fenômeno fez com que a visibilidade na região tivesse “uma piora”. Houve também um aumento das concentrações de partículas finas.

O aspecto alaranjado da neve acontece devido a um fenômeno que tem origem no norte do continente africano, mais especificamente no deserto do Saara, que é a maior fonte de poeira mineral do mundo e gera entre 60 e 200 milhões de toneladas por ano.

As partículas maiores se precipitam rapidamente no solo, mas as menores podem ser transportadas ao longo de milhares de quilômetros, chegando à Europa e até mesmo a outros continentes. É o caso de Serre Chevalier, localizada nos Altos Alpes, ao sul da França.

Na Suíça, devido à concentração de poeira a menos de 3 mil metros, a qualidade do ar se deteriorou desde as margens do lago Léman até o resto do país.

De acordo com as estimativas, a nuvem de poeira alcançou cerca de 180.000 toneladas, afirmou à rádio pública o meteorologista Roman Brogli. Esta é uma quantidade excepcionalmente elevada, que, segundo Brogli, equivale ao dobro da registrada em fenômenos similares na Suíça.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.