Rio de Janeiro, Amapá, Maranhão e Ceará podem já estar passando por segunda onda da Covid-19

Os números de internação de pacientes com insuficiência respiratória grave voltaram a subir de forma preocupante em estados que vinham registrando queda consistente, indicam dados da Fiocruz. Eles mostram que o Amapá, o Maranhão, o Ceará e o Rio de Janeiro dão sinais do que pode ser o início da chamada segunda onda da Covid-19 em seu território.

A coluna de Mônica Bergamo, hoje na Folha mostra que O Maranhão registrou 378 casos na semana de pico, caiu para 150. E agora voltou a subir, para 167 internações. O Ceará passou de 2.048 casos para 813 — e registrou 871 na semana passada. Já o Rio chegou a 2.844 internações em sua pior semana, baixou 60%, para 1.154 —e voltou a 1.367 entre 12 e 18 de julho.

Rio de Janeiro, Amapá, Maranhão e Ceará voltam a ter salto nas internações por problemas respiratórios depois de quedas consistentes