Nova gestão da Câmara de Natal pretende diminuir cargos e aumentar salários

Recém-empossada, a nova gestão da Câmara Municipal de Natal pretende elevar as remunerações dos servidores, mas, em contrapartida, diminuir a quantidade de cargos comissionados, para que não haja aumento nas despesas. As medidas devem ser implementadas em aproximadamente quatro meses, período no qual a Mesa Diretora espera finalizar um diagnóstico das finanças da Casa e lançar ações para enxugamento de gastos.

De acordo com a presidente interina da Câmara, vereadora Nina Souza (PDT), o reajuste terá como objetivo adequar os salários dos servidores – considerados por ela como “horrorosos”.

“Os salários, sobretudo nos gabinetes, são horrorosos. Um vereador tem dez assessores, dos quais três ganham R$ 1,5 mil. Apenas um ganha R$ 5 mil e só o chefe de gabinete ganha R$ 8 mil, que, com os descontos, fica R$ 6 mil líquidos. Os salários precisam ser melhorados. O nosso maior salário não é o menor da Assembleia Legislativa”, comentou, em entrevista nesta terça-feira, 8, ao programa Manhã Agora, da 97,9 FM.

Nina Souza justificou que os vereadores – na Câmara de Natal são 29 – necessitam de assessoria técnica para auxiliá-los na votação de projetos importantes para a cidade, em temas como mobilidade urbana, saúde, salários dos servidores e Plano Diretor.

“Por mais que os vereadores tenham formação, é preciso contratar pessoas para nos subsidiarem. E, para termos uma assessoria desse porte, não podemos pagar R$ 1 mil, R$ 2 mil. Eu, por exemplo, sou advogada e professora, mas, para falar de saneamento, preciso de assessoria”, assinalou.

A presidente interina da Câmara de Natal defendeu uma espécie de compensação para os técnicos que são contratados pelo Poder Legislativo, uma vez que muitos deles precisam abandonar suas atividades no setor privado para se dedicar ao setor público – a começar pelos próprios vereadores. “Eu chego na Câmara às 8h e volto para casa às 22h”, registrou.

Nina Souza – originalmente vice-presidente da Casa – está temporariamente na presidência da Câmara de Natal porque o presidente titular, vereador Paulinho Freire (PSDB), assumiu a Prefeitura do Natal em virtude do afastamento do prefeito Álvaro Dias (MDB). Todos retornarão aos seus cargos de origem na semana que vem.

A nova Mesa Diretora da Câmara foi empossada em 1° de janeiro. Logo depois da posse, a nova gestão anunciou medidas de contenção de despesas, como a suspensão por 120 dias do pagamento de jetons e gratificações, a devolução de servidores de outros órgãos que estavam cedidos à Casa e a exoneração de 118 ocupantes de cargos comissionados.