Sesap informa medidas para evitar disseminação da varíola dos macacos

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) do Rio Grande do Norte emitiu uma nota informativa nesta sexta-feira( 23) com o objetivo de orientar tanto profissionais da saúde quanto a população em geral sobre as medidas a serem adotadas ao se diagnosticar um caso suspeito  ou confirmado de monkeypox, conehcida popularmente como Varíola dos macacos. Ao todo, o estado potiguar já soma  68 casos confirmados da doença, segundo o boletim epidemiológico mais recente.

Em nota, o órgão observa que a doença pode se espalhar por qualquer pessoa, seja por contato próximo ou pessoal. As medidas a serem adotadas para evitar a contaminação, nesse sentido, são:  higienizar com frequência as mãos com álcool 70% ou com água e sabão, evitar contato próximo com pessoas que possam apresentar quadro clínico compatível, evitar compartilhamento de objetos, incluindo roupas de cama e toalhas, e reduzir o número de parceiros sexuais nesse momento.

“Toda pessoa que apresente quadro clínico suspeito de monkeypox deve manter isolamento e evitar compartilhar objetos de uso pessoal, até que seja excluída a suspeita, ou até que as lesões tenham desaparecido por completo. As pessoas que tiveram contato com pessoas contaminadas devem ficar alertas aos sintomas para que possam ser diagnosticadas e isoladas”, afirma a Sesap em nota.