Onda de calor: maioria das cidades com mais de 40ºC está em MG, seguido do PI, BA e MS; veja municípios mais quentes

1,4 mil cidades brasileiras sentirão a semana mais quente do ano durante a onda de calor
1,4 mil cidades brasileiras sentirão a semana mais quente do ano durante a onda de calor — Foto: Maria Isabel Oliveira/Agência O Globo

A onda de calor que afeta o país vem resultando em altíssimas temperaturas que atingem especialmente cidades de Minas Gerais, Piauí, Bahia e Mato Grosso do Sul. Nesta terça-feira (14), assim como na segunda, 43 cidades, de 10 estados, superaram a marca dos 40ºC, de acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Entre os municípios mais quentes, 12 são mineiros. (Veja as maiores temperaturas abaixo)

A temperatura mais alta registrada ontem foi 43,3ºC, na cidade de Corumbá (MS). Em seguida, cinco municípios de Minas Gerais ficaram entre os locais mais quentes do dia, são eles: Unai, Arinos, Januária, São Romão, Nova Porteirinha (Janaúba) e Coronel Pacheco. Nessas regiões, a temperatura variou entre 42,6ºC e 41,5ºC.

De acordo com mapeamento do Inmet, o estado do Piauí teve sete cidades com temperaturas acima dos 40ºC, seguido da Bahia e Mato Grosso do Sul, que tiveram, cada um, cinco cidades enfrentando as maiores temperaturas do dia no país. Ainda houve registros no Mato Grosso, Rio de Janeiro, São Paulo, Ceará, Espírito Santo e Goiás e Tocantins.

De acordo com o Inmet, 1.413 municípios deverão ser afetados pela onda de calor. Dessas cidades, 1.138 estão com alerta vermelho de “grande perigo”, quando os moradores devem sentir os efeitos do calorão, em temperaturas 5 graus acima do habitual, por mais de cinco dias seguidos. Já o alerta laranja, de “perigo, foi dado para todo o Sudeste e regiões do Sul, Norte e Nordeste.

A oitava onda de calor de 2023, em curso desde o último dia 8, deve durar mais do que esperado. Inicialmente, o fenômeno estava previsto para acabar nesta quarta-feira, mas o Inmet estendeu o seu alerta até a próxima sexta, enquanto as altas temperaturas devem ser constantes, pelo menos, até o final do ano.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.