Sabesp: privatização de companhia é aprovada após sessão tumultuada

Sessão teve que ser interrompida após uma confusão que envolveu a Polícia Militar e manifestantes que acompanhavam a votação do projeto -  (crédito: Reprodução/X/Twitter/@carteiroreaca)
Sessão teve que ser interrompida após uma confusão que envolveu a Polícia Militar e manifestantes que acompanhavam a votação do projeto - (crédito: Reprodução/X/Twitter/@carteiroreaca)

A Assembleia Legislativa do Estados de São Paulo (Alesp) aprovou na noite desta quarta-feira (6/12) a privatização da companhia de saneamento do estado (Sabesp). O texto recebeu 62 votos favoráveis e um contrário. Vale lembrar que os deputados da oposição abandonaram a sessão após um confronto físico entre manifestantes contrários à privatização e polícia na parte das galerias, dentro da Alesp.

A proposta ainda precisa do aval de Tarcísio de Freitas (que tinha a privatização como objetivo de governo) e dos vereadores da Câmara paulista — porque a empresa tem 55% do faturamento da cidade de São Paulo.

Votação tumultuada

A sessão extraordinária da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), que discutia o projeto de lei (PL) que prevê a privatização da Sabesp, teve que ser interrompida após uma confusão que envolveu a Polícia Militar e manifestantes que acompanhavam a votação do projeto.

Para conter manifestantes, a polícia fez uso de gás de pimenta que, ao ser jogado em local fechado, se espalhou por todo o plenário. “É uma irresponsabilidade generalizada”, disse uma deputada que saia às pressas do plenário.

*Com informações da Agência Estado

Fonte: Correio Braziliense

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.