Potiguares desaparecidos estavam em festa na zona rural de Atibaia

Os potiguares que estavam desaparecidos em Atibaia há quatro dias reapareceram com vida nesta segunda-feira (29), sem ferimentos e em boas condições. Eles prestaram depoimento à Polícia Civil da cidade e informaram que estavam numa festa na zona rural da cidade, sem acesso à rede de telefonia e sem saber voltar ao alojamento onde moram, conforme apurou a TRIBUNA DO NORTE. Eles foram sido vistos pela última vez na quinta-feira (25) e deixaram os familiares preocupados. 
 
O grupo de seis jovens é do Nordeste e trabalham num restaurante de Atibaia. Quatro deles são potiguares, um da Paraíba e outro do Pernambuco. Os jovens possuem entre 17 e 25 anos e estavam desaparecidos há quatro dias. O caso gerou mobilização na cidade paulista e no Nordeste, de onde os homens são. 
 
Os jovens teriam saído para comprar cigarros e teriam sido abordados por amigos, que os convidaram para ir à uma festa na zona rural da cidade. O local não possuía sinal de celular e eles só conseguiram voltar após uma carona de um dos integrantes da festa. Fonte informou à TN que eles teriam visto na TV que eram procurados e da preocupação dos familiares.
 
“Os seis estão em perfil de boas condições, sem nenhuma marca de ferimento. Vamos formalizar as declarações e saber o que aconteceu”, disse o delegado Hermes Jun Nakashima, responsável pela investigação do caso, ao jornal G8. Eles prestaram depoimento na delegacia de Atibaia após o reaparecimento.
 
Juntos, eles trabalham num restaurante de comida japonesa em Atibaia. O empresário Paulo Martin de Oliveira Sobrinho, proprietário, chegou a disparar um áudio no grupo de WhatsApp das famílias criado para repassar informações sobre o sumiço. Alguns familiares já se mobilizavam para viajar até Atibaia.
 
Sumiço
Os jovens estavam em um alojamento e teriam saído para comprar cigarros. Eles foram até uma conveniência no fim da noite da quinta-feira (25) e um dos desaparecidos, José Lieberth, de 19 anos, fez uma chamada de vídeo com sua companheira, que vive em Natal. Ela relatou que ele garantiu que ligaria novamente quando retornasse ao alojamento, mas até agora ela não conseguiu o contato.
 
Nas imagens, segundo relato da mulher dele, apareciam os outros jovens, que foram até a conveniência, enquanto José Lieberth aguardava fora do estabelecimento. Após o fim da ligação, a companheira dele tentou o contato entre as 1h e 4h, mas o telefone estava desligado.
 
Com o desaparecimento, as famílias dos jovens fizeram boletins de ocorrência. Policiais fizeram buscas em possíveis locais em que os jovens pudessem estar, mas nenhum deles foi localizado até esta segunda-feira.
 
Da Tribuna do Norte