Seis municípios elegeram novos prefeitos nesse domingo

Eleitores de seis municípios foram às urnas neste domingo (27) para escolher novos prefeitos em eleições suplementares. Esse tipo de eleição ocorre quando há a anulação de mais da metade dos votos concedidos ao candidato ao Executivo, no caso, prefeito, com registro indeferido.

Em Tanabi (SP), foi eleito Alexandre Silveira Bertolini (PSB) para governar o município até o fim de 2024. Ele foi eleito com 5.939 votos, 41,29% do total. O prefeito anterior e seu vice tiveram o mandato cassado por gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral e abuso de poder econômico.

Em Pedro Velho (RN), a eleita foi Edna Lemos (PSB), com 51,19% dos votos. Em Canguaretama, também no Rio Grande do Norte, foi eleito Wilsinho (PTB), com 54,74% dos votos. O prefeito anterior foi cassado e, assim como sua vice, considerado inelegível devido a uma condenação criminal na Justiça Federal por crime contra a fé pública. Em Pedro Velho, a prefeita e o vice-prefeito tiveram seus diplomas cassados por abuso de poder político.

Em Maraial (PE) foi eleito Marlos Henrique (PSB), com 53,31% dos votos. O prefeito e o vice-prefeito haviam sido cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder econômico.

Em Ibitirama (ES), Ailton Vein (PSDB) foi eleito com 58,31% dos votos. Lá, o prefeito anterior teve o registro de candidatura indeferido por ter tido suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Já em Maiquinique (BA), Valéria Silveira (Podemos) foi eleita com 50,57% dos votos.