Procurador que disse que “índio não gosta de trabalhar” será investigado

A Corregedoria Nacional do Ministério Público (CNMP) instaurou reclamação disciplinar para apurar a conduta do procurador do Ministério Público do Pará (MPPA) Ricardo Albuquerque.

Ele se envolveu em uma polêmica na última terça-feira (26) ao dizer em uma palestra para estudantes do curso de Direito que o “problema da escravidão no Brasil foi porque o índio não gosta de trabalhar”. O procurador ainda não se manifestou sobre a decisão.

De acordo com o CNMP, o procedimento foi instaurado para que seja analisado se o procurador cometeu alguma infração disciplinar. Segundo a Corregedoria, não há prazo para a conclusão da análise e que, após os trâmites, serão decididas as providências que serão tomadas.

Do G1