Prefeito de Patos justifica renúncia: “desagradei gente com interesses não republicanos’

Do Portal Correio – Em carta de renúncia, Bonifácio Rocha (PPS) explica por que deixou a Prefeitura de Patos e fala em situações como “briga insana pelo poder” e que a gestão “desagradou muita gente com interesses não republicanos”. Bonifácio renunciou ao cargo de prefeito na tarde desta quinta-feira (4). Por telefone, ao Portal Correio, ele preferiu não comentar motivos.

“Dei o melhor de mim como se cada dia fosse o último da minha gestão”, diz ele no início da carta. Segundo Bonifácio, ele teve o apoio de pessoas que classificou “íntegras” para a gestão e que o ajudaram a tomar medidas de economia importantes para o corte de gastos na prefeitura. Apesar disso, ele citou que também houve desagrados e ataques.

“Nossa gestão desagradou muita gente com interesses não republicanos. Sofreu ataques injustamente. Mantivemos a resiliência e o equilíbrio porque sabíamos que estávamos fazendo a coisa certa e de consciência tranquila”, escreveu.

Perto do fim, Rocha fala que a gestão chegou a um momento em que chamou de “briga insana pelo poder” e termina agradecendo aos que acreditaram na gestão dele, afirmando que nunca quis o cargo para benefício próprio.

Então vice-prefeito eleito em 2016, Bonifácio Rocha assumiu como prefeito no dia 15 de agosto após o titular do cargo, Dinaldinho Wanderley (PSDB), ter sido afastado por decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

O tucano é alvo de uma investigação da Operação Cidade Luz, que apura a suposta existência de um esquema de pagamento de propina e fraudes na administração pública do município sertanejo. No cargo, Bonifácio chegou a falar em “apertar os cintos” da Prefeitura, com corte de cargos, por conta da falta de recursos.