Orquestra sinfônica e Madrigal da UFRN apresentam concerto no Vaticano em audiência com o Papa Francisco

A Orquestra Sinfônica e o Madrigal da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realizam neste mês de dezembro um feito marcante para as histórias da música do Rio Grande do Norte e da Universidade: uma apresentação especial para o papa Francisco, durante uma das audiências gerais do Vaticano. 

A Audiência Pública Papal não é uma missa, mas uma cerimônia, um momento reservado para que os peregrinos em visita à cidade possam ouvir o papa e receber sua bênção apostólica, e que acontece na Praça São Pedro. O site da Prefeitura da Casa Pontifícia anuncia para este mês três audiências papais, nos dias 5, 12 e 19. A apresentação dos grupos da UFRN acontece na audiência do dia 12, quarta-feira.

De acordo com o maestro André Muniz, regente da Orquestra Sinfônica da UFRN (OSUFRN), o repertório a ser executado no Vaticano terá a apresentação da ópera O Guarani, de Carlos Gomes, baseada no livro homônimo do escritor José de Alencar, considerada o primeiro sucesso de uma obra musical brasileira no exterior, cuja estreia aconteceu no ano de 1870, no Teatro Alla Scalla de Milão, na Itália.

Uma outra obra que faz parte da apresentação é uma criação de Danilo Guanais, Regina Coeli. Guanais é professor de Música da UFRN, compositor e arranjador, e a peça referida foi escrita, especialmente, para a participação na audiência papal. Segundo André Muniz, integram ainda o repertório outras produções da música brasileira e da italiana, que incluem criações de Verdi e Ottorino Respighi.  Depois da apresentação no Vaticano, os grupos seguem para concertos no Conservatório de Música Licinio Refile, na cidade de Frosinone, na Itália.

O cônego José Mário de Medeiros, capelão da UFRN, acompanhará a excursão da OSUFRN e do Madrigal da UFRN à Europa. Ele já foi integrante do corpo funcional do Vaticano, como secretário papal, e é um entusiasta da cultura e admirador da música sacra. Padre José Mário é apontado como uma dos responsáveis pela apresentação dos grupos na audiência papal do dia 12.

É que depois de presenciar um concerto sacro com a orquestra ele se disse encantado com o grupo e acrescentou que o papa Francisco, também, gostaria muito de apreciar o que acabara de ver. Assim, uma articulação coletiva entre o padre José Mário, a reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, e o arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira, propiciou um contato com o Vaticano e o agendamento da apresentação. A viagem da Orquestra e do Madrigal da UFRN para a Itália acontece nesta quinta-feira, dia 6 de dezembro.