Operação da Receita e Polícia Federal combate lavagem de dinheiro no mercado de ‘moedas virtuais’

A Receita Federal, em ação junto a Polícia Federal, deflagrou nesta quinta-feira (22) a operação “Colossus” com o objetivo de combater uma organização criminosa dedicada à lavagem de dinheiro. Segundo as equipes, a estimativa é de que mais de R$ 2 bilhões teriam sido movimentados em operações de câmbio suspeitas da associação, que utilizava o sistema de remessas de recursos ilícitos ao exterior por meio da compra e venda de criptoativos, conhecidos popularmente por “moedas virtuais”.

Ao todo, foram expedidos mandados de busca e apreensão a serem cumpridos em quatro estados distribuídos das regiões Nordeste, Sudeste e Sul, são eles: Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Segundo a PF e a Receita Federal, os recursos ingressaram e circularam pelo sistema financeiro oficial, mediante empresas de fachada, sem capacidade econômico-financeira, e transitaram por contas de passagem até a sua conversão em criptoativos que poderiam ser utilizados no exterior.

Ainda, de acordo com a PF e Receita Federal, foram identificados crimes como  desvio de fundos, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e ações ilícitas contra o sistema financeiro nacional, todos com recursos que foram movimentados por meio do esquema dos criminosos.

Participam da operação 28 servidores da Receita Federal e aproximadamente de 130 policiais federais.

 

Tribuna do Norte