Servidor Público apresenta dissertação de Mestrado na UFRN sobre a realidade do gerenciamento dos resíduos sólidos no Município de Caicó

Com o objetivo de apresentar um diagnóstico do gerenciamento de resíduos sólidos gerados na cidade de Caicó-RN, considerando o serviço de coleta, transporte, tratamento e destinação final, assim como identificar alguns dos possíveis impactos sociais e ambientais resultantes da ineficácia deste serviço, o Agente Fiscal e Bacharel em Direito, com especialização em Gestão Pública, do Município de Caicó, Vanderson Dias de Araújo, defendeu sua Dissertação de Mestrado no Programa de Pós Graduação em Gestão Pública – PPGP, da UFRN, intitulado: “DIAGNÓSTICO DA GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO MUNICÍPIO DE CAICÓ/RN”, que busca por resoluções para os problemas socioambientais provocados pelo acúmulo, destino e falta de tratamento apropriado dos resíduos sólidos, e nos propõem abrir discussões para um equilíbrio sustentável do meio ambiente.

“Ao pesquisarmos uma cidade que está passando por um processo de organização institucional pautada nos resíduos sólidos, o foco transformou-se em um ponto de investigação acadêmica relevante, com possibilidade de contribuições práticas”.

A banca foi composta pelas Professoras Dra. Jeanne Christine Mendes Teixeira (UFRN) e Dra. Régia Lúcia Lopes (IFRN), tendo como Orientadora a Professora Dra. Mariana Mazzini Marcondes (UFRN), e a escolha para a elaboração de um estudo de caso sobre resíduos sólidos no município de Caicó/RN teve uma primeira motivação pessoal, pela convivência direta com o problema como munícipe. Por outro lado, trabalho como Agente Fiscal no município, tendo uma grande perspectiva de contribuir para solução de parte da problemática.

“É fundamental uma preocupação maior por parte do poder público municipal, no sentido da aplicação das orientações previstas na Lei e, assim, diminuir os efeitos negativos proveniente da má gestão dos resíduos sólidos. Por meio deste trabalho foi possível contribuir dando visibilidade ao problema nele diagnosticado e, ainda, às sugestões apresentadas, para que os resíduos sólidos deixem de ser um problema para a gestão municipal e passem a ser um potencial de desenvolvimento e inclusão social.