Município de Caicó garante que se Câmara Municipal não aprovar suplementação orçamentária vários serviços e salários serão comprometidos

O Município de Caicó tem um limite que pode remanejar em seu orçamento. Até então todos os gestores trabalhavam com 30% de remanejamento, porem esse ano a Câmara Municipal diminuiu esse percentual pra 3%.

Assim que assumiu a Secretaria de Finanças, Pedro Jorge chegou a solicitar que o limite fosse aumentado pra 15%, foi colocado em votação e após uma intensa discussão ficou em 3,5%.

Com o compromisso que o que precisasse ser remanejado, a gente enviava para Câmara e eles analisavam e colocavam em votação. Resultado, faz mais de 30 dias que mandamos solicitando essa suplementação orçamentária e eles não colocam para votação”, disse o secretário ao Blog do Marcos Dantas.

O Município alega que se essa suplementação orçamentária não for aprovada, vários serviços serão inviabilizados e pode comprometer o pagamento de salários de servidores.

O que pode ser comprometido caso a suplementação não seja aprovada? O Município responde:

Saúde
Folha dos Médicos
Serviços Pessoa Física e jurídica
Insumos

Infraestrutura
Máquinas
Folha pagamento

Assistência Social
Folha de pagamento
INSS
Material Consumo
Urnas funerárias

Agricultura
Máquinas
Folha

Educação
Folha Pagamento Semece