Sebrae lança ferramentas para auxiliar pequenos negócios na crise

Durante esse período de quarentena para evitar a propagação do novo Covid-19, o coronavírus, o consumidor tende a ficar em casa e recorrer à internet para aquisição de produtos e serviços. A tendência é que empreendedores que ainda não estão no mundo virtual tenham redução nas vendas. De acordo com o último estudo do Sebrae feito sobre o assunto a pesquisa transformação digital nas MPE, apenas 27% dos pequenos negócios contam com site na internet. Para ajudá-los a estar presentes na web, o Sebrae no Rio Grande do Norte disponibiliza uma ferramenta chamada Mercado Azul. A plataforma ajuda os empreendedores a colocar seus produtos e serviços na rede mundial de computadores para serem encontrados nas buscas do Gloogle, por exemplo. A plataforma online funciona como uma bolsa de mercadorias e serviços e o cadastro é inteiramente gratuito. Podem ser inseridas fotos, contatos, endereços e outras informações sobre a empresa ou o que oferta.

O Mercado Azul é apenas uma das diversas soluções contidas em uma campanha que o Sebrae inicia para ajudar os donos de pequenos negócios a enfrentar a crise econômica gerada pela pandemia do Covid-19. “Queremos ressaltar para o empreendedor potiguar que neste momento de dificuldade o Sebrae está pronto para dar o suporte necessário para vencer os problemas que devem surgir em função dessa crise e superar essa situação adversa, mesmo que de forma remota”, diz a gerente do Escritório Metropolitano do Sebrae-RN, Maiza Pessoa.

Denominada “Supere os Impactos do Coronavírus”, a ação vai disponibilizar em uma única página conteúdos, e-books, orientações gerais de forma digital. Também serão oferecidas capacitações online já que as presenciais foram adiadas e os atendimentos reduzidos para a não propagação do vírus. Além de ter esses conteúdos digitais e dos tradicionais canais de atendimento, como o 0800 570 0800 e redes sociais, a instituição vai reforçar o programa fale com especialista, que leva orientação de forma virtual feita por um técnico do Sebrae.

O empresário apresenta o problema e a equipe de especialistas sugere uma solução para a questão. A equipe também pode tirar dúvidas e conversar sobre diversos assuntos relacionados a abertura e gestão de negócios. O programa será mais uma das ferramentas disponíveis nesse hotsite desenvolvido para auxiliar os empreendedores nesse momento difícil.

Outra ferramenta é o Check-up Empresarial, uma ação em que o empreendedor através da realização de um autodiagnostico informa como está a gestão da empresa. São abordados temas como: controles financeiros, vendas, fornecedores, equipe, estoque e atendimento. Com base nestes dados o Sebrae fará uma análise e, no final do processo entregará um plano de ação, apontando sugestões de melhorias.

Será possível ainda falar com analistas da unidade de desenvolvimento setorial. A equipe estará de plantão via chat com atendimentos para as empresas dos setores de comércio, serviço, alimentos e bebidas, economia criativa, alimentação fora do lar, alimentação saudável, têxtil, moda, indústria em geral e energias, entre outros. Se o empreendedor preferir pode preencher um formulário e um especialista do Sebrae entrará em contato.

Visando ainda minimizar o impacto financeiro em pequenos negócios durante esse período de quarentena, instituição faz retomar a campanha compre do pequeno uma iniciativa que valoriza a compra em pequenas empresas e comércios de bairros e na comunidade em detrimento a grandes redes de varejo. “Essa campanha é de fundamental importância principalmente para conscientizar a população que é preciso estimular esse consumo local e evitar que negócios fechem e que postos de trabalho sejam encerrados”, reforça Maiza Pessoa.