“Não podemos dizer se é certo ou não manter”, diz OMS sobre Ano Novo e Carnaval no Brasil

Questionada sobre Ano Novo e Carnaval no Brasil, a OMS seguiu com a mesma recomendação. “Não podemos dizer se é certo ou não manter. Existem uma série de medidas de proteção que já foram orientadas, como uso de máscaras e distanciamento social”.

Os especialistas da OMS reforçam que todos deveriam tomar medidas para diminuir sua exposição ao vírus”. Em outro momento da coletiva, destacaram ainda: “É fato que quanto maior a circulação de pessoas, maior o número de infectados”.

A OMS reforçou ainda para alertar que as pessoas continuem se vacinando. “As vacinas continuam a ser o meio mais eficaz de combater o vírus e casos graves da doença. Precisamos priorizar a população mais vulnerável que ainda não se vacinou por falta de suprimentos”.