Poluição Sonora foi tema de Audiência Pública na Câmara Municipal de Caicó

DSC_0027

Por iniciativa do vereador Djalma Mota (PMDB), a Câmara Municipal de Caicó realizou na noite desta sexta-feira (21) uma audiência pública para a discussão da poluição sonora, problema recorrente na cidade de Caicó. Além do propositor, a audiência contou com as presenças dos vereadores José Rangel (PDT), Robson Araújo (PMDB) e Dilson Freitas Fontes (PROS), além da promotora Ana Jovina, o advogado Jandui Fernandes, o Tenente Quirino, o diretor do Hospital da Liga contra o Câncer, Alisson Fernandes, dentre outros.

Nós não estamos contra os profissionais que atuam nesse ramo, nós queremos que essa questão seja regulada. Existem locais que não pode haver abusos“, destacou Djalma. Para o diretor do Hospital Oncológico do Seridó, Alisson Fernandes, a poluição sonora, principalmente de alguns carros de som tem interferido no funcionamento da própria Liga. “Estão desrespeitando o que a lei preconiza que é o desligamento do som a 100 metros de distância da unidade hospitalar. Em Caicó, infelizmente, nós temos esse problema. Os carros de som não respeitam a existência do Hospital, nem o nosso, nem outros. É preciso que isso seja resolvido“, disse.

Pela Lei, as zonas de silêncio, onde os carros de som devem ser desligados em várias sedes públicas, principalmente em hospitais, ambulatórios, casas de saúde ou similar. Nas áreas residenciais, o som só pode ser ligado durante o dia até 55 decibéis, enquanto a noite é de até 45 decibéis. Nas áreas diversificadas, o permitido é de 65 decibéis durante o dia e 55, à noite.

Nas áreas industriais, o som só pode ser ligado até 70 decibéis durante o dia e até 60 decibéis, durante a noite. A reunião, para Djalma Mota foi importante já que vários pontos da discussão foram tirados, para melhorar o respeito à Lei já em vigor. “Uma das ideias sugeridas é que sejam feitas campanhas educativas nas escolas e na imprensa, com o objetivo de conscientizar. Sabemos que o setor presta um grande serviço, principalmente na geração de emprego, mas é preciso respeitarmos a Lei”, finalizou Djalma.

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.