Rio Grande do Sul terá mais chuvas nesta 5ª feira; leia a previsão

Rio Guaíba transbordou por causa das chuvas no Rio Grande do Sul; previsão é de continuidade das inundações
Imagem aérea mostra inundação causada pela alta do Guaíba em Porto Alegre (RS)

Depois de registrar queda de temperatura e das chuvas darem uma trégua, as precipitações devem retornar ao Rio Grande do Sul nesta 5ª feira (16.mai.2024), informa a previsão meteorológica do Climatempo.

Segundo a empresa de meteorologia, a forte massa de ar polar que começou a atuar no Estado no início desta semana baixou as temperaturas, fez com que o sol predominasse e as chuvas cessassem. Agora, essa massa de ar se desloca para o mar e o Rio Grande do Sul volta a ter influência do fluxo úmido proveniente da Amazônia e de condições atmosféricas instáveis.

A previsão para esta 5ª feira (16.mai) é de céu nublado em todo o Estado e chuva na região centro-norte. No sul, na Campanha Gaúcha e na Fronteira Oeste, há expectativa de chuviscos ao longo do dia.

no norte do Rio Grande do Sul, incluindo a Serra Gaúcha, a situação passa a ser de alerta. O dia será chuvoso e há condições para chuvas fortes, com volume, de 50 mm a 100 mm em várias cidades gaúchas no acumulado desta 5ª e 6ª feiras (16 e 17.mai).

Na Grande Porto Alegre, a situação é de atenção, com chuvas fracas a moderadas.

Em condições normais, o volume de chuva previsto não seria o suficiente para provocar grandes transtornos. No entanto, com o solo saturado e os níveis das bacias muito elevados, riscos de cheias permanecessem.

O nível do rio Guaíba começou a baixar em Porto Alegre e estava em 5,12 metros no final da tarde de 4ª feira (15.mai), depois de ter atingido o recorde de 5,27 metros no seu repique na noite anterior.

O Metsul avalia que a inversão da curva de tendência de chuva marca “o começo do fim da enchente em Porto Alegre”. A empresa de meteorologia destaca, porém, que “será um processo longo e demorado que vai durar ainda algumas semanas”.

A expectativa é que algumas áreas de Porto Alegre permaneçam alagadas até junho, apesar de a previsão ser de melhora.

Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) classificou como “muito alta a possibilidade de novas ocorrências hidrológicas” nos próximos dias.

As bacias hidrográficas em situação crítica são:

Outras localidades do Rio Grande do Sul, como a mesorregião Nordeste Rio-Grandense, incluindo a Serra Gaúcha, têm risco hidrológico moderado.

Leia mais:

Fonte: Poder360

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.