“Rio voador” causa chuva no RS, diz Metsul; entenda fenômeno

Rios voadores são massas de ar cheias de vapor que levam umidade da Amazônia para o Centro-Sul, Sudeste e Sul   -  (crédito: Margi Moss/Divulgação)
Rios voadores são massas de ar cheias de vapor que levam umidade da Amazônia para o Centro-Sul, Sudeste e Sul - (crédito: Margi Moss/Divulgação)

Uma espécie de “rio” está posicionado na atmosfera entre a Amazônia e o Rio Grande do Sul. A informação foi compartilhada pelo Metsul Meteorologia nesta quinta-feira (20/6). A consequência do fenômeno é a alta umidade que favorece a chuva até o fim de semana. 

Esse “rio voador”, em conjunto com o vento Norte, transporta grande quantidade de umidade da região amazônica e do Atlântico Tropical superaquecido, em razão da temperatura do interior do continente, até o Sul do país. A zona acaba se concentrando sobre o estado gaúcho, que já vem sendo castigado com fortes chuvas desde o mês passado. 

Além disso, assim como se via no começo de maio, há uma grande massa de ar seco e quente no Centro-Sul do país bloqueando a passagem da umidade. Isso faz com que a concentração de precipitação seja ainda maior no RS. 

Previsão do tempo 

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), nesta madrugada choveu cerca de 50 milímetros em Santa Rosa, na região Noroeste do estado. Durante o dia, pancadas isoladas de chuva foram registradas na metade Norte gaúcha.

A previsão do MetSul é de que a chuva volte a ser generalizada na sexta-feira (21/6), especialmente do Centro para o Norte do estado. Porém, não serão tão volumosas. 

O sábado será de sol e calor fora de época com marcas perto e ao redor de 30ºC em algumas cidades. Já no domingo, a chuva retorna com uma frente fria que avança para o estado e pode chover forte em diferentes cidades com risco de temporais isolados.

Fonte: Correio Braziliense

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.