Quem chama STF de ativista “não gosta da Constituição”, diz Barroso

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Roberto Barroso, disse nesta 2ª feira (13.nov.2023) que as pessoas que acusam a Corte de ativismo em suas decisões “geralmente não gostam da Constituição”. Disse que o Judiciário brasileiro não tem a tradição de atuar de forma ativista nas causas e que as acusações se baseiam em desagrados pessoais. “Com frequência, as pessoas chamam de ativista as decisões que não gostam, mas, geralmente, o que elas não gostam mesmo é da Constituição, ou, eventualmente, da democracia”, disse o ministro no seminário “O Papel do Supremo nas Democracias”, promovido pelo jornal O Estado de S. Paulo e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Fonte: Poder360

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.