Projeto de lei prevê a antecipação do salário-maternidade para grávidas em home office, durante a pandemia

Projeto de lei prevê a antecipação do salário-maternidade para grávidas em home office, durante a pandemia. A medida deve valer para gestantes que não conseguem exercer suas atividades remotamente e que tomaram apenas a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Uma vez tomadas as duas doses, a gestante deverá voltar ao trabalho presencial. O pagamento ficaria a cargo da Previdência Social. A ideia é desonerar as empresas, gerar segurança jurídica para as gestantes e estímulo ao mercado de trabalho para as mulheres.